Como forçar o download do Windows 10

Você já fez a sua reserva do Windows 10, esperou ansiosamente o dia 29 de Julho, mas ainda não conseguiu instalar a tão aguardada nova versão do Windows. Todos os seus amiguinhos já estão curtindo a atualização e você ficou de fora? Não se desespere. Dá pra furar a fila e receber o update o quanto antes.

A Microsoft mandou muito bem com relação ao deploy da atualização. Não vi nenhum tipo de problema, gargalo ou reclamação quanto a isso. É de se admirar, considerando que a estimativa era que 1 bilhão de devices pudessem solicitar o update. A versão para PC tem mais de 3GB, imagine o volume monstruoso de tráfego de dados que uma atualização dessa provoca mundialmente.

Nem todos os passos descritos aqui seriam necessários normalmente, mas alguns deles serão feitos apenas por precaução para garantir que vai dar certo. Lembre-se que isso só vale se você tem uma cópia válida do Windows 7 ou 8.1 e já fez a solicitação da reserva da sua cópia do Windows 10 (fica aquela “janelinha” do windows na barra de tarefas, do lado direito).

1) Navegue até a pasta c:\windows\softwaredistribution\downloads e apague todo o conteúdo dela. Substitua “c:\windows” pelo caminho da sua instalação caso você tenha instalado em um lugar diferente, o que é pouco provável.

2) Pressione a tecla Windows em seu teclado e digite Windows Update. Abra o Windows Update. Não faça nada por enquanto.

3) Pressione a tecla Windows em seu teclado e digite “cmd”. Não dê enter. Clique com o botão direito do mouse e selecione “executar como administrador”.

4) no Prompt de comando, digite wuauclt /updatenow. Na janela do Windows Update deve ter aparecido a mensagem de que o Windows 10 está sendo baixado.

5) Agora aguarde e espere concluir o download, e começar a instalação.

Outra opção que você pode usar: clicar aqui e baixar a ferramenta de criação de mídia / atualização. Basta executar o arquivo e o Windows vai perguntar se você quer baixar e atualizar ou apenas criar uma mídia para usar em outro PC.

w10

ZenFone 2: uma joia da Asus chega ao mercado nacional

Semana passada a Asus me enviou um ZenFone 2, o novo smartphone da empresa que chegará em breve ao mercado brasileiro. Oficialmente, ele será anunciado dia 20/08/2015, mas eu tive a oportunidade de por as mãos nele antes e vou passar as minhas impressões sobre ele. Isso ainda não é um review completo, é apenas um hands-on com as impressões iniciais sobre ele. Preciso de mais tempo pra poder fazer um review propriamente dito, mas já dá pra ter uma noção do poder do bichinho. O texto vai ser curto e objetivo, caso você tenha alguma dúvida,

Design

Um dos grandes diferenciais desse aparelho, é o design. O ZenFone 2 é MUITO bonito e elegante. Difere um pouco dos irmãos menores, ZenFone 5 e 6. A parte de trás é mais arredondada, as curvas dos cantos são mais suaves e o acabamento da tampa traseira é mais requintado. A tampa tem um efeito de aço escovado, ficou realmente bonito. De frente, o ZenFone 2 segue a mesma linha dos outros. Para o tamanho (tem tela de 5,5″) ele é fino e leve. A pegada é bastante agradável e não ocorre aquele efeito indesejável do celular escorregar da mão.

IMG_3109

Hardware

A primeira vista, é um monstro. O modelo enviado possui absurdos 4GB de Ram (mais do que muito PC de quem tá lendo isso aqui), processador quadcore de 2,3Ghz, 32GB de armazenamento com slot pra cartão microSD de até 64GB e câmera de 13MP com PixelMaster. A tela então, é um show a parte: fullhd, 5,5″ IPS LCD com gorilla glass 3. São 403ppi de densidade. Esse modelo vai chegar falando muito grosso ao mercado.

Câmera

A linha de ZenFones sempre mostrou câmeras ótimas, mas a do ZenFone 2 é um espetáculo a parte. Filma em FullHD a 30fps, tira fotos com resolução de 4128 x 3096 e produz imagens de excelente qualidade. Além disso, a câmera frontal tem 5MP, o que ajuda bastante nas selfies.

Desempenho

Até o momento, a fluidez do ZenFone 2 é impressionante. Nenhum engasgo, travamento ou qualquer sinal de perda de performance. O aparelho é extremamente agradável de se usar. Com um hardware tão potente, a ZenUI deu um toque de classe a experiência de uso. A interface modificada pela Asus tem uma série de soluções de usabilidade, com ferramentas bem úteis para o dia a dia.

Mais pra frente faremos um review completo, mas as impressões iniciais são de um aparelho incrível. O preço ainda não foi divulgado, espera-se que a Asus mantenha sua política agressiva de preços baixos para bater de frente com nomes fortes do mercado, como iPhone 6 e Galaxy S6.

Abaixo, confira algumas fotos tiradas com o ZenFone 2. Não tirei mais porque o tempo anda horrível em Recife. Em breve posto fotos novas. Algumas você pode ver no meu Instagram.

Todo dia um 7×1: 80 países assinam acordo para redução de impostos de eletrônicos. Brasil? De fora.

Eniac

Num esforço mundial, 80 países irão assinar até o fim da semana um acordo para desonerar impostos de eletrônicos, que vão de videogames a semi-condutores. Ao todo, são mais de 200 produtos. Essa desoneração pode reduzir em até 1 trilhão de dólares em impostos os custos desses produtos. Estados Unidos, China, Coréia do Sul e União Européia estão entre os signatários, que representam 97% do comércio mundial de eletrônicos. O Brasil? Rá! Todo dia um 7×1: ficamos de fora.

Nada de videogame mais barato, computador ou produtos importados mais acessíveis. O mais bizarro é que o acordo foi comemorado no Twitter pelo diretor geral da OMC, o brasileiro Roberto Azevedo. Já Humberto Barbato, presidente da ABINEE, diz que isso é ótimo pro Brasil, pois nunca quisemos fazer parte do ITA (Tratado Internacional de Tecnologia). NUNCA QUISEMOS? Eu quero, lazarento!

A posição dele é que se o Brasil fizesse parte de um grupo de países que consomem eletrônicos melhores e mais baratos, a indústria local de eletro-eletrônicos iria deixar de existir. QUAL INDÚSTRIA, cara pálida? Aquela que vende coisas ultrapassadas a preços elevados? Ou aquela que revende produtos de primeira linha por até 10x mais do que em outros países?

Não tem jeito, amigos. A sina do brasileiro é o 7×1, nesse caso, o 7×1 tecnológico.

Via

Já aderiu ao nosso Patreon? Colabore! :)

Julho é o mês da Liquibyte!

Comprar pela Internet é um exercício de paciência, não só pela pesquisa de preços, mas principalmente pela confiança. Saber que está comprando numa loja segura é fundamental.

Muita gente me pergunta diariamente lojas confiáveis, pedem indicações de aparelhos, promoções, etc. Uma das que recomendo é a Ibyte. Além de ter 15 anos de mercado e diversas lojas físicas, tem excelente reputação em sites como o Reclame Aqui.

liquibyte

Além disso, brasileiro e promoção é como Frodo e Sam, amigos inseparáveis. A Ibyte está trazendo em Julho mais uma edição da tradicional Liquibyte. Um mês de promoções com até 50% de desconto e tudo parcelado em 12x. A hora de comprar o gadget que você quer chegou.

Alguns exemplos:

liquibyte2

Smartphone LG L Prime Dual D337 Dual Chip,Android 4.4,Tela 5″,8GB,3G,Wi-Fi,Câmera 8MP,GPS,TV Digital- Preto-Tim chip incluso: R$599,00

E muito mais produtos! Vá lá no site que eu duvido que você saia sem comprar nada. Só clicar na imagem de algum produto ou aqui.

* Artigo patrocinado pela Ibyte

O que esperar do Apple Music e o que vai acontecer com a concorrência

apple-music

No último WWDC, a Apple mostrou uma série de novidades em seus softwares e produtos, mas a atenção especial foi dada ao Apple Music, um serviço de Streaming de músicas. O anúncio é mais importante do que parece a primeira vista.

Mais de 10 anos atrás, a Apple revolucionou a forma de consumir música com o iTunes e o iPod. Mas as coisas mudam rápido e comprar música já é um modelo de negócios defasado. Duvida? Pois de 2013 para 2014, os números de vendas de músicas no iTunes caíram 13%. O de CDs (que são os novos vinis) caíram 15%. Em paralelo a isso, o número de usuários de streaming de música cresceu 54%.

Vários serviços perceberam isso há algum tempo, como o Rdio, Spotify e Deezer. Mas nenhum deles ainda conseguiu fechar a conta. O Spotify, que recentemente comemorou 75 milhões de usuários, teve prejuízo de quase 200 milhões de dólares em 2014. Isso é uma perda 3x maior que a do ano anterior. Ou seja, o serviço cresce, mas o prejuízo cresce junto.

É fato que o modelo de negócio atual é o que irá vencer. Não faz mais sentido armazenar toneladas de dados em dispositivos móveis. A nuvem mudou completamente a forma como lidamos com arquivos ou informações. Porém, vai levar um tempo até que a conta feche. E aí entra a Apple.

Faz tempo que a empresa vinha pressionando para que modelos gratuitos de distribuição de música acabassem. Uma vítima disso foi o Grooveshark. Parte do prejuízo do Spotify pode ser explicado por isso. Menos de 1/4 dos seus usuários é assinante premium, pagando mensalidade. Começar oferecendo um serviço gratuito e de qualidade serviu para atrair muita gente, mas não foi capaz de reter esses usuários como pagantes.

No Apple Music, apenas usuários de gadgets Apple poderão degustar o serviço por três meses. Além disso, o serviço estará de cara presente em 100 países. A base instalada do iOS é de mais de 1 bilhão de devices. É mais do que justo pensar que pelo menos metade disso ainda esteja funcionando, o que dá 500 milhões de potenciais clientes.

O grande X da questão não é apenas os recursos que o Apple Music oferece, como interação com artistas, curadoria ou rádios 24/7. Além do gigantesco acervo (só eles tem os Beatles, por exemplo, que nunca concordaram em fornecer músicas para Streaming, apenas venda), preço competitivo (menor que o do Spotify) e multiplataforma (sim, o Apple Music estará disponível para Android e Windows), para quem usa iOS será algo NATIVO. A tendência é que a adoção seja enorme quando o serviço for lançado, no fim de junho.

Para uma empesa que possui estimados 500 bilhões de dólares em caixa, 200 milhões de prejuízo é troco de pinga. Ou seja, a Apple tem muito mais bala na agulha para brigar por esse mercado. Se os concorrentes não encontrarem uma forma de obter lucro rápido, terão grandes problemas em sobreviver.

Qual serviço você usa atualmente? Paga por ele ou só possui a versão gratuita? Pretende mudar para o Apple Music? Comente!

Adeus DNA de sapo. Olá, computadores!

Jurassic Park foi filmado em 1994. Naquela época, ter um 486 era coisa de gente abastada e o poder de processamento de um computador pessoal equivalia ao de um liquidificador dos tempos atuais.

Obviamente isso tem um impacto enorme no sequenciamento de DNA. Ninguém faz isso com computadores caseiros, mas a InGen, empresa que desenvolveu os dinos no primeiro filme, evoluiu bastante nos últimos 20 anos. Ao menos é o que mostra esse vídeo promocional de Jurassic World.

Pelo tanto de merda que deu no primeiro filme, parece que eles não aprenderam nada. Mas enfim, vejam como é a nova “tecnologia” para fabricação de dinossauros extintos há centenas de milhões de anos. Sem mais DNA de sapo e apenas fêmeas dominando tudo.

Mod de Tsunami para GTA V deixa Los Santos submersa

GTA V meio que já perdeu a graça. Tudo bem que o jogo só saiu recentemente pra PC, mas quem jogou nos consoles não tem muito mais o que fazer. Diferentemente de quem joga no computador, pois lá os MODS são o que há de melhor.

Por exemplo: alguém criou um mod de TSUNAMI. Basicamente a cidade de Los Santos está praticamente toda embaixo d’água. Você tá lá nadando pelo centro da cidade e de repente um tubarão avança o sinal vermelho. Muito melhor.

Veja o trailer de Barrados no Bai… Digo, Super Girl.

Essa semana liberaram o trailer da nova série sobre a Super Girl, ou como eu prefiro chamar, Smallville de saias. É uma série que retrata a vida de Kara, a prima de Clark. Esse personagem já foi explorado em Smallville, mas com uma pegada completamente diferente.

Nessa nova série, temos uma mistura de Sex And The City, O Diabo Veste Prada, Barrados no Baile, Gossip Girl e Will & Grace. Essa salada toda como o trailer estendido mostrou aparenta ser uma jogada pra atrair todos os tipos de públicos, principalmente adolescentes mulheres.

Não entrarei no mérito do sexismo (li muita groselha sobre isso, sobre a personagem ser feminina e fútil demais, etc). Apenas achei a série boba. Se você é fã de quadrinhos e da história da família El, desista. Essa série não é pra você. Como não sou nenhum xiita de quadrinhos, certamente irei assistir. Será tipo um guilty pleasure.

Tributo a Breaking Bad recriado no GTA V!

AVISO: pode conter spoilers.

Breaking Bad deixou tanta saudade nos fãs da série, que até agora continua rendendo montagens dos mais diversos tipos. Um fã de GTA e de BB recriou as melhores cenas da série no ambiente do jogo.

Tudo isso foi possível graças ao editor disponibilizado pela RockStar, que já tem permitido a criação de diversos filmes, mods e variações do GTA V, que certamente trarão uma longevidade imensa ao game. Confira o Grand Theft Heisenberg:

Via

Os 5 piores lugares para ficar sem bateria

Fotos_ByteQueEuGosto_Aprovado

Ficar sem bateria é horrível. Nessa lista, temos cinco dos piores lugares e momentos para que isso aconteça:

  1. Filas: imagine que morte horrível estar em qualquer fila e ficar sem bateria? Sinto calafrios só de pensar.
  2. No consultório médico: médicos raramente atendem na hora marcada. Portanto, ter bateria para aguentar a espera é fundamental. Ou isso ou folhear aquelas revistas de fofocas de 20 anos atrás (é incrível como só tem revista muito velha em consultório).
  3. Em casa: agora que apagão virou moda, muita gente tá sendo pega de surpresa com falta de luz no exato momento em que a bateria do gadget está baixa.
  4. No trânsito: tudo parado e você dentro do ônibus ou até mesmo do seu carro com a bateria  e o GPS/Waze morrendo. Socorro, você vai ter que ligar o rádio ou pior, ou vir AM! (Não utilize seu gadget enquanto dirige, por favor).
  5. No bar / balada: “não temos Wi-Fi, conversem entre si”. E quando acaba o assunto? E se a balada estiver chata? E como anotar o telefone dos novos contatos? Ou ainda: como filmar o amigo bêbado dando um show na pista? Deixa eu usar meu gadget em paz, por favor?

São todas situações horríveis de se ficar sem bateria. Por isso uma bateria externa é a salvação. Não dá pra se garantir com carregador, ninguém sabe se vai ter tomada disponível nesses lugares e nem quer ficar coladinho na parede esperando a bateria dar sinal de vida. Ter uma bateria externa carregada pronta pra lhe salvar é a melhor escolha.

Mas cuidado, o mercado está lotado de baterias de origem duvidosa sem qualquer garantia para você e seu gadget. Por isso recomendamos a APC by Schneider Electric. Procedência, garantia e qualidade para manter sua segurança e a integridade dos seus aparelhos.

A Power Pack APC fornece duas cargas completas para smartphones e uma para tablets. Além disso, é certificada pela ANATEL, possui led indicador do nível de carga e função inteligente que desliga quando o equipamento estiver totalmente carregado, aumentando a vida útil da bateria. Possui duas saídas, de 2,4a para tablets e 1,0a para smartphones.

Não fique sem energia em nenhum momento. Deixe sua Power Pack APC sempre carregada e garanta muitas horas de carga nas melhores e piores situações :)

* Artigo patrocinado pela PowerPack APC

UmXis1

< >
Topo