Universo Nerd: dia do orgulho o quê, mesmo?

Ele está de volta! Nosso colunista, Eden Wiedemann reapareceu em grande estilo com mais uma coluna para inflar o ego dos nerds mundo afora. O avatar nerd do novo milênio escreve essa semana falando sobre o Dia Mundial do Orgulho Nerd, que é comemorado hoje.

-x-

Dia do Orgulho Nerd. Dia do Orgulho Nerd. Dia do Orgulho Nerd. Desculpem, eu sei que estou me repetindo. É que ainda acho estranho. Dia do Orgulho Nerd. Percebem como isso soa um tanto surreal? Se algum de vocês dispusesse de um capacitor de fluxo, um Doc Brown e um DeLorean certamente voltaria no tempo para esfregar essa data na cara de alguns indivíduos. E olha que nem precisariam voltar muito.

Claro que isso não é surpresa para nós, não, sempre tivemos orgulho de sermos nerds – mesmo correndo o risco de sermos sacaneados por isso. Mas acredito que para muita gente, uns tacanhos, é verdade, orgulho e nerd só possam ser usados na mesma frase se forem usados por alguém que terminou de espancar um geek.

Eu defendi que os nerds estão dominando o mundo, que eles são melhores amigos, amantes e profissionais. Defendi e defendo. O que me faz imaginar se não seremos nós, os nerds, os verdadeiros x-men. Sério. Não sacaneie, estou sendo sincero. Segundo Charles Xavier os mutantes são o homo superior, ou seja, a evolução do homo sapiens, aqueles que vão herdar a terra (segundo os ideais dele, a longo prazo e de forma pacifica).

professorxavier
E no CQC de hoje...

Mas se nos quadrinhos esses poderes vão de soltar rajadas pelos olhos, transformar o corpo em aço orgânico, teleportar-se, controlar o tempo, ler mentes e afins na vida real a coisa é um pouco diferente – apesar de não menos espantosa para certas pessoas. Nossos poderes são um tanto menos fantásticos – e até mais úteis do que alguns dos quadrinhos (acredite ou não tem mutante cujo poder é ser feio, e esse certamente eu tenho sem nem ser mutante!). Configurar um celular sem nunca ter lido o manual, compreender a etiqueta do e-mail (e como usar o cc), alterar o msconfig, baixar um filme que nem saiu no cinema, ignorar Calypso, Latino e coisas do tipo, falar Klingon, lembrar de cada episódio do Big Bang ou Friends são apenas alguns deles.

Como os x-men temos nosso poderes inúteis (alguém vai dizer que existe alguma utilidade em falar Klingon?) e outros overpower (como programar Objective C – apelei, hein?), e, acreditem ou não, temos nossas fraquezas… que quase sempre é a ignorância, tosquisse e burrice. Solte um nerd em um pagodão e você vai ver ele definhar, quase morrer. O jeito é tirar ele dali e correr com o coitado para uma convenção de quadrinhos para que ele recupere suas forças. Se os x-men tem o professor Xavier nos temos Marcelo Tas! Ok, ok, eu estou de sacanagem. Que tal Steve Jobs para o lugar?

Enfim, herdaremos a terra, isso é um fato, mas talvez não seja algo tão rápido quanto pensam/torcem/planejam alguns. Acho que é melhor vocês se contentarem com as gatinhas que estão lhe dando mole agora ao invés de esperar o dia que elas farão fila a procura de se reproduzir com você e obter um prole digna dos novos tempos. Sente. Em pé cansa. Smart pode ser o novo sexy – ei, eu conto com isso – mas ter o maior HD não faz tanto sucesso quanto ter o maior… hum, deixa pra lá.

“Hoje é seu dia, amor, você pode tudo...”
“Hoje é seu dia, amor, você pode tudo...”

Agora, falando sério, e bem sério, é um dia a realmente ser comemorado. É aquele dia para tirar a camisa do pacman da gaveta e usá-la de peito aberto. Eu usarei a minha de Warrios, pode apostar. É o dia de tirar a lente de contato e colocar de volta os óculos fundo de garrafa, de colocar caneta no bolso da camisa, de pedir pra namorada vestir o biquíni dourado de Leia e chamar você de Hans Solo – e na hora do sexo pedir pra você ser o Chewbacca dela! É o dia de assumir toda nerdisse que há em você (por mais enrustida que seja).

É hora de juntos forçarmos ainda mais o fim do velho paradigma de que ser nerd é motivo de vergonha, de que chamar alguém de nerd é ofensivo. Acreditem ou não apresentando uma campanha publicitária para uma loja de informática – prestem atenção: loja de informática, sugerimos uma camisa com o seguinte texto para ser usada pelos funcionários: Nerd que é Nerd veste a camisa. Reprovada. Segundo o dono, e boa parte das pessoas que ele consultou – a maioria distribuidores ou fabricantes de equipamento de informática – nerd seria um termo pejorativo.

Pois é, temos duas alternativas, mostrar que nos orgulhamos de sermos nerds ou, hum, fazer planos. Planos? Sim, planos. Cérebro, o que faremos amanhã à noite?A mesma coisa que fazemos todas as noites, Pinky… Tentar conquistar o mundo! – Só que no nosso caso certamente conseguiríamos.

Veja também

<>

Comentários

Topo