Universo Nerd

Por: Eden Wiedemann

Jolan true, caros amigos. Quando Marcel me convidou para escrever uma coluna sobre “nerdisses” aqui no BQEG confesso que fiquei surpreso. Não por ele me chamar de NERD – quem não me chama assim? – mas porque ele é tão criterioso quanto feio, ou seja, muito criterioso MESMO. Ser convidado para escrever aqui é um grande elogio não só a minha “nerdisse” mas também ao meu crescimento como blogueiro. A idéia é que a coluna, que será quinzenal, fale um pouco do mundo nerd, das novidades, acontecimentos e assuntos relacionados. O problema certamente não vai ser arrumar assunto, vai ser escolher o assunto. Bom, vamos lá, vamos tentar fazer jus a confiança do Enxaquecoso.

Se vamos falar do Universo Nerd é bom primeiro definirmos o que é ser Nerd. Necessário? Claro que sim. O conceito de Nerd mudou com o passar dos anos, pode ter certeza. Pergunte a alguém com 40 anos o que é um Nerd e ele, provavelmente, ira lhe descrever um personagem de filmes como “A vingança dos Nerds” ou os “Nerds contra-atacam” – filmes que fizeram a alegria das tardes nos anos oitenta. Óculos, camisa de botão, cabelinho arrumado, canetinhas no bolso e sem nenhuma, nenhuma chance com garotas. Mas, caso não saibam – e aposto que muitos não sabem, a primeira aparição do termo ‘nerd’ de que se tem notícia, segundo o ‘American Heritage Dictionary’, está em um livro do Dr. Seuss (1904-1991), autor do clássico ‘Como o Grinch Roubou o Natal’. Em ‘I Ran the Zoo’, de 1951, o nerd é uma criatura ridícula e zangada, que teria servido de inspiração para a gíria. A palavra virou sinônimo de pessoa desagradável, socialmente inapta, e recaiu sobre as minorias com gostos ‘esquisitos’. E hoje, o que exatamente significa?

nerds10
Esquisitos mas ainda assim meus heróis. E viva o Melecão!

Segundo o google estas são algumas definições de Nerd.

  • Nerd é um termo que descreve, de forma estereotipada, muitas vezes com conotação depreciativa, uma pessoa que exerce intensas atividades …
  • significa micreiro bitolado e compulsivo.
  • Idiota, bitolado, babaca, besta.
  • Pessoa com pouca habilidade de relacionamento, pouco sociável, em geral desajeitada e com alta capacidade de concentração e percepção.
  • Sujeito meio desligado, fanático por computadores.

Interessante perceber que todas elas são depreciativas, não é mesmo? Pois é, durante muito tempo ser chamado de Nerd era considerado um insulto. Era uma forma de um “descolado” ofender um “estranho”.

Hoje o termo Nerd perdeu quase que completamente sua característica depreciativa e pode descrever boa parte das tribos atuais. Os Nerds se tornaram Geeks, pessoas descoladas com características Nerds, ou sejam, os novos Nerds (Lembrem, todo Geek é Nerd mas nem todo Nerd é Geek). O termo Nerd pode ser aplicado a alguém com conhecimentos acima da média e paixão por algum dos elementos que se condicionou a fazer parte da cultura Nerd. Estes elementos estão bem relacionados na divertida imagem abaixo. 

E aí, vai dizer que você não se enquadra em uma delas?
E aí, vai dizer que você não se enquadra em uma delas?

Seu conhecimento de sua área de destaque (sejam elas games, programação, música, internet ou qualquer outra) permite uma forte atuação em seu núcleo social, tornando-os bons articuladores e formadores do opinião, capazes de influenciar grupos, com milhares de pessoas os acompanhando sem seus perfis em redes sociais ou no twitter. Elogiam um produto? Vendas e mais vendas. Eles tem conhecimento e CREDIBILIDADE. Os Nerds estão caminhando para a dominação mundial!

Brincadeiras a parte segundo David Anderegg, professor de psicologia da Faculdade Bennington, em Vermont, nos Estados Unidos, os Nerds estão sim se destacando cada vez mais e ganhando destaque e poder. Não preciso citar Bill Gates, Larry Page ou Steve Jobs, preciso? De fato isso é mais que natural afinal informação é poder e ninguém mais ávido por informação que são os Nerds. O excessivo conhecimento em sua áreas, a paixão pelo que fazem, o desejo de saber mais e mais rápido vem fazem com que se destaquem nos negócios, atividade públicas e culturais.

Ao contrário do que muita gente ainda pensa um Nerd não é necessariamente um CDF – Steve Jobs largou a faculdade, muito menos feio (meninas, vocês dispensariam um Nerd como Ben Afleck? Rapazes, vocês deixariam Natalie Porman passar?), com problemas de interação social ou mesmo estranho. Pelo contrário, se antes os Nerds era considerados quase que criaturas contagiosas, hoje são encontrados em qualquer roda de amigos, merecendo um certo destaque. Que filme ver? Que programa é melhor para resolver seu problema? Como passar daquela fase? Que console comprar? Plasma ou LCD? O computador não funciona? Qual a banda que vai estourar? Pergunte a um Nerd, pergunte ao Nerd da sua turma. E, acreditem, eles geralmente fazem certo sucesso com o sexo oposto. O hedonismo está perdendo forças e o conteúdo está assumindo seu lugar como objeto de desejo em um par. Advinha quem está ganhando com isso? “Smart is the new Sexy” como diria Howard Wolowitz, e acho que muita, muita gente concorda com ele.

Acho que essa seria a melhor definição de Nerd: uma pessoa inteligente, com sua atenção voltada para um ou mais assuntos específicos que, geralmente, envolvem cultura ou tecnologia, ao qual se dedica com paixão, procurando sempre estar a par de todas as novidades. O resto, aspectos físicos e sociais, vão variar de pessoa para pessoa, sem que possamos sintetizá-los numa descrição mais exata que a que fiz acima. Assustado? Pois é, você pode ser um Nerd e não sabia.

Definitivamente, esqueçam os estereótipos vendidos por filmes e até séries, eles são apenas isso, estereótipos, cujo objetivo é maximizar (geralmente buscando o humor) as características Nerds, uma caricatura.

O legal é que com o Nerd se tornando cool cada dia mais vemos pessoas assumindo com orgulho o seu lado Geek. Vejam só alguns Nerds famosos: Kevin Smith, Steven Spielberg, George Lucas, David Bowie, Jô Soares, Gene Simmons (Kiss), Natalie Portman, Kristen Bell, Paulo Ricardo (RPM), Cate Blanchett, Derrick Green (Sepultura), Tuomas Holopainen (Nightwish), Weezer (a banda inteira), Matt Groening, Jerry Seinfeld, Joss Whedon, J.Michael Straczynski, Stephen King, M.Night Shyamalan, Irmãos Wachowski, Ben Affleck, Matt Damon, Jason Lee, Supla, Aldo Novak, Zé Rodrix, Steve Jackson, Drew Barrymore, Marcelo Del Debbio, J.M.Trevisan, Mark Rein-Hagen, Nicolas Cage, Gareb Shamus, William Shatner, Marcelo Tosatti, John Romero, Bill Clinton, Bill Gates, Paul Allen, Linus Torvald, Steve Jobs, Carmo de LaVechia e tantos outros que passaria horas escrevendo (ou copiando e colando!).

Ok, Eden, acho que compreendi o que é ser Nerd mas ainda não sei que assunto vou encontrar aqui na coluna!!! Oras, pequeno gafanhoto, você vai encontrar de TUDO um pouco. Games, sites, cultura, música, hardware, série, cinemas, quadrinhos e muitos mais. E sempre recheado de referências Nerds.

Bem, queridos Nerds, espero encontrá-los aqui novamente dentro de 15 dias. Vida longa e próspera.

10 cuidados com o seu Notebook

O que pode ser mais frustrante do que seu notebook dar defeito? Pior ainda, é nosso equipamento dar problema por que nós o utilizamos mal ou somos negligentes com a sua manutenção.

Nesse caso, a lei de Murphy trabalha contra nós. Há casos de notebooks que cairam no chão e com excessão de um arranhão aqui e outro ali, continuou funcionando perfeitamente. Em contrapartida, há casos em que bastou a mochila escorregar do colo e bater no pé, e o resultado foi um notebook quebrado.

Com alguns cuidados, você pode bater de frente com Murphy e ter uma relação mais duradoura com o seu Notebook.

1) Sempre carregue o seu notebook dentro da maleta/mochila. O transporte é fundamental para aumentar a vida útil do seu equipamento. Carregar embaixo do braço, colocar coisas em cima, nada disso ajuda. Notebooks são repletos de conexões sensíveis e transportá-lo com carinho é a melhor coisa que você pode fazer.

2) Cuidado ao fazer uma limpeza. Muita gente simplesmente pega uma flanela, ou veja multi-uso e passa na carcaça, na tela, só não passa no cooler porque fica embutido. Nenhum desses produtos é recomendado e pode danificar permanentemente a sua tela e manchar o seu notebook. No máximo, umedeça levemente uma flanela com detergente líquido neutro (1 ou 2 gotas) e passe gentilmente pelo case do notebook e pela tela.

3) Quando for demonstrar algo na tela, cuidado com o indicador. Muita gente tem mania de apontar o que quer mostrar na tela do computador, e quando aponta o indicador, o dedo praticamente fura a tela e sai do outro lado. Evite ao máximo contado dos dedos com a tela do seu laptop.

Continue lendo »

Teclas de atalho

A dica serve para agilizar a sua vida e facilitar o manuseio do Windows com o auxílio de teclas de atalho. Pouca gente sabe, mas algumas combinações do teclado abrem funções do Windows bem mais rápido do que ir procurá-las nos menus.

Abaixo segue uma compilação de teclas de atalho bem interessantes para facilitar o seu dia-a-dia. Caso haja alguma que não se encontra nessa lista e você queira adicionar, sinta-se a vontade para sugerir nos comentários.

Observe no seu teclado que há uma tecla chamada “Tecla Windows”, que é aquela que tem a janelinha idêntica a do ícone padrão do Windows. Ela fica a esquerda da barra de espaço. Para facilitar chamaremos essa tecla de “Janela”.

1) Janela + E: Abre o Windows Explorer
2) Janela + R: Abre a barra de ação para executar comandos e abrir programas
3) Janela + L: trava a sessão do computador
4) Janela + F: abre a caixa de pesquisa
5) Janela + D: minimiza todas as janelas que estiverem abertas
6) CTRL + ESC: abre o menu iniciar
7) ALT + F4: fecha o programa aberto utilizado no momento (cuidado pra não testar essa enquanto lê esse post :-) )
8) F1: abre a janela de ajuda
9) F2: se algum arquivo estiver selecionado, permite a alteração do nome
10) Print Screen: captura a imagem que está sendo exibida no monitor
11) ALT + Print Screen: Captura somente a imagem da janela que estiver selecionada
12) Shift + DEL: Apaga um arquivo permanentemente sem enviá-lo para a lixeira (CUIDADO!)

Há ainda muitas outras teclas de atalho, mas algumas atrapalham mais do que ajudam devido a combinação complicada. Experimente utilizar essa dica e observe sua produtividade aumentar com o ganho de tempo.

Problema Microsoft? Solução Microsoft!

Lembram do Bug do ano 2000? Pois é, ele resolveu dar as caras no último ano novo, de cara nova. Proprietários do reprodutor de mp3 Zune, da Microsoft, tiveram uma desagradável surpresa de ano novo na virada do ano.

Ontem, os proprietários dos aparelhos de 30gb foram surpreendidos quando os seus Zunes se desligaram e ficaram congelados. Os proprietários estão chamando esse bug de 2K9, ou Bug do ano 2009, em referência ao Bug do Ano 2000 citado anteriormente.

O problema ocorre pela incapacidade do relógio interno do Zune de gerenciar anos bissextos, de acordo com a própria Microsoft. Uma correção mais do que inusitada foi lançada pela empresa, e espera-se que resolva o problema. O bug foi corrigido de forma que em 2010, próximo ano bissexto, esse problema não ocorra de novo.

  Continue lendo »

Internet 3G – Vale a pena?

Uma opção crescente no mercado de Internet no Brasil é a tecnologia 3G. Nem tão nova assim, o termo já é familiar para os usuários brasileiros devido principalmente a maciça propaganda que é feita para divulgar o serviço.

O 3g na verdade é a terceira geração de padrões e tecnologias de telefonia móvel em substituição ao 2g anterior. Essa nova geração permite uma enorme quantidade de serviços com uma capacidade muito maior de trafego de dados.

Além do mais, a portabilidade é o maior atrativo dessa tecnologia, permitindo ao usuário levar consigo o mini-modem e acessar a Internet de qualquer lugar, desde que haja sinal disponível. Todos os fatores que influenciam o sinal do celular também afetam a qualidade do serviço do 3g, fazendo com que a velocidade de acesso caia drasticamente dependendo das circunstâncias de acesso envolvidas.

Continue lendo »

Você e o seu Notebook

Com a queda dos preços dos equipamentos, hoje em dia é cada vez mais comum encontrar portadores de Notebooks nas ruas, escolas, faculdades, etc. 

Praças de alimentação nos shoppings, que disponibilizam zonas Wi-Fi gratuitas ficam lotadas de usuários que não largam mão do computador nem na hora do almoço.

Para você que é novato na utilização de Laptops, segue a dica do BQEG de coisas essenciais que um usuário de Notebook deve ter:

1) Mouse sem fio: uma das grandes vantagens da utilização de Notebooks além da portabilidade é a economia de espaço. E nada pior do que aquele monte de fios em cima da mesa ou a limitação do espaço e uso por conta do fio do mouse. Um mouse sem fio vai lhe trazer enorme praticidade e liberdade.

Modelo recomendado: Mouse Wireless Notebook Optical BX3-00010 Microsoft
Continue lendo »

Baixar vídeos do Youtube

Bem pessoal, uma dica interessante que acho relevante para vocês é sobre como baixar os vídeos do Youtube. Principalmente agora que os vídeos estão sendo enviados em hdtv, com resolução ótima, vale a pena aprender como fazer isso.

Existem diversas formas e softwares para fazer esse processo, porém uma dica bem simples e rápida é utilizar o site Vixy. Lá basta você copiar o link do vídeo do Youtube, colar na barra e escolher o tipo de conversão. São diversas opções, como OGG, AVI+MP3, só a MP3, etc.

O processo é bem rápido, dependendo claro do tamanho do vídeo. A conversão normalmente dura uns 5 minutos.

Após isso o site gera um link para o download do resultado final da conversão. Vale a pena testar.

Abraços e feliz ano novo a todos!

Impressoras Jato de Tinta = Camelos?

O que parecia ser surreal tempos atrás, hoje praticamente se torna uma realidade. Assim como já temos quase uma relação de 1/1 com as licenças de Windows x Preço da máquina, com as impressoras à Jato de Tinta não é muito diferente.

Caras e lentas nos primórdios, além de terem péssima resolução, atualmente, se esses equipamentos não superam as Lasers em termos de qualidade de impressão e velocidade ao menos se aproximam bem mais do que há alguns anos atrás. O preço também baixou consideravelmente e a quantidade de opções beira o caos. Porém, na relação 1/1 citada, chegamos a um ponto onde o preço do cartucho é quase que equivalente ao preço da impressora.

Quando pegamos uma impressora doméstica, até mesmo multi-funcional, se observamos com atenção veremos que o par de cartuchos (caso a impressora utilize um preto e um colorido) custa pelo menos R$100,00 dependendo do modelo. E hoje conseguimos encontrar a impressora por algo em torno de até R$120,00.

Chega a ser absurdo o exorbitante preço cobrado pelos cartuchos de impressão à Jato de Tinta, levando-se em conta que a maioria vem com a ínfima quantidade de 5 a 10ml de tinta. Há cálculos disponíveis na Internet, como esse aqui*, que demonstra o quão absurdo é o custo para o usuário da tinta da impressora.

Nosso dilema gira em torno de imprimir nossos textos e fotos ou tomar champagne francês. É realmente um disparate. O conselho que damos é que caso você imprima grandes quantidades de texto e pouco/nenhum material colorido, opte por uma pequena impressora a Laser, que já chegam a custar entre R$400,00 e R$500,00 reais e possuem tonner com capacidade para imprimir 10x mais páginas do que o cartucho microscópico da jato de tinta. E por mais caro que seja o tonner, a relação entre o custo do tonner x quantidade de páginas impressas ainda sai bem mais em conta.

Porém, se você tiver muita necessidade de impressão de artigos em cores, ou fotos, já há uma solução extremamente viável no mercado nacional para economizar com impressoras jato de tinta. O recurso chama-se Bulk Ink™ e adaptado a sua impressora fará com que seu custo caia drasticamente.

A adaptação basicamente fornece uma estrutura de armazenamento de tinta separada por cores. As impressores de tinta utilizam o padrão CMYK para cores, possuindo apenas as 4 cores existentes nesse padrão, que são Ciano (Cyan), Magenta (Magenta), Amarelo (Yellow) e o Preto (K, que na verdade utiliza a letra K por ser a “Key Color”). As fabricantes de impressoras, espertamente, fornecem cartuchos coloridos onde (até um tempo atrás) não dava pra recarregar apenas a cor que acabasse. Sendo assim, quantas vezes o seu cartucho colorido acabou apenas uma das cores e você teve que trocá-lo sabendo que ainda havia bastante tinta das outras cores?

Hoje diversas lojas são especializadas em recarga dos cartuchos, porém essa prática não é bem recomendada por acelerar o processo de deterioração das impressoras. Os cartuchos são desenvolvidos de tal forma que sejam o mais descartáveis possível para forçar a compra de um novo.

O kit acima consegue armazenar uma quantidade muito maior de tinta, permite que o usuário visualize em que nível encontra-se uma tinta específica e encher muito mais facilmente o reservatório específico que secou. Além disso, as lojas especializadas em BulkInk vendem reservatórios com 100ml, 200ml (um monte de tinta!) por preços bem acessíveis, entre R$20,00 e R$50,00 dependendo da qualidade.

O Kit BulkInk é encontrado nas cidades por preços que variam de R$200,00 a R$500,00 e pode ser um investimento que não vale a pena, como citamos anteriormente, caso o usuário imprima pouco ou nada em cores. Mas se sua demanda é grande o custo benefício é muito bom.

Por demanda grande você pode considerar a utilização de 1 cartucho por mês. Em uma impressora onde o cartucho colorido ou o preto custe R$50,00, em torno de 6 a 8 meses você já irá ter recuperado o investimento no Kit de adaptação. Não é um prazo tão pequeno levando-se em conta que a vida útil das impressoras atuais é bem curta e a maior parte dos usuários troca-as com mais ou menos 1 ano de uso. Porém ainda é uma economia grande principalmente se você tiver uma pequena empresa.

* o BQEG não se responsabiliza pelo conteúdo de links externos. Os links são verificados antes, mas disponibilizados apenas em caráter informativo aos usuários.

Não meta o seu pendrive onde não foi chamado!

Ferramenta mais do que necessária, e tão perigosa quanto, os pendrives fazem parte do dia-a-dia dos usuários em qualquer parte do mundo. As memórias flash estão cada dia mais baratas e com mais poder de armazenamento, o que acaba facilitando a aquisição e expandindo o leque de utilizações desses pequenos equipamentos.

É mais do que normal encontrarmos câmeras digitais vindo de fábrica com memórias de 2Gb ou mais, e por algo em torno de R$100,00 pode-se comprar cartões de memória de até 8Gb, o que é mais do que necessário para suportar as gigantescas resoluções das novas máquinas digitais.

É óbvio que com isso, todos os comportamentos maliciosos aos quais os usuários estão sujeitos são transportados para esse tipo de mídia. Um dos maiores problemas em relação a vírus atualmente reflete-se nos trojans instalados em pen-drives que se propagam como uma praga pelas redes mundo afora.

As empresas na maioria das vezes possuem políticas de segurança como firewall, controle de acesso ao domínio, restrições, etc., porém, normalmente a utilização do pendrive é liberada e um festival de músicas, filmes e joguinhos executáveis invade a infra-estrutura da empresa tornando o ambiente mais infectado que um tonel de césio-137.

Outro grande problema, principalmente do brasileiro, é a utilização incorreta dos equipamentos. Ou vai dizer que algum dia você já leu o manual do seu equipamento após tirá-lo ansiosamente de dentro da caixa? Brasileiros parecem nascer com um How-To Book no cérebro, pois sempre acham que sabem ligar, montar, configurar e operar qualquer equipamento eletrônico que chegue ao seu alcance. No caso dos pendrives, que é o tema tratado nesse post, o que acaba acontecendo é infecção por vírus, perda de arquivos, “fritura” do pendrive entre outras coisas menos agradáveis.

Antigamente tínhamos que ter cuidado sobre onde meter o nosso nariz, hoje em dia, num mundo onde a tecnologia manda e desmanda, devemos ter cuidado onde meter o nosso pendrive. Seguem algumas dicas para uma boa utilização do pendrive:

1) Jamais plugue o seu pendrive nas portas USB frontais dos desktops. A não ser que você tenha conhecimento de montagem de micros e tenha por si prório(a) conectado corretamente as USB´s frontais do Gabinete, evite ligar seu pendrive dessa maneira. Normalmente, os montadores de micros não prestam atenção na hora de ligar a fiação e a voltagem fica invertida ou incorreta, o que vai fazer com que seu pendrive não seja reconhecido corretamente e depois acabe ficando mais torrado do que o queijo quente do McDonalds. Ligue sempre nas portas de trás da placa-mãe, pois elas vem de fábrica embutidas no chassi e não há risco desse tipo;

2) O botão de remover hardware com segurança que existe no Windows está lá por uma razão. Tudo (ou quase) que encontra-se no seu sistema está lá por um motivo e serve para algo. Se o seu amigo espertalhão disse que não precisa clicar ali e desarmar o pendrive para depois remover, é porque o dele já fritou por não fazer isso e ele quer que aconteça o mesmo com o seu precioso Kingston de 8Gb;

3) Não compre pendrives em lojas desconhecidas ou que não confie na procedência. A chance de você levar um equipamento xing-ling ou falsificado é maior do que as chances do sol nascer amanhã de novo;

4) Tenha muito cuidado a quem você empresta o seu pendrive. Normalmente as pessoas não tem tanto cuidado com o que é dos outros e dificilmente seguem as mesmas políticas de segurança que você. De preferência antes de emprestar mande seu amigo ou amiga ler essas dicas;

5) Tenha um pendrive particular, que você usa em casa, e outro para utilizar “na rua”. De preferência formate-o antes de utilizá-lo no computador de casa;

6) Se tiver acesso a Internet, evite carregar arquivos pequenos no pendrive e levá-los para casa. De preferência mande-os para o seu e-mail e evite dores de cabeça. Aqui cabe a razão e o bom senso. Não vale tentar mandar um filme de 700mb para o seu e-mail, ok?

7) Mantenha SEMPRE um bom anti-vírus atualizado operando no seu computador. É fato que eles não são lá muito eficientes, mas o que é ruim com eles, é muito pior sem eles;

Seguindo essas dicas sempre que puder irá evitar muitas dores de cabeça no futuro.

Abraços!

Windows 7 a Vista (com trocadilho!)

Já faz um tempinho, a Microsoft disponibilizou para Desenvolvedores (e quando os torrents cairam na rade, para o público em geral) a versão pré-beta do Windows 7. Como todo lançamento de uma nova versão do Windows, espera-se que novos artefatos gráficos e perfumarias em geral apareçam nesse novo sistema operacional.

É perceptível que do Windows XP para o Vista, muitas mudanças significativas ocorreram, aquelas que rodam em background e são transparentes para a maioria dos usuários. Após utilizar o Vista por um tempo, dificilmente alguém tem vontade de retornar para o Windows XP, dada a diferença de velocidade e desempenho em geral entre os dois sistemas operacionais irmãos. Claro que uma fase de adaptação foi necessária, e ainda existem diversos problemas de incompatibilidade, que ocorreram da mesma forma quando o Windows XP foi lançado ou quando foi liberado o Service Pack 2. Porém, pode-se dizer que o Windows Vista proporciona uma boa experiência para o usuário, desde que ele possua um hardware compatível (estamos falando de pelo menos um processador de núcleo duplo e 2Gb de memória Ram, além de HD Sata).

Esperava-se que levasse alguns anos até que o hardware disponível no mercado fosse capaz de suportar o Windows Vista, mas o que vemos hoje (na realidade brasileira) é que os custos diminuíram drasticamente, e os computadores chegaram até as classes mais baixas da população. De fato, o preço dos equipamentos caiu tanto que estamos quase num patamar onde a licença do sistema operacional custa o mesmo valor do equipamento. Em breve, deveremos ter uma relação onde você adquire o sistema operacional e recebe o computador de brinde.

A pergunta que fica é: vale a pena trocar o “recém-lançado” Windows Vista pelo novo Windows 7? O que se pode perceber por alguns screenshots é que a área de trabalho será similar a do Leopard, o sistema operacional da Apple. Menus mais simples ainda e área de trabalho múltipla (conceito que já deveria ter sido implementado no Windows Vista) estarão presentes nessa nova versão.

Levando-se em conta o custo de uma licença, a tendência é que as versões do Windows Vista tenham a natural queda de preço e que ainda leve um bom tempo até que os usuários façam a troca de sistema operacional. Justamente pelo simples fato de a Microsoft ter acertado em cheio com o Windows Vista, muitos usários manterão seus sistemas operacionais utilizando o bom e velho jargão do futebol: em time que está ganhando não se mexe.

UmXis1

< >
Topo