Baixar vídeos do Youtube

Bem pessoal, uma dica interessante que acho relevante para vocês é sobre como baixar os vídeos do Youtube. Principalmente agora que os vídeos estão sendo enviados em hdtv, com resolução ótima, vale a pena aprender como fazer isso.

Existem diversas formas e softwares para fazer esse processo, porém uma dica bem simples e rápida é utilizar o site Vixy. Lá basta você copiar o link do vídeo do Youtube, colar na barra e escolher o tipo de conversão. São diversas opções, como OGG, AVI+MP3, só a MP3, etc.

O processo é bem rápido, dependendo claro do tamanho do vídeo. A conversão normalmente dura uns 5 minutos.

Após isso o site gera um link para o download do resultado final da conversão. Vale a pena testar.

Abraços e feliz ano novo a todos!

Impressoras Jato de Tinta = Camelos?

O que parecia ser surreal tempos atrás, hoje praticamente se torna uma realidade. Assim como já temos quase uma relação de 1/1 com as licenças de Windows x Preço da máquina, com as impressoras à Jato de Tinta não é muito diferente.

Caras e lentas nos primórdios, além de terem péssima resolução, atualmente, se esses equipamentos não superam as Lasers em termos de qualidade de impressão e velocidade ao menos se aproximam bem mais do que há alguns anos atrás. O preço também baixou consideravelmente e a quantidade de opções beira o caos. Porém, na relação 1/1 citada, chegamos a um ponto onde o preço do cartucho é quase que equivalente ao preço da impressora.

Quando pegamos uma impressora doméstica, até mesmo multi-funcional, se observamos com atenção veremos que o par de cartuchos (caso a impressora utilize um preto e um colorido) custa pelo menos R$100,00 dependendo do modelo. E hoje conseguimos encontrar a impressora por algo em torno de até R$120,00.

Chega a ser absurdo o exorbitante preço cobrado pelos cartuchos de impressão à Jato de Tinta, levando-se em conta que a maioria vem com a ínfima quantidade de 5 a 10ml de tinta. Há cálculos disponíveis na Internet, como esse aqui*, que demonstra o quão absurdo é o custo para o usuário da tinta da impressora.

Nosso dilema gira em torno de imprimir nossos textos e fotos ou tomar champagne francês. É realmente um disparate. O conselho que damos é que caso você imprima grandes quantidades de texto e pouco/nenhum material colorido, opte por uma pequena impressora a Laser, que já chegam a custar entre R$400,00 e R$500,00 reais e possuem tonner com capacidade para imprimir 10x mais páginas do que o cartucho microscópico da jato de tinta. E por mais caro que seja o tonner, a relação entre o custo do tonner x quantidade de páginas impressas ainda sai bem mais em conta.

Porém, se você tiver muita necessidade de impressão de artigos em cores, ou fotos, já há uma solução extremamente viável no mercado nacional para economizar com impressoras jato de tinta. O recurso chama-se Bulk Ink™ e adaptado a sua impressora fará com que seu custo caia drasticamente.

A adaptação basicamente fornece uma estrutura de armazenamento de tinta separada por cores. As impressores de tinta utilizam o padrão CMYK para cores, possuindo apenas as 4 cores existentes nesse padrão, que são Ciano (Cyan), Magenta (Magenta), Amarelo (Yellow) e o Preto (K, que na verdade utiliza a letra K por ser a “Key Color”). As fabricantes de impressoras, espertamente, fornecem cartuchos coloridos onde (até um tempo atrás) não dava pra recarregar apenas a cor que acabasse. Sendo assim, quantas vezes o seu cartucho colorido acabou apenas uma das cores e você teve que trocá-lo sabendo que ainda havia bastante tinta das outras cores?

Hoje diversas lojas são especializadas em recarga dos cartuchos, porém essa prática não é bem recomendada por acelerar o processo de deterioração das impressoras. Os cartuchos são desenvolvidos de tal forma que sejam o mais descartáveis possível para forçar a compra de um novo.

O kit acima consegue armazenar uma quantidade muito maior de tinta, permite que o usuário visualize em que nível encontra-se uma tinta específica e encher muito mais facilmente o reservatório específico que secou. Além disso, as lojas especializadas em BulkInk vendem reservatórios com 100ml, 200ml (um monte de tinta!) por preços bem acessíveis, entre R$20,00 e R$50,00 dependendo da qualidade.

O Kit BulkInk é encontrado nas cidades por preços que variam de R$200,00 a R$500,00 e pode ser um investimento que não vale a pena, como citamos anteriormente, caso o usuário imprima pouco ou nada em cores. Mas se sua demanda é grande o custo benefício é muito bom.

Por demanda grande você pode considerar a utilização de 1 cartucho por mês. Em uma impressora onde o cartucho colorido ou o preto custe R$50,00, em torno de 6 a 8 meses você já irá ter recuperado o investimento no Kit de adaptação. Não é um prazo tão pequeno levando-se em conta que a vida útil das impressoras atuais é bem curta e a maior parte dos usuários troca-as com mais ou menos 1 ano de uso. Porém ainda é uma economia grande principalmente se você tiver uma pequena empresa.

* o BQEG não se responsabiliza pelo conteúdo de links externos. Os links são verificados antes, mas disponibilizados apenas em caráter informativo aos usuários.

Não meta o seu pendrive onde não foi chamado!

Ferramenta mais do que necessária, e tão perigosa quanto, os pendrives fazem parte do dia-a-dia dos usuários em qualquer parte do mundo. As memórias flash estão cada dia mais baratas e com mais poder de armazenamento, o que acaba facilitando a aquisição e expandindo o leque de utilizações desses pequenos equipamentos.

É mais do que normal encontrarmos câmeras digitais vindo de fábrica com memórias de 2Gb ou mais, e por algo em torno de R$100,00 pode-se comprar cartões de memória de até 8Gb, o que é mais do que necessário para suportar as gigantescas resoluções das novas máquinas digitais.

É óbvio que com isso, todos os comportamentos maliciosos aos quais os usuários estão sujeitos são transportados para esse tipo de mídia. Um dos maiores problemas em relação a vírus atualmente reflete-se nos trojans instalados em pen-drives que se propagam como uma praga pelas redes mundo afora.

As empresas na maioria das vezes possuem políticas de segurança como firewall, controle de acesso ao domínio, restrições, etc., porém, normalmente a utilização do pendrive é liberada e um festival de músicas, filmes e joguinhos executáveis invade a infra-estrutura da empresa tornando o ambiente mais infectado que um tonel de césio-137.

Outro grande problema, principalmente do brasileiro, é a utilização incorreta dos equipamentos. Ou vai dizer que algum dia você já leu o manual do seu equipamento após tirá-lo ansiosamente de dentro da caixa? Brasileiros parecem nascer com um How-To Book no cérebro, pois sempre acham que sabem ligar, montar, configurar e operar qualquer equipamento eletrônico que chegue ao seu alcance. No caso dos pendrives, que é o tema tratado nesse post, o que acaba acontecendo é infecção por vírus, perda de arquivos, “fritura” do pendrive entre outras coisas menos agradáveis.

Antigamente tínhamos que ter cuidado sobre onde meter o nosso nariz, hoje em dia, num mundo onde a tecnologia manda e desmanda, devemos ter cuidado onde meter o nosso pendrive. Seguem algumas dicas para uma boa utilização do pendrive:

1) Jamais plugue o seu pendrive nas portas USB frontais dos desktops. A não ser que você tenha conhecimento de montagem de micros e tenha por si prório(a) conectado corretamente as USB´s frontais do Gabinete, evite ligar seu pendrive dessa maneira. Normalmente, os montadores de micros não prestam atenção na hora de ligar a fiação e a voltagem fica invertida ou incorreta, o que vai fazer com que seu pendrive não seja reconhecido corretamente e depois acabe ficando mais torrado do que o queijo quente do McDonalds. Ligue sempre nas portas de trás da placa-mãe, pois elas vem de fábrica embutidas no chassi e não há risco desse tipo;

2) O botão de remover hardware com segurança que existe no Windows está lá por uma razão. Tudo (ou quase) que encontra-se no seu sistema está lá por um motivo e serve para algo. Se o seu amigo espertalhão disse que não precisa clicar ali e desarmar o pendrive para depois remover, é porque o dele já fritou por não fazer isso e ele quer que aconteça o mesmo com o seu precioso Kingston de 8Gb;

3) Não compre pendrives em lojas desconhecidas ou que não confie na procedência. A chance de você levar um equipamento xing-ling ou falsificado é maior do que as chances do sol nascer amanhã de novo;

4) Tenha muito cuidado a quem você empresta o seu pendrive. Normalmente as pessoas não tem tanto cuidado com o que é dos outros e dificilmente seguem as mesmas políticas de segurança que você. De preferência antes de emprestar mande seu amigo ou amiga ler essas dicas;

5) Tenha um pendrive particular, que você usa em casa, e outro para utilizar “na rua”. De preferência formate-o antes de utilizá-lo no computador de casa;

6) Se tiver acesso a Internet, evite carregar arquivos pequenos no pendrive e levá-los para casa. De preferência mande-os para o seu e-mail e evite dores de cabeça. Aqui cabe a razão e o bom senso. Não vale tentar mandar um filme de 700mb para o seu e-mail, ok?

7) Mantenha SEMPRE um bom anti-vírus atualizado operando no seu computador. É fato que eles não são lá muito eficientes, mas o que é ruim com eles, é muito pior sem eles;

Seguindo essas dicas sempre que puder irá evitar muitas dores de cabeça no futuro.

Abraços!

Windows 7 a Vista (com trocadilho!)

Já faz um tempinho, a Microsoft disponibilizou para Desenvolvedores (e quando os torrents cairam na rade, para o público em geral) a versão pré-beta do Windows 7. Como todo lançamento de uma nova versão do Windows, espera-se que novos artefatos gráficos e perfumarias em geral apareçam nesse novo sistema operacional.

É perceptível que do Windows XP para o Vista, muitas mudanças significativas ocorreram, aquelas que rodam em background e são transparentes para a maioria dos usuários. Após utilizar o Vista por um tempo, dificilmente alguém tem vontade de retornar para o Windows XP, dada a diferença de velocidade e desempenho em geral entre os dois sistemas operacionais irmãos. Claro que uma fase de adaptação foi necessária, e ainda existem diversos problemas de incompatibilidade, que ocorreram da mesma forma quando o Windows XP foi lançado ou quando foi liberado o Service Pack 2. Porém, pode-se dizer que o Windows Vista proporciona uma boa experiência para o usuário, desde que ele possua um hardware compatível (estamos falando de pelo menos um processador de núcleo duplo e 2Gb de memória Ram, além de HD Sata).

Esperava-se que levasse alguns anos até que o hardware disponível no mercado fosse capaz de suportar o Windows Vista, mas o que vemos hoje (na realidade brasileira) é que os custos diminuíram drasticamente, e os computadores chegaram até as classes mais baixas da população. De fato, o preço dos equipamentos caiu tanto que estamos quase num patamar onde a licença do sistema operacional custa o mesmo valor do equipamento. Em breve, deveremos ter uma relação onde você adquire o sistema operacional e recebe o computador de brinde.

A pergunta que fica é: vale a pena trocar o “recém-lançado” Windows Vista pelo novo Windows 7? O que se pode perceber por alguns screenshots é que a área de trabalho será similar a do Leopard, o sistema operacional da Apple. Menus mais simples ainda e área de trabalho múltipla (conceito que já deveria ter sido implementado no Windows Vista) estarão presentes nessa nova versão.

Levando-se em conta o custo de uma licença, a tendência é que as versões do Windows Vista tenham a natural queda de preço e que ainda leve um bom tempo até que os usuários façam a troca de sistema operacional. Justamente pelo simples fato de a Microsoft ter acertado em cheio com o Windows Vista, muitos usários manterão seus sistemas operacionais utilizando o bom e velho jargão do futebol: em time que está ganhando não se mexe.

Desabilitando o UAC no Windows Vista

Uma das modificações de segurança mais importantes (e chatas!) do Windows Vista, foi a inclusão do UAC (User Account Control) ou Controle de Conta de Usuário. Para executar qualquer tarefa que exija privilégios administrativos na máquina, uma janela pedindo autorização aparece, solicitando que o usuário confirme que quer executar aquela operação.

Esse recurso de segurança tem o objetivo de conter ataques de programas maliciosos ou vírus que se propagam pela máquina e rede, se aproveitando da displicência de usuários que trabalham no computador com privilégios administrativos.

Porém, a maioria dos usuários acham esse recurso extremamente irritante, pois praticamente toda e qualquer atividade realizada exige privilégios administrativos, e caso a máquina que você utiliza não esteja numa rede coorporativa onde a segurança é um aspecto mais do que fundamental, o usuário sente a necessidade de ter o controle total da máquina que possui.

Nem todos tem o conhecimento necessário para fazer um bom uso do equipamento sem correr riscos de segurança, ficando livres de vírus, malwares, adwares, spywares e todos os wares do mercado, portanto vale ressaltar que caso você opte por desabilitar esse recurso estará diminuindo consideravelmente a segurança do seu sistema operacional.

Existem várias formas de desabilitar o UAC, de maneira simples ou complicada. Para evitar que você edite o registro do seu sistema operacional ou use métodos menos ortodoxos (leia-se “fazer bobagem” :-P ) ensinaremos apenas o método mais rápido, prático e indolor.

1) Abra o painel de controle clicando em Iniciar / Painel de Controle ou Iniciar / Configurações / Painel de Controle dependendo do layout do Menu Iniciar que você estiver usando;
2) Mude o painel de controle para o “Modo de exibição clássico”, conforme figura abaixo;

3) Selecione o ícone “Contas de Usuário”;
4) Clique na opção Ativar ou desativar Controle de Conta de Usuário;
5) Desmarque a caixa “Utilizar o Controle de Conta de Usuário (UAC) para ajudar a proteger o computador”;
6) Clique em OK;

Pronto! De maneira rápida e simples você se livrou da chateação de confirmar toda vez que quiser fazer alguma ação administrativa no Windows Vista. Porém, recomendamos que você mantenha sempre o firewall ativado, seu anti-vírus atualizado e tome bastante cuidado com os softwares que utiliza, os sites que visita e onde você utiliza o seu pendrive :-)

Notebook Amazon PC FL31

A dica é a respeito da instalação desse Notebook com o Windows Vista. Diferentemente de outros fabricantes, em diversos modelos a Amazon PC (assim como outros fabricantes nacionais) distribui os seus notebooks com Linux embarcado, ao invés de versões OEM de sistemas operacionais da Microsoft.

Durante a instalação do Windows Vista Ultimate num laptop como esse, algumas dificuldades foram encontradas. Apesar da boa qualidade dos Notebooks da Amazon PC, o seu suporte ainda é bastante fraco e o site possui poucos downloads de drivers e estes encontram-se de forma bastante desorganizada.

O cd que vem com o Laptop possui os drivers para Windows XP. O Windows Vista reconhece a maioria dos dispositivos, porém é necessário instalar os drivers para o leitor de cartões de memória, para a webcam e para a rede Wireless. Os drivers do Windows XP para o leitor de cartão e para a webcam resolvem o problema, mas os drivers para a rede sem fio são específicos para Windows Vista.

Não é tão difícil encontrar o driver caso o usuário tenha algum conhecimento sobre Hardware. Porém, como a Amazon PC resolveu não ajudar, a situação se complica um pouco. Para descobrir qual é o chipset da rede wireless, basta utilizar um programa específico, como o Astra32.

Como o nosso objetivo é facilitar a sua vida, basta clicar aqui e fazer o download do driver do Windows Vista para a placa de rede Wireless do Notebook FL31 da Amazon PC.

Novo MSN 2009

A Microsoft lançou uma nova versão para o mais famoso comunicador do mundo, o MSN Messenger. Baseado na plataforma de serviços Live, o novo Msn Messenger 2009 possui uma nova interface, que promete agradar ainda mais as centenas de milhões de usuários da ferramenta de comunicação instantânea.

O layout ficou ainda mais suave, mas no começo o usuário pode se confundir um pouco com os novos recursos e com os novos menus. Um detalhe bem simples mas que surpreende logo de cara é a janela de bate papo, com as fotos dos usuários do lado esquerdo, e não mais do lado direito como na versão anterior.

No geral, alguns bugs foram resolvidos, como por exemplo no Windows Vista, onde determinadas fontes não podiam ser usadas em tamanhos menores que 10. O processo de instalação também continua o mesmo, com o usuário baixando o programa gerenciador da instalação e este fazendo o download do arquivo executável de forma transparente para o usuário. Ah! O ícone na barra de tarefas do Windows ficou um pouco diferente também. Acho que botaram o bonequinho do MSN para fazer regime, pois ele ficou mais alto e mais magrinho hehehehe :-P

Antes do início do download o usuário pode optar por utilizar ou não outros serviços como a barra do Live Search, definir a home page padrão do navegador com o site do MSN, Toolbar, Windows Live Mail entre outros. O usuário pode desmarcar todas essas opções e escolher apenas o Windows Live Messenger 2009.

A versão parece ser bem estável, mas aparentemente possui a mesma vulnerabilidade da versão anterior na propagação de vírus e spam. Porém, na opção de bloquear usuário (caso você receba um spam ou alguém esteja enchendo o seu saco) você pode optar por bloquear o usuário e relatar abuso, mais ou menos como no Orkut.

Clique aqui caso queira atualizar ou baixar a versão 2009 do Windows Live Messenger. Lembre-se que você fará isso por sua própria conta e risco. Muitos problemas podem ocorrer, como instalação incompleta, necessidade de atualizar pacotes do Windows XP ou Vista (Windows Installer, por exemplo), contatos sumindo, etc.

Eu particularmente estou usando a nova versão e por enquanto não há reclamações a fazer. Boa sorte com o seu update!

Microsoft Office ou BrOffice?

Muito se fala em relação ao preço exorbitante das licenças de softwares de computador. A pirataria é fortemente condenada, mas num país como o Brasil, onde as empresas e os usuários domésticos não tem tantos recursos financeiros a disposição, fica extremamente custoso conseguir manter-se legalizado em relação as licenças de software.

Isso está sendo amenizado com a venda das licenças OEM (Original Equipment Manufacturer), que barateiam o custo do fabricante quando já vem vinculadas ao equipamento. A maioria dos Desktops e Notebooks já vem com licenças OEM do Microsoft Windows Vista, variando apenas a versão.

Mesmo assim, o custo de uma licença para um sistema operacional com o Windows Vista ainda ultrapassa os R$500,00, tornando extremamente caro possuir as licenças originais para usuários domésticos e pequenas empresas.

Para esses usuários, ainda há o maior vilão em termos de preço de licença, por tratar-se de ferramenta indispensável ao dia a dia tecnológico de um usuário de computador. O Pacote Office. Dependendo da versão utilizada, a licença dessa suíte pode chegar a mais de R$1.000,00. Algo extremamente caro para os padrões brasileiros.

Porém, voltando ao título do post, há ferramentas no mercado que são baseadas em código aberto e tentam concorrer de igual para igual com o Microsoft Office, ou então, ao menos oferecer um alternativa viável em termos de recursos com preço mais do que atrativo, por tratarem-se de ferramentas distribuídas gratuitamente.

O concorrente mais conhecido é o OpenOffice, aqui batizado de BrOffice (Download da instalação – arquivo com 121.5mb). Essa ferramenta, que encontra-se na sua versão 3.0 e já é muito melhor do que foi no começo. Muitos dos recursos existentes no pacote Office da Microsoft já são atendidos pelo BrOffice de maneira similar. Tudo vai depender do tipo de utilização que se deseja, mas na maioria dos casos a ferramenta atende de forma satisfatória os usuários comuns.

A grande dificuldade em se conseguir aceitação vem de dois fatores: um é o layout, que ainda não é tão bonito, usável e agradável como o da Microsoft. Porém, quanto a isso não se pode reclamar, tendo em vista que o design do BrOffice não é ruim e é feito gratuitamente por profissionais que utilizam seu tempo livre para desenvolver da melhor forma possível uma ferramenta gratuita para todos.

O outro fator é o hábito. Não só no Brasil, mas no mundo todo, existe uma cultura Microsoft muito impregnada na mente das pessoas. Mais de 80% dos equipamentos têm Windows instalado e o Office acaba entrando nesses computadores por osmose. O grande erro dos usuários é não experimentar algo diferente e gratuito que pode lhe permitir uma boa performance. Todos preferem gastar uma fortuna adquirindo uma licença do Microsoft Office ou simplesmente viverem na ilegalidade (grande maioria), ignorando as leis e a propriedade sobre a ferramenta.

Em muitos aspectos, o BrOffice realmente deixa a desejar, porém a ferramenta possui um desenvolvimento contínuo e a tendência é que a cada versão melhorias significativas aconteçam.

Para o mundo coorporativo, ainda é importante possuir uma licença do Microsoft Office, tendo em vista que nesse nível de utilização, diversos recursos existentes majoritariamente no Microsoft Excel dão um significativo ganho de produtivivade as empresas, e ainda não se encontram disponíveis no BrOffice.

A Microsoft, pensando na questão da pirataria e buscando tornar os seus produtos mais acessíveis, lançou versões mais simplificadas do sistema operacional Windows Vista, e nos últimos tempos, está vendendo uma licença do Microsoft Office Home And Student, para estimular a grande maioria dos usuários a legalizar sua licença. Essa versão é encontrada no mercado por R$199,00 e pode ser utilizada em até 3 computadores, tornando o preço bastante atrativo.

Como já dissemos antes, no caso dos browsers, as opções são boas e o ideal é sempre experimentar e observar qual ferramenta lhe atende melhor. O mercado é bastante concorrido, mas muitas vezes temos ótimas opções gratuitas que podem nos surpreender se fizermos um teste.

É inegável o papel do Software Livre na massificação dos recursos para as camadas mais pobres. Da mesma forma que as SoftwareHouses são fundamentais no papel de desenvolver produtos de alta qualidade e eficácia.

Cabe a nós decidirmos o que queremos instalado nos nossos computadores.

Perfil do usuário

Bom pessoal, conforme prometido, vamos traçar nesse pequeno post alguns dos perfis mais comuns de usuários de computador, para que vocês possam identificar melhor em qual categoria vocês se enquadram, conseguindo assim, fazer uma busca mais direcionada no mercado para a aquisição de um novo PC.

Usuário comum: esse perfil de usuário utiliza a máquina na maioria das vezes apenas para navegar na Internet (Orkut, MSN, etc.), digitar textos e trabalhos da escola/faculdade, além de ouvir música no computador e assistir vídeos no Youtube. Esse usuário não necessita de um equipamento muito robusto, o mais importante nesse caso é ter um sistema operacional bem configurado e protegido, com anti-vírus atualizado e todos os patches de segurança aplicados.

Máquina ideal: Celeron 2.0ghz ou superior, 1gb Ram, Hd 160Gb

Heavy User: não existe uma tradução literal para esse termo, mas seria algo como um super usuário. Ele diferencia-se do Usuário comum porque além de fazer o que o anterior faz, passa bem mais tempo no computador, navegando, assistindo vídeos e ouvindo músicas. Além disso, esse usuário tende a fazer uma enorme quantidade de downloads da Internet aproveitando a velocidade da sua banda larga. Isso demanda mais espaço em disco e uma máquina um pouco mais robusta para suportar programas de música mais pesados, diversos softwares para o dia-a-dia e em alguns casos até jogos menos pesados. Esse usuário também pode ser dependente do micro para o trabalho, portanto a máquina terá todas as suas ferramentas e programas necessários para o trabalho.

Máquina Ideal: Core Duo ou superior, 2Gb Ram, Hd 250Gb

Gamer: para o jogador, a potência vem antes de tudo. Hoje em dia, as máquinas estão cada vez mais rápidas, porém os jogos avançam na mesma velocidade com gráficos e recursos cada vez mais incríveis. Essas novidades demandam cada vez mais poder de processamento das CPU´s  e principalmente das placas de vídeo Off-Board. Muita memória RAM também é indispensável e muito espaço em disco para instalação de jogos, downloads de músicas e filmes.

Máquina ideal: Core 2 Duo ou Core 2 Quad, 2 ou 4gb de Ram, Hd 320Gb, Placa de Vídeo Off-Board PCI Express com 512Mb Ram ou superior

Cinéfilo: para esse usuário, o uso do computador se resume ao MSN, um pouco de navegação e filmes, muitos filmes! A máquina desse usuário possui um enorme banco de dados de filmes, seriados e vídeos em geral. Demanda um bom processador e memória para poder rodar os vídeos em 720p (half-hd) e 1080p (full-hd).

Máquina ideal: Core 2 Duo, 2Gb Ram, Hd 500gb

Usuário prático: esse usuário faz apenas o essencial e útil com o computador. Fala pouco no MSN, navega procurando artigos, sites interessantes onde possa aprender algo e faz o pagamento das suas contas no bankline e compras pela Internet. Não tem muita paciência para ficar muito tempo no computador mas também não consegue viver sem ele.

Máquina Ideal: Core Duo, 2Gb Ram, Hd 160Gb

Descubra qual o seu perfil ideal e encontre sua máquina perfeita ;-)

Como escolher a máquina ideal?

Muitas vezes, na hora de escolher um novo computador, ficamos na dúvida do que devemos fazer. Um Desktop ou um Notebook? 1 ou 2gb de memória? E o hd?

São muitas perguntas a serem respondidas na hora de decidir qual equipamento comprar. O importante a definir primeiro, é qual será a necessidade do novo equipamento. A maioria dos usuários de computador não utiliza os recursos da máquina em sua totalidade. Os vendedores geralmente pecam na hora de fornecer informações técnicas e específicas a respeito do que estão vendendo, e o que acaba acontecendo é que o usuário ou leva uma máquina aquém do que esperava ou uma máquina superestimada para as tarefas que irá executar.

Num ambiente doméstico, a utilização do computador varia entre o acesso a Internet para navegação, utilização do MSN, edição de textos, fotos e downloads diversos. Para executar essas tarefas, a máquina precisa ter não mais do que uma quantidade razoável de memória e um bom processador, além de um hd relativamente rápido e espaçoso. Caso o perfil do usuário seja de um gamer, aí a coisa já muda de figura, pois será necessária uma placa de vídeo com maior poder de processamento.

Definido o seu perfil de utilização, a máquina deve ser montada (ou configurada, caso seja de marca) com uma boa relação entre processamento, capacidade da memória RAM e armazenamento, pois essa proporção é que irá evitar gargalos na hora de utilizar o computador. Não adianta utilizar uma máquina com muita memória RAM se o seu processador for fraco, pois em dado momento os sistemas e softwares utilizados irão exigir mais poder de processamento e toda a memória embarcada não irá fazer o trabalho sozinha.

Da mesma maneira, se você tiver um excelente processador e pouca memória, na hora de abrir um programa pesado ou processar algum arquivo, vídeo ou imagem, a máquina vai “pedir penico”.

Para o hardware atual disponível no mercado, em se tratando de usuários domésticos, uma máquina com um Processador Intel Core Duo ou Core 2 Duo (Ou Athlon/Turion X2, equivalente da AMD), com 2Gb de memória RAM DDR-2 667mhz e um HD Sata-2 de 250gb faz um bom papel para todas as atividades envolvidas no uso doméstico. Para acrescentar a capacidade de rodar jogos atuais, basta adicionar uma boa placa de vídeo PCI-Express Off-Board (placas off-board são adicionadas “por fora”, não vindo integrada com a placa-mãe, por isso o termo empregado) com pelo menos 256mb de memória, porém, em alguns casos, os jogos irão necessitar de placas com pelo menos 512mb ou até mais para rodarem em sua capacidade máxima.

Ainda não falamos de outro detalhe importate sobre a escolha da máquina: mobilidade. Se além de todas as atividades relacionadas o usuário necessita de mobilidade, a solução realmente mais adequada é a compra de um Notebook. Hoje, temos várias opções no mercado que competem em pé de igualdade com os Desktops em relação a preço e poder de processamento. Já estão disponíveis no mercado interno máquinas com processadores de núcleo duplo, com 2gb ou mais de memória e HDs acima de 160gb girando em torno de R$1.500,00.

Para não tornar a leitura cansativa e demorada, em breve traremos um novo post mostrando os perfis mais comuns de usuário para que você encontre o seu e saiba como escolher a máquina ideal para o seu dia-a-dia. :-)

Gearbest Promoção de Setempro na Gearbest promotion

UmXis1

< >
Topo