Desabilitando o UAC no Windows Vista

Uma das modificações de segurança mais importantes (e chatas!) do Windows Vista, foi a inclusão do UAC (User Account Control) ou Controle de Conta de Usuário. Para executar qualquer tarefa que exija privilégios administrativos na máquina, uma janela pedindo autorização aparece, solicitando que o usuário confirme que quer executar aquela operação.

Esse recurso de segurança tem o objetivo de conter ataques de programas maliciosos ou vírus que se propagam pela máquina e rede, se aproveitando da displicência de usuários que trabalham no computador com privilégios administrativos.

Porém, a maioria dos usuários acham esse recurso extremamente irritante, pois praticamente toda e qualquer atividade realizada exige privilégios administrativos, e caso a máquina que você utiliza não esteja numa rede coorporativa onde a segurança é um aspecto mais do que fundamental, o usuário sente a necessidade de ter o controle total da máquina que possui.

Nem todos tem o conhecimento necessário para fazer um bom uso do equipamento sem correr riscos de segurança, ficando livres de vírus, malwares, adwares, spywares e todos os wares do mercado, portanto vale ressaltar que caso você opte por desabilitar esse recurso estará diminuindo consideravelmente a segurança do seu sistema operacional.

Existem várias formas de desabilitar o UAC, de maneira simples ou complicada. Para evitar que você edite o registro do seu sistema operacional ou use métodos menos ortodoxos (leia-se “fazer bobagem” :-P ) ensinaremos apenas o método mais rápido, prático e indolor.

1) Abra o painel de controle clicando em Iniciar / Painel de Controle ou Iniciar / Configurações / Painel de Controle dependendo do layout do Menu Iniciar que você estiver usando;
2) Mude o painel de controle para o “Modo de exibição clássico”, conforme figura abaixo;

3) Selecione o ícone “Contas de Usuário”;
4) Clique na opção Ativar ou desativar Controle de Conta de Usuário;
5) Desmarque a caixa “Utilizar o Controle de Conta de Usuário (UAC) para ajudar a proteger o computador”;
6) Clique em OK;

Pronto! De maneira rápida e simples você se livrou da chateação de confirmar toda vez que quiser fazer alguma ação administrativa no Windows Vista. Porém, recomendamos que você mantenha sempre o firewall ativado, seu anti-vírus atualizado e tome bastante cuidado com os softwares que utiliza, os sites que visita e onde você utiliza o seu pendrive :-)

Notebook Amazon PC FL31

A dica é a respeito da instalação desse Notebook com o Windows Vista. Diferentemente de outros fabricantes, em diversos modelos a Amazon PC (assim como outros fabricantes nacionais) distribui os seus notebooks com Linux embarcado, ao invés de versões OEM de sistemas operacionais da Microsoft.

Durante a instalação do Windows Vista Ultimate num laptop como esse, algumas dificuldades foram encontradas. Apesar da boa qualidade dos Notebooks da Amazon PC, o seu suporte ainda é bastante fraco e o site possui poucos downloads de drivers e estes encontram-se de forma bastante desorganizada.

O cd que vem com o Laptop possui os drivers para Windows XP. O Windows Vista reconhece a maioria dos dispositivos, porém é necessário instalar os drivers para o leitor de cartões de memória, para a webcam e para a rede Wireless. Os drivers do Windows XP para o leitor de cartão e para a webcam resolvem o problema, mas os drivers para a rede sem fio são específicos para Windows Vista.

Não é tão difícil encontrar o driver caso o usuário tenha algum conhecimento sobre Hardware. Porém, como a Amazon PC resolveu não ajudar, a situação se complica um pouco. Para descobrir qual é o chipset da rede wireless, basta utilizar um programa específico, como o Astra32.

Como o nosso objetivo é facilitar a sua vida, basta clicar aqui e fazer o download do driver do Windows Vista para a placa de rede Wireless do Notebook FL31 da Amazon PC.

Novo MSN 2009

A Microsoft lançou uma nova versão para o mais famoso comunicador do mundo, o MSN Messenger. Baseado na plataforma de serviços Live, o novo Msn Messenger 2009 possui uma nova interface, que promete agradar ainda mais as centenas de milhões de usuários da ferramenta de comunicação instantânea.

O layout ficou ainda mais suave, mas no começo o usuário pode se confundir um pouco com os novos recursos e com os novos menus. Um detalhe bem simples mas que surpreende logo de cara é a janela de bate papo, com as fotos dos usuários do lado esquerdo, e não mais do lado direito como na versão anterior.

No geral, alguns bugs foram resolvidos, como por exemplo no Windows Vista, onde determinadas fontes não podiam ser usadas em tamanhos menores que 10. O processo de instalação também continua o mesmo, com o usuário baixando o programa gerenciador da instalação e este fazendo o download do arquivo executável de forma transparente para o usuário. Ah! O ícone na barra de tarefas do Windows ficou um pouco diferente também. Acho que botaram o bonequinho do MSN para fazer regime, pois ele ficou mais alto e mais magrinho hehehehe :-P

Antes do início do download o usuário pode optar por utilizar ou não outros serviços como a barra do Live Search, definir a home page padrão do navegador com o site do MSN, Toolbar, Windows Live Mail entre outros. O usuário pode desmarcar todas essas opções e escolher apenas o Windows Live Messenger 2009.

A versão parece ser bem estável, mas aparentemente possui a mesma vulnerabilidade da versão anterior na propagação de vírus e spam. Porém, na opção de bloquear usuário (caso você receba um spam ou alguém esteja enchendo o seu saco) você pode optar por bloquear o usuário e relatar abuso, mais ou menos como no Orkut.

Clique aqui caso queira atualizar ou baixar a versão 2009 do Windows Live Messenger. Lembre-se que você fará isso por sua própria conta e risco. Muitos problemas podem ocorrer, como instalação incompleta, necessidade de atualizar pacotes do Windows XP ou Vista (Windows Installer, por exemplo), contatos sumindo, etc.

Eu particularmente estou usando a nova versão e por enquanto não há reclamações a fazer. Boa sorte com o seu update!

Microsoft Office ou BrOffice?

Muito se fala em relação ao preço exorbitante das licenças de softwares de computador. A pirataria é fortemente condenada, mas num país como o Brasil, onde as empresas e os usuários domésticos não tem tantos recursos financeiros a disposição, fica extremamente custoso conseguir manter-se legalizado em relação as licenças de software.

Isso está sendo amenizado com a venda das licenças OEM (Original Equipment Manufacturer), que barateiam o custo do fabricante quando já vem vinculadas ao equipamento. A maioria dos Desktops e Notebooks já vem com licenças OEM do Microsoft Windows Vista, variando apenas a versão.

Mesmo assim, o custo de uma licença para um sistema operacional com o Windows Vista ainda ultrapassa os R$500,00, tornando extremamente caro possuir as licenças originais para usuários domésticos e pequenas empresas.

Para esses usuários, ainda há o maior vilão em termos de preço de licença, por tratar-se de ferramenta indispensável ao dia a dia tecnológico de um usuário de computador. O Pacote Office. Dependendo da versão utilizada, a licença dessa suíte pode chegar a mais de R$1.000,00. Algo extremamente caro para os padrões brasileiros.

Porém, voltando ao título do post, há ferramentas no mercado que são baseadas em código aberto e tentam concorrer de igual para igual com o Microsoft Office, ou então, ao menos oferecer um alternativa viável em termos de recursos com preço mais do que atrativo, por tratarem-se de ferramentas distribuídas gratuitamente.

O concorrente mais conhecido é o OpenOffice, aqui batizado de BrOffice (Download da instalação – arquivo com 121.5mb). Essa ferramenta, que encontra-se na sua versão 3.0 e já é muito melhor do que foi no começo. Muitos dos recursos existentes no pacote Office da Microsoft já são atendidos pelo BrOffice de maneira similar. Tudo vai depender do tipo de utilização que se deseja, mas na maioria dos casos a ferramenta atende de forma satisfatória os usuários comuns.

A grande dificuldade em se conseguir aceitação vem de dois fatores: um é o layout, que ainda não é tão bonito, usável e agradável como o da Microsoft. Porém, quanto a isso não se pode reclamar, tendo em vista que o design do BrOffice não é ruim e é feito gratuitamente por profissionais que utilizam seu tempo livre para desenvolver da melhor forma possível uma ferramenta gratuita para todos.

O outro fator é o hábito. Não só no Brasil, mas no mundo todo, existe uma cultura Microsoft muito impregnada na mente das pessoas. Mais de 80% dos equipamentos têm Windows instalado e o Office acaba entrando nesses computadores por osmose. O grande erro dos usuários é não experimentar algo diferente e gratuito que pode lhe permitir uma boa performance. Todos preferem gastar uma fortuna adquirindo uma licença do Microsoft Office ou simplesmente viverem na ilegalidade (grande maioria), ignorando as leis e a propriedade sobre a ferramenta.

Em muitos aspectos, o BrOffice realmente deixa a desejar, porém a ferramenta possui um desenvolvimento contínuo e a tendência é que a cada versão melhorias significativas aconteçam.

Para o mundo coorporativo, ainda é importante possuir uma licença do Microsoft Office, tendo em vista que nesse nível de utilização, diversos recursos existentes majoritariamente no Microsoft Excel dão um significativo ganho de produtivivade as empresas, e ainda não se encontram disponíveis no BrOffice.

A Microsoft, pensando na questão da pirataria e buscando tornar os seus produtos mais acessíveis, lançou versões mais simplificadas do sistema operacional Windows Vista, e nos últimos tempos, está vendendo uma licença do Microsoft Office Home And Student, para estimular a grande maioria dos usuários a legalizar sua licença. Essa versão é encontrada no mercado por R$199,00 e pode ser utilizada em até 3 computadores, tornando o preço bastante atrativo.

Como já dissemos antes, no caso dos browsers, as opções são boas e o ideal é sempre experimentar e observar qual ferramenta lhe atende melhor. O mercado é bastante concorrido, mas muitas vezes temos ótimas opções gratuitas que podem nos surpreender se fizermos um teste.

É inegável o papel do Software Livre na massificação dos recursos para as camadas mais pobres. Da mesma forma que as SoftwareHouses são fundamentais no papel de desenvolver produtos de alta qualidade e eficácia.

Cabe a nós decidirmos o que queremos instalado nos nossos computadores.

Perfil do usuário

Bom pessoal, conforme prometido, vamos traçar nesse pequeno post alguns dos perfis mais comuns de usuários de computador, para que vocês possam identificar melhor em qual categoria vocês se enquadram, conseguindo assim, fazer uma busca mais direcionada no mercado para a aquisição de um novo PC.

Usuário comum: esse perfil de usuário utiliza a máquina na maioria das vezes apenas para navegar na Internet (Orkut, MSN, etc.), digitar textos e trabalhos da escola/faculdade, além de ouvir música no computador e assistir vídeos no Youtube. Esse usuário não necessita de um equipamento muito robusto, o mais importante nesse caso é ter um sistema operacional bem configurado e protegido, com anti-vírus atualizado e todos os patches de segurança aplicados.

Máquina ideal: Celeron 2.0ghz ou superior, 1gb Ram, Hd 160Gb

Heavy User: não existe uma tradução literal para esse termo, mas seria algo como um super usuário. Ele diferencia-se do Usuário comum porque além de fazer o que o anterior faz, passa bem mais tempo no computador, navegando, assistindo vídeos e ouvindo músicas. Além disso, esse usuário tende a fazer uma enorme quantidade de downloads da Internet aproveitando a velocidade da sua banda larga. Isso demanda mais espaço em disco e uma máquina um pouco mais robusta para suportar programas de música mais pesados, diversos softwares para o dia-a-dia e em alguns casos até jogos menos pesados. Esse usuário também pode ser dependente do micro para o trabalho, portanto a máquina terá todas as suas ferramentas e programas necessários para o trabalho.

Máquina Ideal: Core Duo ou superior, 2Gb Ram, Hd 250Gb

Gamer: para o jogador, a potência vem antes de tudo. Hoje em dia, as máquinas estão cada vez mais rápidas, porém os jogos avançam na mesma velocidade com gráficos e recursos cada vez mais incríveis. Essas novidades demandam cada vez mais poder de processamento das CPU´s  e principalmente das placas de vídeo Off-Board. Muita memória RAM também é indispensável e muito espaço em disco para instalação de jogos, downloads de músicas e filmes.

Máquina ideal: Core 2 Duo ou Core 2 Quad, 2 ou 4gb de Ram, Hd 320Gb, Placa de Vídeo Off-Board PCI Express com 512Mb Ram ou superior

Cinéfilo: para esse usuário, o uso do computador se resume ao MSN, um pouco de navegação e filmes, muitos filmes! A máquina desse usuário possui um enorme banco de dados de filmes, seriados e vídeos em geral. Demanda um bom processador e memória para poder rodar os vídeos em 720p (half-hd) e 1080p (full-hd).

Máquina ideal: Core 2 Duo, 2Gb Ram, Hd 500gb

Usuário prático: esse usuário faz apenas o essencial e útil com o computador. Fala pouco no MSN, navega procurando artigos, sites interessantes onde possa aprender algo e faz o pagamento das suas contas no bankline e compras pela Internet. Não tem muita paciência para ficar muito tempo no computador mas também não consegue viver sem ele.

Máquina Ideal: Core Duo, 2Gb Ram, Hd 160Gb

Descubra qual o seu perfil ideal e encontre sua máquina perfeita ;-)

Como escolher a máquina ideal?

Muitas vezes, na hora de escolher um novo computador, ficamos na dúvida do que devemos fazer. Um Desktop ou um Notebook? 1 ou 2gb de memória? E o hd?

São muitas perguntas a serem respondidas na hora de decidir qual equipamento comprar. O importante a definir primeiro, é qual será a necessidade do novo equipamento. A maioria dos usuários de computador não utiliza os recursos da máquina em sua totalidade. Os vendedores geralmente pecam na hora de fornecer informações técnicas e específicas a respeito do que estão vendendo, e o que acaba acontecendo é que o usuário ou leva uma máquina aquém do que esperava ou uma máquina superestimada para as tarefas que irá executar.

Num ambiente doméstico, a utilização do computador varia entre o acesso a Internet para navegação, utilização do MSN, edição de textos, fotos e downloads diversos. Para executar essas tarefas, a máquina precisa ter não mais do que uma quantidade razoável de memória e um bom processador, além de um hd relativamente rápido e espaçoso. Caso o perfil do usuário seja de um gamer, aí a coisa já muda de figura, pois será necessária uma placa de vídeo com maior poder de processamento.

Definido o seu perfil de utilização, a máquina deve ser montada (ou configurada, caso seja de marca) com uma boa relação entre processamento, capacidade da memória RAM e armazenamento, pois essa proporção é que irá evitar gargalos na hora de utilizar o computador. Não adianta utilizar uma máquina com muita memória RAM se o seu processador for fraco, pois em dado momento os sistemas e softwares utilizados irão exigir mais poder de processamento e toda a memória embarcada não irá fazer o trabalho sozinha.

Da mesma maneira, se você tiver um excelente processador e pouca memória, na hora de abrir um programa pesado ou processar algum arquivo, vídeo ou imagem, a máquina vai “pedir penico”.

Para o hardware atual disponível no mercado, em se tratando de usuários domésticos, uma máquina com um Processador Intel Core Duo ou Core 2 Duo (Ou Athlon/Turion X2, equivalente da AMD), com 2Gb de memória RAM DDR-2 667mhz e um HD Sata-2 de 250gb faz um bom papel para todas as atividades envolvidas no uso doméstico. Para acrescentar a capacidade de rodar jogos atuais, basta adicionar uma boa placa de vídeo PCI-Express Off-Board (placas off-board são adicionadas “por fora”, não vindo integrada com a placa-mãe, por isso o termo empregado) com pelo menos 256mb de memória, porém, em alguns casos, os jogos irão necessitar de placas com pelo menos 512mb ou até mais para rodarem em sua capacidade máxima.

Ainda não falamos de outro detalhe importate sobre a escolha da máquina: mobilidade. Se além de todas as atividades relacionadas o usuário necessita de mobilidade, a solução realmente mais adequada é a compra de um Notebook. Hoje, temos várias opções no mercado que competem em pé de igualdade com os Desktops em relação a preço e poder de processamento. Já estão disponíveis no mercado interno máquinas com processadores de núcleo duplo, com 2gb ou mais de memória e HDs acima de 160gb girando em torno de R$1.500,00.

Para não tornar a leitura cansativa e demorada, em breve traremos um novo post mostrando os perfis mais comuns de usuário para que você encontre o seu e saiba como escolher a máquina ideal para o seu dia-a-dia. :-)

Atualize o seu Navegador

Com os novos recursos disponíveis na Web, a navegação fica muito mais dinâmica. E esses recursos multimídia tornam extremamente necessário manter sempre o seu browser atualizado.

Porém, atualização nem sempre é sinônimo de segurança. Não é recomendável utilizar versões beta de navegadores, pois a incidência de bugs que podem ser explorados por pessoas mal intencionadas é enorme.

Aguarde sempre uma versão estável do navegador e aí sim, faça a atualização. Mesmo após instalar a versão mais atual fiquem atentos também aos updates que corrigem falhas de segurança.

Aqui vocês encontram o download das versões mais atuais dos navegadores mais conhecidos do mercado. No caso da Microsoft, segue um alerta: a empresa lançou para download uma versão Beta2 do Internet Explorer 8. No site do download você consegue clicar num link que direciona para o download da versão 7, porém quando você vai escolher o idioma, você é jogado de volta para o link inicial, gerando um loop.

Isso claramente é uma técnica para fazer com que o usuário perca a paciência e acabe migrando propositalmente para o novo Internet Explorer 8, que deve ser uma tentativa desesperada da Microsoft em conter o avanço do Firefox, que já conta com 20% do mercado de navegadores.

Por sorte somos mais espertos do que ele e daremos o link direto para o download da “antiga” versão 7.

Internet Explorer 7
Mozilla Firefox 3.0
Google Chrome – Aceite os termos do download e a instalação iniciará automaticamente.
Opera 9.63
Safari 3 – Basta clicar no botão Download Safari

É importante sempre testar novas formas de navegação e descobrir com qual browser você se sente melhor navegando, ao invés de simplesmente utilizar o que é jogado para você :-)

Definindo a página inicial do seu navegador

Uma dúvida que muitos usuários tem, é sobre como definir a página inicial do seu navegador. Independente de qual browser você utiliza, você pode escolher em qual site o seu navegador vai iniciarlizar assim que você abri-lo.

É muito simples fazer essa configuração, e vamos ensiná-los como fazer isso no Internet Explorer e no Firefox, que são os dois browsers mais utilizados no mercado.

O passo a passo é bem simples, primeiro para o Firefox:

1) Abra o browser;
2) No menu superior, clique uma vez com o mouse em Ferramentas;
3) Na janela que irá aparecer, clique uma vez com o mouse em Opções, conforme a figura abaixo;

4) Na próxima janela, observe que imediatamente você poderá definir qual será a página inicial do seu Firefox, conforme a próxima imagem:

5) Basta digitar o endereço desejado na opção página inicial e pronto! Não se preocupe em digitar o http:// que o próprio browser faz isso por você, bastando apenas colocar o www no começo.
6) Ah, você deve clicar em Ok após isso, é claro hehehe!

Agora para o Internet Explorer:

1) Abra o browser;
2) No menu superior, clique uma vez com o mouse em Ferramentas;
3) Na janela que irá aparecer, clique uma vez com o mouse em Opções da Internet, conforme a figura abaixo;

4) Na próxima janela, observe que também imediatamente você poderá definir qual será a página inicial do seu Internet Explorer, conforme a próxima imagem:

5) Basta digitar o endereço desejado na opção página inicial e pronto! Não se preocupe em digitar o http:// que o próprio browser faz isso por você, bastando apenas colocar o www no começo, assim como foi explicado para o Firefox.
6) Ah, você deve clicar em Ok após isso, é claro hehehe!
7) E a gente agradece se o seu site favorito for o BQEG ;-)

Abraços e até a próxima!

Alterando o ícone do seu site no Browser

Olá pessoal!

A dica hoje é bem legal. Você que tem site, já deve ter percebido que em muitos dos sites nos quais você navega, possuem um ícone personalizado que fica ao lado do endereço no seu browser. Aqui mesmo no BQEG, você pode observar que ao lado do endereço lá em cima, aparece o nosso ícone oficial.

Para fazer isso no seu site é bem fácil, e vamos ensinar isso aqui passo-a-passo para você também personalizar o seu layout ;)

Em primeiro lugar, você deve obter a imagem a partir da qual você quer construir o seu ícone. Essa imagem pode ser gerada de diversas maneiras, existem vários programas que geram ícones a partir de imagens, mas o jeito mais fácil é através desse site, que a partir da imagem fornecida por você, gera tanto uma versão estática quanto uma versão animada do ícone para ser usada no seu site. O importante a observar é que o ícone para o seu site (que será visualizado também quando alguém adicionar seu site nos favoritos) deve ter 16×16 pixels. O ícone com 32×32 pixels que o site gera é para ser usado na área de trabalho do seu Desktop ou Notebook.

Após gerar os ícones no site do Chami, basta dezipar o arquivo com os ícones e enviá-los para a pasta raiz do seu site. Alguns serviços de blogs gratuitos também permitem que você faça a alteração. No caso de você não ter um site hospedado, basta enviar a imagem do ícone para um site que hospede imagens e apontar para lá.

O próximo passo é editar o template do seu site, adicionando a linha <link rel=”shortcut icon” href=”favicon.ico” > entre as tags <head></head> do seu site ou blog.

Voilá! Agora o seu ícone personalizado vai aparecer para todo mundo :D

O bom disso é principalmente em browsers que possuem abas, fica muito mais fácil identificar o seu site no meio de tantas abas abertas. No Firefox e Google Chrome geralmente aparece logo de cara, porém no Internet Explorer 7 (a Microsoft sempre dando trabalho, hehehe) pode ser que você tenha que dar refresh na página com ctrl-F5 ou limpar todo o cache do browser (cookies, arquivos temporários, etc.).

Caso você não consiga, basta entrar em contato para tirar suas dúvidas!

Abraços e até a próxima.

Importância do Windows Update

Os Sistemas Operacionais que utilizamos no computador, são a principal ferramenta para o bom funcionamento do equipamento. Todos os outros sistemas e programas instalados dependem do bom funcionamento do Sistema Operacional.

Seja qual for o escolhido por você (Windows, Linux, etc.), ele precisa estar bem configurado e organizado para que funcione corretamente. Como um outro programa qualquer, os Sistemas Operacionais possuem muitos bugs (novidade hehehe) que precisam ser corrigidos pelos desenvolvedores.

No caso da plataforma Microsoft, os sistemas operacionais da família Windows (95, 98, 2000, Xp, Vista) possuem um site chamado Windows Update, que armazena todas as atualizações do seu sistema operacional. A partir do Windows XP, a Microsoft inseriu uma atualização que verifica se o seu Windows é original. Caso não seja, o sistema será bloqueado 30 dias após a instalação dessa atualização, obrigando você a fazer a regularização do sistema operacional instalado na sua máquina. Sempre recomendamos que você tenha os softwares originais para garantir a sua segurança e estar de bem com a legislação.

Para entrar no site do Windows Update, basta clicar no botão ‘Iniciar’ na Barra de Tarefas, e selecionar a opção ‘Windows Update’ (conforme figura abaixo).

Figura 1: ícone do Windows Update no Windows XP.

Figura 2: ícone do Windows Update no Windows XP, utilizando o menu iniciar clássico.

No caso dos Windows 98, ME e 2000 Professional e Server, vale a forma demonstrada na Figura 2. Apenas os Windows XP, 2003 Server e Vista possuem o Menu Iniciar completo, conforme mostrado na Figura 1.

Em breve postaremos um tutorial mostrando os detalhes do site do Windows Update, bem como as maneiras de configurar as atualizações automáticas para deixá-las sendo feitas de forma agendada no horário que você desejar.

UmXis1

< >
Topo