Windows 7 – Primeiras impressões

Após a liberação do download do Beta do Windows 7 pela Microsoft para o público em geral, resolvi baixar uma cópia oficial e instalar para realizar alguns testes.

As primeiras impressões que vou passar não são realistas, pois por enquanto estou rodando a versão disponível em uma máquina virtual com apenas 512Mb de memória num laptop com processador Core Duo com Windows Vista instalado, o que não é uma combinação das melhores, segundo o especialista em TI e MCP Marcelo Andrade.

O processo de instalação é idêntico ao do Windows Vista. O tamanho final da instalação é basicamente o mesmo. Muito já se falou a respeito do desempenho superior do Windows 7, mesmo em sua fase beta. Como falei antes, por não ter o hardware ideal (por enquanto) para fazer um verdadeiro teste, falarei apenas das impressões iniciais que tive.

Um ponto interessante, que alguns mais desatentos não percebem (acreditem, acontece!) é o papel de parede com um peixe Beta no meio. Além de ser uma sacada legal, aprendemos que esse peixe tem o mesmo nome em qualquer canto pelo visto :-D

Na navegação inicial, o que se percebe é que o conceito de janelas na barra de tarefas foi modificado, conforme pode-se notar na imagem abaixo. Agora usa-se o conceito de programas, e todas as janelas abertas referentes aquele programa ficam agrupadas em apenas um ícone.

1

Esse recurso é bastante interessante para economizar espaço na barra de tarefas (apesar da antiga função de agrupar janelas semelhantes).

O visual é bem agradável, seguindo o padrão Microsoft. Porém, para quem não gostou do Aero do Windows Vista, o Windows 7 será ainda mais frustrante nesse aspecto, pois ele está mais Aero do que nunca. As janelas estão mais transparentes e suaves, com um layout ainda mais limpo do que o Vista.

Menus e opções de janelas estão mais bem distrubuídos e fáceis de identificar, tornando o sistema operacional ainda mais usável que os seus irmãos.

A Microsoft, pelo menos no quesito Layout do sistema operacional mais uma vez conseguiu melhorar o que já é bom e aceito pelo público.

Outro detalhe interessante é que com o conceito de programas na barra de tarefas, quando se está fazendo um download e o mesmo é minimizado na barra, o ícone do Internet Explorer 8 (que está mais inteligente e mais parecido com o Firefox) fica verde mostrando o progesso do download. Nas imagens abaixo dá para observar o novo conceiro de múltplas janelas agrupadas em um único programa, e o progresso do download mostrado no ícone.

windows7_415

Quem também era sempre esquecido e se deu bem nessa nova versão, foi o antigo programa de “edição de imagens” Microsoft Paint. Ele é o bloco de notas dos editores de imagens. Pouca ou nenhuma utilizade mas prático ao extremo e qualquer um acaba usando de vez em quando.

6

O bom e velho Paint ganhou os mesmos layouts de menu do padrão Office 2007, tornando-o muito mais agradável de usar e muito mais útil do que as versões anteriores, pois há uma quantidade muito maior de pequenas ferramentas de edição de imagens que não existiam nas versões anteriores.

O Wordpad também foi reestilizado e poderá servir como uma alternativa para o Word caso o usuário não tenha uma licença original.

 

O ponto negativo dessa primeira análise vem num “utilitário” chamado “Validate TCP/IP Settings” que a Microsoft inseriu na parte de configuração de rede. Tão chato, porém muito menos necessário do que o UAC, essa função aparece automaticamente quando se mudam as configurações do adaptador de rede.

Ele “sugere” procurar por problemas na configuração e automaticamente corrige os possíveis problemas encontrados nas configurações de rede executadas naquele adaptador.

Logo no primeiro teste ele já mostrou a que veio (ou não). Configurei opções para placa de rede com IP Fixo, e DNS. Após verificar possíveis problemas e executar os devidos reparos(!), o utilitário me informou que o problema detectado é que o DHCP não estava habilitado, e portanto “corrigiu” a minha estupidez em setar um IP Fixo para a máquina voltando a opção para DHCP.

E por acaso só existe DHCP no mundo? Em qualquer lugar que eu vá tenho que utilizar essa opção? Como é uma versão beta, é de se esperar que eles removam essa porcaria na próxima versão. Porém, caso essa inutilidade se mantenha, basta clicar na opção ADVANCED da janela e desmarcar a check box “Apply fixes automatically”.

7

Na imagem ao lado, pode-se observar a função de validação das configurações de TCP/IP e a opção avançada para desligá-la.

Como pudemos observar, há muito mais impressões positivas do que negativas nessas primeiras horas de utilização do Windows 7, o que é bastante animador para uma visão mais aprofundada e para novas versões que vierem posteriormente (sejam beta ou RC).

Em breve, traremos mais impressões a respeito do Windows 7 continuando esse review.

Veja também

<>

Comentários

Topo