Upgrade – Fazer ou não fazer?

Se você está pensando em fazer um upgrade em seu micro, a hora é essa. Não só os preços estão mais em conta, como atravessamos nesse momento um período de transição no harware que sempre ocorre a medida que a tecnologia vai avançando.

A evolução das memórias RAM
A evolução das memórias RAM

Existem alguns momentos chave na Informática em que o hardware dá um salto maior do que o normal de qualidade, porém com uma mudança completa de arquitetura. Era assim antigamente, e continua sendo assim hoje em dia.

Como exemplo clássico temos o caso das memórias RAM. No começo da década de 90, tínhamos os processadores 386 e 486 dominando o mercado. Os computadores, além de caros vinham equipados com discos rígidos de menos de 200mb. A memória RAM era de 4 ou 8Mb. Ter um computador com 16Mb de RAM era quase garantia de rodar os melhores jogos da época e fazer sucesso nas primeiras conversas sobre computador que surgiam na época. E era “quase” garantia, pois ainda existia o problema da memória física, de 640kb que dependia de uma série de artifícios para ser liberada. Quantos de vocês já editaram na unha o arquivo config.sys e o autoexec.bat do MS-DOS? Alguém aí lembra dos termos stacks, files, buffers?

Nessa época de “ouro” (porque tudo custava caro como ouro), chegava-se a pagar US$100,00 por 1Mb de memória. Hoje em dia, temos facilmente um pente de memória DDR-2 de 667mhz custando R$50,00. Isso dá 2 cents de dólar por MegaByte. Uma diferença brutal não é mesmo?

Mas voltando ao assunto principal, você precisa saber por que é importante mudar o seu hardware exatamente agora? Justamente pela mudança de plataforma que já ocorreu e vai se consolidar cada vez mais.

Muita gente hoje em dia, possui computadores baseados em placas-mãe com bancos de memória DDR-1 com barramento de até 400mhz, Slot de vídeo com barramento AGP de 8X e placas-mãe com conector de disco para HD´s IDE e Sata-1.

O problema de se manter com uma máquina como essas, são entre os principais os seguintes:

– O desempenho dessas máquinas tende a piorar com o tempo;
– A máquina não suporta os novos jogos e aplicativos sem ter deterioração expressiva da performance;
– As novas aplicações são otimizadas para funcionar nos novos processadores;
– Hardware para substituir componentes com defeito (memória, hd, placa de vídeo agp) fica cada vez mais caro;
– O hardware que constitui a sua máquina fica mais e mais raro de encontrar;

5mb_hd
Sabe o que é isso? Não é um conteiner. É um HD de 5Mb em 1956.

Em uma virada de tecnologia, durante o processo de nascimento, evolução e mudança, os componentes possuem uma curva de variação de preço que começa no topo, com o preço do componente/equipamento bem alto, por ser tecnologia de ponta. A medida que ele se torna padrão de mercado, o custo cai drasticamente pois o consumo é elevado. A partir daí, começa o declínio com a chegada de novas e melhores tecnologias, e no momento em que o hardware torna-se obsoleto o preço começa a subir de novo pois fica caro fabricar componentes ultrapassados e torna-se cada vez mais dificil encontrar essas peças avulsas no mercado. E o que é difícil de achar acaba ficando caro.

Então, queridos leitores, a hora de mudar é essa. Já há uns bons anos que temos memórias com padrão DDR-2 de 533, 667, 800mhz e até 1033mhz. E os preços dessas memórias é bem acessível além do desempenho incrivelmente superior em relação ao padrão DDR-1.

Os HD´s Sata-2 também tem preços muito mais em conta. A relação do Preço x Mbyte que ocorre com a memória também acontece com o HD. Hoje em dia, com algo em torno de R$200,00 adquire-se um HD com 500Gb de espaço, 16Mb de buffer de memória e muito mais velocidade na leitura/gravação de dados.

Placas de vídeo PCI-Express com preços acessíveis são uma realidade latente, e os novos jogos e gráficos dos programas e sistemas operacionais só são aproveitados com qualidade nessas plataformas.

Se você hesitar em fazer um upgrade, pois sua máquina “ainda está mandando bem”, você corre um sério risco de ficar num limbo tecnológico e de falta de peças que nem o professor pardal vai dar jeito depois.

Veja também

<>

Comentários

Topo