Clube do Filme #1 – 3 atores, 3 filmes de cada um

Uns amigos meus tiveram essa iniciativa de fazer posts e entitularam a parada de Clube do Filme. O objetivo é trocar experiências sobre cinema, indicar bons atores e bons filmes, ou seja, é um esquema maneiro. Este é o meu post para falar de 3 atores (podem ser atrizes também) que considero fodões e falar de filmes inesquecíveis deles (que não necessariamente são clássicos ou algo que o valha):

Clint Eastwood: pra mim o grande nome do cinema mundial, o velhote é simplesmente um grande ator, já fez papel dos mais badass do cinema mas também é um diretor simplesmente genial. Kudos e respect para sua obra, da qual cito esses três filmes:

1) Menina de Ouro: típico filme que eu gosto, por se tratar de esportes. Fala da história de uma lutadora pobre mas determinada chamada Maggie, que consegue fazer com que o velho Frankie Dunn a treine em busca do título mundial de Boxe. Cena inesquecível: quando ele injeta morfina e desliga os aparelhos que mantinham Maggie viva;

2) Os Imperdoáveis: William ‘Bill’ Munny é um ex-pistoleiro do velho oeste, aposentado, que luta a duras penas para manter sua pequena fazenda e sustentar seus dois filhos pequenos, cuidando de tudo sozinho depois que sua esposa morreu. Ele é chamado para um trabalho e volta à ativa, encarando um bando que desfigurou uma prostituta e um xerife casca-grossa (Gene Hackman). O filme é uma pequena obra prima para quem gosta de bang-bang da melhor qualidade. Cena inesquecível: Bill mata todo mundo no bar, meio Matrix-Style;

3) Alcatraz, fuga impossível: nesse filme clássico Clint faz o papel de Frank Morris, um prisioneiro da Penitenciária mais famosa dos EUA, Alcatraz, lugar de onde ninguém jamais escapou dada a sua segurança e o fato de estar localizada em uma ilha. Bem, isso até prenderem esse velhote marrento. Cena inesquecível: pra quem tá preso fica a dica, jamais derrube o sabonete;

Jean Claude Van Damme: um ator que se não é dos melhores, pra mim é ótimo pelo fato de fazer filmes do jeito que eu gosto. Pancadaria, tiro e muita ação. Van Damme faz o típico filme B que passa na sessão da tarde, mas que no fundo cumpre o papel de divertir. Pena que os melhores filmes são os do começo de sua carreira, quando seu inglês ainda tinha um sotaque belga canastrão.

1) Kickboxer: o filme que originou a saga dos Sloan, onde Van Damme é um lutador iniciante que trabalha como sparring do seu irmão, campeão mundial de Muay Thai. Após ver seu irmão ser aleijado de forma desleal por Tong Po, ele treina com seu mestre com o objetivo de vingar o seu irmão, e obviamente consegue no final ainda pegando a mina. Cena inesquecível: ele pedindo pra arrancarem as ataduras meladas de cerol pra ganhar ‘na raça’ do Tong Po;

2) O grande dragão branco: esse filme é a história real de Frank Dux, um dos maiores lutadores de todos os tempos. Frank vai para Hong Kong disputar o Kumitê, o maior torneio de luta livre do planeta. Frank é um oficial do exército americano e ele é impedido de viajar, mas ele o faz às escondidas. O oponente final é Chong Lee, que obviamente trapaceia mas nosso herói consegue detonar o china-japa-coreano mesmo cego. Épico. Cena inesquecível: “muito bom! Mas tijolo… NÂO REVIDA! hahahahahhahha.

3) Soldado Universal: Van Damme é um soldado morto que é recrutado pra um projeto que ressucita os combatentes e os transforma em máquinas de guerra. Ainda tem Dolph Lundgren, então não tem como o filme ser ruim. Basicamente é só tiro, busca pela identidade perdida, etc. Prato cheio! Cena inesquecível: supermercado, foi a única que achei no Youtube;

Jack Nicholson: o cara é um gênio, um dos maiores ícones vivos de Hollywood. Normalmente faz papéis cômicos, e ultimamente tem gravado pouco, creio que por conta da idade. Além de tudo é torcedor dos Lakers, o que dá mais 1000 pontos na escala de fodasticidade.

1) Batman: simplesmente o melhor Coringa de todos os tempos, prefiro muito mais esse Coringa cômico do que o obscuro e sombrio de The Dark Knight. É, me processem. Cena inesquecível: tirando a 38 gigantesca da calça;

2) Melhor é impossível: nesse filme ÉPICO ele faz o papel de Melvin Udall, um cara meio pirado que tem TOC, TDA, compulsão, obsessão, whatever que você imaginar dessas doenças psiquiátricas. Ele acaba se mostrando um cara gentil apesar de maluco, ajuda seu vizinho gay que foi espancado e se apaixona pela garçonete de seu restaurante favorito. Cena inesquecível: Melvin dizendo “você me faz querer ser um homem melhor”.

3) O iluminado: well, há pouco a dizer desse filme, talvez um dos mais assustadores de todos os tempos. Típico filme pra assistir de dia e cheio de gente na sala, sozinho de madrugada não é muito legal encarar essa parada. Cena inesquecível: Veja se tiver coragem.

Leia também os outros posts do Clube do Filme #1

Clube do Filme #1 – Simplesmente Memoráveis
Clube do Filme #1 – Personagens perfeitos não podem ser perfeitos
Clube do Filme #1 – Toda unanimidade é burra
Clube do Filme #1 – Because I’m a fucking cave man
Clube do Filme #1 – Atores memoráveis
Clube do Filme #1 – Grandes atuações coadjuvantes
Clube do Filme #1 – Os escolhidos

Veja também

<>

Comentários

Topo