WTF do dia: Downgrade do Win7 para XP… até 2020

windows 7 xp

Sei que esse tipo de assunto vai bem em outros blogs e não é o forte aqui do BQEG, mas essa notícia é estranha e interessante demais pra deixar passar sem comentários:

A Microsoft anunciou hoje que vai manter a opção de downgrade oficial do Windows 7 para Windows XP, até o ano de 2020. Depois de uma série de idas e vindas em relação à data da “morte” do bom e velho XP, que já foi anunciada e adiada mais de uma vez, agora o QG em Redmond decidiu que ele pode ficar por aí por um longo tempo…

Lembrando um pouco dessa história, o sistema parou de ser vendido separadamente em 2008, pouco antes de completar 7 anos de idade (coincidências…), mas ainda podia ser escolhido como opção de downgrade a partir do Vista Business, ou pré instalado em netbooks. Depois disso em outubro de 2009, seu 8º aniversário e lançamento do Windows 7, foi extinta essa opção de downgrade e anunciado que ele deixará de ser vendido aos fabricantes de netbooks em outubro deste ano. Ainda assim, o suporte ao Windows XP SP3 já estava anunciado até o ano de 2014.

Agora vejam só vocês, vamos resumir a história:

  • lançado em 2001,
  • a versão seguinte, Vista, tinha muito mais recursos, incluindo parte visual, mas seu sucesso em relação a ela fez o downgrade ser oferecido,
  • seu terceiro service pack foi lançado após o lançamento do Vista,
  • continuou a ser vendido e OEM em netbooks até o lançamento do outro sucessor, Windows 7; e
  • finalmente, foi decidido que ele e não o Vista, é a opção de downgrade para a versão atual por mais 10 anos, quando completa 19 anos de lançamento

Acho que pra finalizar vale dizer que eu, eduardo, sou usuário exclusivamente de GNU/Linux (Ubuntu) e defensor do uso de software livre, mas escrevi este post justamente pra mostrar como na área de computação/TI/whatever, um produto não sobrevive só de defensores e ideologia (alô freetards, essa é pra vocês).

Quando a importância da qualidade da experiência do usuário é colocada acima dos prazos de entrega, tudo funciona melhor, garantindo o sucesso por um tempo mais longo até do que as previsões mais otimistas. Fazer um sistema operacional, algo que é extremamente complexo, alcançar esse nível de aceitação que supera até o seu próprio sucessor, definitivamente foi uma das maiores vitórias da Microsoft. Palmas ao sistema operacional que já marcou seu nome da galeria das estrelas da história da computação pessoal.

(notícia via Genbeta e ComputerWorld)

Veja também

<>

Comentários

Topo