Adeus DNA de sapo. Olá, computadores!

Jurassic Park foi filmado em 1994. Naquela época, ter um 486 era coisa de gente abastada e o poder de processamento de um computador pessoal equivalia ao de um liquidificador dos tempos atuais.

Obviamente isso tem um impacto enorme no sequenciamento de DNA. Ninguém faz isso com computadores caseiros, mas a InGen, empresa que desenvolveu os dinos no primeiro filme, evoluiu bastante nos últimos 20 anos. Ao menos é o que mostra esse vídeo promocional de Jurassic World.

Pelo tanto de merda que deu no primeiro filme, parece que eles não aprenderam nada. Mas enfim, vejam como é a nova “tecnologia” para fabricação de dinossauros extintos há centenas de milhões de anos. Sem mais DNA de sapo e apenas fêmeas dominando tudo.

Veja também

<>

Comentários

Topo