Pirateiros também poderão atualizar para o Windows 10

A Microsoft parece mesmo disposta a mudar sua imagem perante os consumidores. Antes vista como uma empresa de “velhos”, tenta criar uma imagem mais jovem e descolada com novos produtos e mudanças de postura.

Uma novidade e tanto é que mesmo quem não tem uma licença oficial do Windows poderá fazer o upgrade para o Windows 10. Certamente a estratégia visa duas coisas, principalmente: crescer a base de usuários rapidamente e trazer os pirateiros para a luz. A licença não será gratuita. Apesar do upgrade ser realizado normalmente, a licença não será validada como original. A cópia continuará sendo não genuína e uma chave oficial precisará ser adquirida.

Essa estratégia também é interessante no que diz respeito a segurança da rede. Máquinas menos vulneráveis e sem malwares pré-instalados nas imagens de instalação certamente são uma coisa positiva.

Qualquer PC que estiver rodando Windows 7 ou 8 e tiver os pré-requisitos de hardware para instalar o Windows 10, poderá fazer o upgrade, mesmo que não seja validada como uma licença oficial. A empresa também está trazendo League of Legends para o Windows 10 como mais um atrativo, além de possibilidade de fazer streaming do Xbox One para o PC e não precisar de assinatura da Live para a app do Xbox.

Se a Microsoft fizer uma política parecida como foi com o Windows 8, com upgrade barato, pode converter muitos usuários a atualizar para uma licença oficial.

* Post corrigido e atualizado. Havíamos dito que a licença ficaria regularizada, o que não é verdade e foi alertado por alguns leitores.

Veja também

<>

Comentários

Topo