7 argumentos de bosta que tentam desqualificar o feminismo

thumb_post
Isso aqui é uma ironia, ok?

 

Num mundo com diversas formas de opressão, onde ainda há escravidão, falta de esgoto e água potável para centenas de milhões de pessoas, guerras constantes, disputas religiosas e gente se matando por um trocado, é surreal pensar que existam pessoas que são contra qualquer campanha que busque mais igualdade e tolerância. Mas assim é o mundo, cheio de pessoas que muitas vezes se comportam como macacos que andam e falam, com todo respeito aos nossos parentes símios.

O feminismo é alvo de uma série de críticas babacas, que tentam desqualificar o movimento por pura birra, falta de conhecimento ou má vontade, mesmo. É ÓBVIO que há feministas extremistas, discursos que não pregam igualdade, mas sim apenas a mudança dos papéis entre opressor/oprimido, piroca boa é piroca morta, etc. Mas isso é uma minoria. A imensa maioria das feministas querem apenas que mulheres sejam respeitadas. Sejam tratadas de igual pra igual. E isso é muito justo.

Bosta 1) Só homem presta serviço militar obrigatório. De fato, existe essa diferença. Mas por que ao invés de exigir que mulheres também prestem o serviço de maneira obrigatória não exigimos que a obrigatoriedade para os homens seja extinta? É melhor lutar para proteger um do que ferrar o outro. As mulheres estão lutando por igualdade, os homens podem se mexer e questionar isso.

Bosta 2) Só mulher tem licença maternidade. Isso realmente é uma porcaria. Mas eu não sei se você sabem, é a mulher quem passa 9 meses com o bebê no bucho. E é ela quem amamenta quando ele nasce. Um recém nascido PRECISA do contato com a mãe o tempo todo no começo. Essa ligação faz parte do processo, é quase uma gestação fora do útero. Inclusive a licença devia ser até maior, no Canadá por exemplo é UM ANO. Pais, homens e aqui mulheres também, que precisam dos companheiros mais perto e ajudando mais: lutemos por uma licença paternidade um pouco maior. E no futuro até quem sabe jornadas menores ou mais flexíveis de trabalho, para termos pais mais presentes.

Bosta 3) Quando precisa, mulher sabe pedir ajuda pra carregar coisas pesadas ou trocar pneu. Aqui o amigo fala como se ele fosse o Superman e não precisasse ele mesmo de ajuda eventualmente. Até mesmo pra carregar coisas pesadas. A grande maioria dos homens também preferem pagar 10 reais a um borracheiro do que eles próprios trocarem o pneu. É uma questão de praticidade. Ninguém gosta de trocar pneu e se sujar de lama ou graxa, o único que se dá bem com isso é o borracheiro.

Bosta 4) O feminismo quer acabar com os homens. Pensa comigo: se os homens deixarem de existir, as mulheres eventualmente também irão deixar de existir. Mesmo que elas assaltem bancos de esperma ou extraiam sêmen dos homens contra a vontade deles, uma hora isso acaba. Querer o fim dos homens é querer o fim da humanidade, isso é pensamento de genocida. Deve ter uma ou outra feminista mais exaltada pregando isso, ou até mesmo pequenos grupos, mas o feminismo em si nunca se manifestou a favor disso.

Bosta 5) Se os homens fossem opressores, o feminismo nem existiria. Essa falta de lógica na argumentação é uma inversão. É como alguém acreditar em Deus, você dizer que Deus não existe e a pessoa exigir provas da não existência d’Ele. O fato das mulheres se manifestarem livremente não é uma prova da compaixão e caridade dos homens, é apenas a democracia funcionando. Isso também não significa dizer que está tudo ok e que não é necessário lutar por equidade. Imagine-se ganhando menos para fazer a mesma coisa. Chato, né?

Bosta 6) Toda feminista é gorda/lésbica/encalhada/peluda: aqui nem preciso ir adiante. Até porque mesmo que fossem, isso não desqualificaria o feminismo em si.

Bosta 7) “Eu não preciso do feminismo”. Ok, fia. Eu não preciso de cotas em universidade, não preciso de marcapasso, não preciso de uma série de coisas, nem por isso sou contra. Se VOCÊ não precisa, que ótimo. Mas como você não é o centro do universo, que bom que podemos contar com outras pessoas para propagar coisas relevantes.

Enfim. O Feminismo é passível de críticas, e deve ser criticado onde merece, até para que se torne algo melhor. Mas não critiquem falando essas bosta aí de cima, que fica feio. Ainda há desigualdade, ainda há países que apedrejam mulheres e gays, o mundo em que vivemos ainda é um lugar hostil. Se essa não é a sua luta, procure uma. Mas deixa a luta dos outros. Muito ajuda quem não atrapalha.

Veja também

<>

Comentários

Topo