TOP15 Jogos do SNES

Pois é, macacada! Chegou a vez do console mais modafoca da quarta geração. O Super Nintendo! Também conhecido como Super Famicom no Japão, onde foi lançado originalmente, vendeu quase 50 milhões de unidades no mundo todo e revolucionou o mundo dos games já no ato do seu lançamento.

Isso porque para alegria geral da nação, o Super Nintendo vinha de fábrica com o cartucho Super Mario World. Um dos melhores jogos de todos os tempos. A Nintendo conseguiu suprir e superar com louvor os anseios dos fãs ávidos por um substituto a altura para Super Mario 3, do Nintendinho. E SMW era de encher os olhos!

trava_snesO console foi evoluindo e alguns clássicos instantâneos foram chegando em pouco tempo. Alguns jogos só eram lançados no mercado japonês, outros apenas no americano. Mas quem não esquentou uma faca de cozinha e raspou as travas do SNES americano para jogar cartuchos japoneses que atire o primeiro casco de tartaruga!

Eu mesmo vivia em locadoras pra jogar Super Nintendo, até o dia em que meus pais compraram uma locadora. E eu tinha Super Nintendos a vontade! Mas chega de papo
que está me dando uma vontade louca de jogar Super Mario World de novo!

1. Super Mario World: os motivos para esse jogo estar aqui já foram explicados e são mais do que óbvios. Super Mario World estaria em qualquer TOP10 de melhores jogos de todos os tempos. O game é atemporal e as possibilidades são tantas, que é quase impossível enjoar. O gráfico era lindo para a época, as músicas divertidas e as fases intermináveis. Era praticamente uma lenda urbana saber quantas fases realmente havia no game. Talvez o único ponto negativo seja a facilidade do jogo, que em geral é bem tranquilo de se jogar e ao excessivo número de vidas que o player acumula com muita rapidez. Mas ainda assim é o número 1 de nossa lista!

2. Street Fighter 2: um jogo que fez muita gente matar aula e ficar de castigo. Um jogo que fez garotos economizarem suas mesadas para comprar o cartucho. Um jogo que levou muitas brigas pro mundo real. Esse foi Street Fighter 2. Quando esse game saiu para SNES, só se jogava ele. Era impressionante a febre, todos querendo aprender a soltar Adugues (Haddoken), Roriuguets (Shoryuken), Alex Fulls (Sonic Boom), Giletes (Somersault Kick) e TractracTrugets (Tatsumaki Senpukiaku). Quando se reuniam os melhores para jogar, era praticamente uma guerra. Fora as apelações que o jogo permitia, como ficar dando soco fraco com Chun-li e depois arremessar, as apelações de Dhalsim ou de Zangief. E falando em Zangief, praticamente estourava-se champanhe quando alguém acertava o pilão giratório.

3. F-Zero: jogos de corrida sempre foram atrativos, desde games divertidos como Micro Machines até simuladores mais realistas. Mas se tem um clássico de corrida do Super Nintendo que era sensacional, esse game é o F-Zero. Um jogo que simulava corridas no futuro, você percorria pistas suspensas no céu, em carros sem rodas, sustentados por magnetismo (o que pelo visto vai acabar acontecendo em breve, pelo menos com trens), em altíssima velocidade e ainda por cima saltando pelo ar para pular pontes e alcançar outros trechos do traçado. F-Zero era diversão garantida para jogar sozinho ou com os amigos, até mesmo só pra ficar tentando bater o recorde da pista em uma volta rápida.

4. Rock N´Roll Racing: mais um game de corrida na lista, e esse jogo tem muitos motivos pra estar aqui. Rock N´Roll Racing foi um game de certa forma revolucionário, pois os pilotos eram os mais maluquetes e alienígenas, você podia juntar grana pra comprar carros melhores, pneus, motores, amortecedores e ainda por cima o jogo era estilo Super Mario Kart, a porrada comia solta e você podia desde jogar o seu adversário no penhasco, como soltar minas terrestres na pista, atirar com mísseis para explodir o palhaço que estivesse a sua frente, além de muitas outras armas. Ah, e tudo isso com uma trilha de fundo sensacional! Quem não quer disparar mísseis no oponente ao som de Born to Be Wild?

5. Donkey Kong Country: o macaco mais famoso da história dos videogames, chegou ao Super Nintendo num game que para a época era de encher os olhos. Mais de 8 milhões de cartuchos vendidos, duas continuações (não tão legais) para o game estilo plataforma que revolucionou em termos de jogabilidade e gráficos sensacionais. O jogo tinha todos os ingredientes para fazer sucesso, como puzzles, bônus escondidos, chefões e tudo o mais. Um grande sucesso do SNes.

6. Super Mario Kart: talvez, o melhor jogo da história do Super Nintendo! Mario Kart me fazia ficar plantado na locadora no sábado até as 18h, hora em que ela fechava, pra alugar o cartucho escondido (que não era locado normalmente, tamanha a procura dos gamers por esse jogo) e devolvê-lo no outro dia a tarde. Menos de 24h com o jogo em casa significava jogar até de madrugada, dormir umas duas horinhas e acordar para jogar mais até a hora de ir devolver. Isso explica o sucesso do game. Você escolhia entre 8 personagens do mundo de Super Mario (Mario, Luigi, Princesa, Toad, Yoshi, Koopa Troopa, Bowser e Donkey Kong), cada um com características próprias (se tem mais velocidade final, é mais lento na arrancada, se tem mais estabilidade, tem menos velocidade final) por diversos campeonatos nas mais variadas condições de pista. Circuitos na praia, no asfalto, na lama, no gelo, em pistas mal-assombradas suspensas no ar, tudo isso aliado a caixas bônus onde você pode pegar uma série de itens com o objetivo único de ferrar com os adversários. E ainda tinha o modo time trial, para fazer voltas rápidas e o modo de batalha, onde cada um começava com três balões e o objetivo era estourar primeiro os balões do inimigo. Sucessooooo absoluto!

7. Top Gear: tudo bem que aqueles midis com o tempo enchiam o saco de qualquer um, mas a trilha sonora de Top Gear era muito fodona! E o game em si, apesar de simples, viciava nas primeiras voltas. O objetivo era bem simples: meter o pé no acelerador até furar o assoalho do carro. Ainda havia o nitro pra dar aquele gás extra no retão e a possibilidade de jogar de 2 era um ingrediente a mais pra criar uma rivalidade entre a galera.

8. Mortal Kombat: sangue. Tripas. Coluna vertebral voando pra lá, neguinho sendo tostado pra cá, vacilão tendo a cabeça arrancada por um soco no queixo. Quer mais ingredientes do que isso pra transformar um jogo em sucesso? Sem falar que Mortal Kombat virou filme (tosco, tudo bem), foi o primeiro jogo pra SNES com bonecos moldados em cima de figuras reais digitalizadas, a porrada cantava solta e ainda aparecia a foto do criador do jogo gritando “Toastieeeeeeeeeee”.

9. Internetional SuperStar Soccer Deluxe: futebol, assim como bunda, é uma paixão nacional. Na época do Super Nintendo havia diveeersos jogos de Futebol, mas a saga do SuperStar Soccer foi que transformou esse jogo numa verdadeira febre no SNES, e era produzido pela Konami, uma das maiores produtoras de jogos na época do SNES. Comparado aos games de hoje, realmente era tosco e a jogabilidade não era das melhores, mas batia qualquer jogo de futebol da época, inclusive a série Fifa Soccer. Está na lista porque jogo de futebol a gente nunca enjoa e sempre lava a alma dar uma goleada no amigo ou irmão.

10. Sunset Riders: um jogo que veio do arcade, sunset riders é um game realmente inesquecível. Até hoje lembro as frases que os chefões falavam quando você ia enfrentá-los, como por exemplo “It´s time to pay!” e “Bury me with my money!”. Eu sempre jogava com o Bob, que assim como o Cormano (nome duvidoso) tinham o trabuco, também conhecido como bacamarte ou espingarda. O tiro era mais devagar mas pegava uma área maior. Steve e Billy tinham pistolas. O jogo era bem variado, até com fases em que tinha que ir em cima do cavalo impedir um assalto/sequestro. E adivinha quem fez ele? Isso, a Konami. Inesquecível e jogável até hoje.

11. Final Fight: outro clássico dos arcades, o jogo era bem simples e consistia no velho estilo de escolha um brutamontes, vá derrotando inimigos tão fortes quanto burros pelas fases, e no final descubra a malícia repetitiva do chefão para matá-lo sem perder life. Ainda assim, Final Fight era divertido e sempre legal para jogar em dupla. E o game era bem difícil, apesar da previsibilidade. Lembro que tinha um chefão, um skinhead homossexual chamado Abigail, que a barra do life mudava de cores umas 20x até chegar na amarela, que mostrava que ele estava perto de morrer. Nunca passei desse miserável.

12. Megaman-X: um jogo histórico da Nintendo, Megaman era um game plataforma (assim como 99% naquela época) com um personagem carismático e com uma certa dose de dificuldade. Existente desde a época do nintendinho, chegou ao Super Nintendo com uma série de inovações nas armas do boneco, bem como um gráfico muito mais bonito e completo. Porém as inovações param por aí, no geral o jogo era basicamente o mesmo. Mas por ser um clássico da Nintendo merece estar na lista.

13. Star Fox: esse era um game muito inovador para a época. Não que não houvesse jogos de nave, mas Star Fox fazia o uso do comentado chip FX, que permitia gráficos poligonais e diversas inovações em 3D para a época. Tanto que o jogo era em sentido frontal e não uma nave de lado derrotando inimigos em linha reta. Diversas fases com os inimigos mais variados e chefões que eram derrotados levando tiros em pontos fracos específicos. Era bem divertido, apesar de não ser muito difícil, pois dava pra zerar sem perder vidas. Mas ainda assim digno de ser um Top15 do Super Nintendo.

14. Super Punch Out: um jogo de boxe divertido, isso era a principal característica de Super Punch Out, sequencia de Punch Out que era do Nintendinho. O game conseguia ter esse enorme diferencial em relação aos outros, que primavam pelo excesso de realismo. O jogo em si tinha pouca ou nenhuma dificuldade, tendo em vista que os inimigos eram sempre os mesmos e sempre com os mesmos movimentos sincronizados e programados, mas ainda assim a diversão era garantida ao enfrentar o velhote Aran Ryan, o barbudo Bear Hugger, o rastafari Bob Charlie, o Mad Clown e claro, o Super Macho Man.

15. Super Castlevania 4: o jogo é um clássico da Nintendo, oriundo desde os tempos mais remotos do Nintendinho, trazia inovações gráficas com efeitos de rotação. Basicamente, o objetivo era o mesmo e era só lapada na rachada descer a porrada com a corrente e com outras armas que iam se adquirindo no desenrolar do jogo. Nunca joguei muito Castlevania, mas era divertido e merece fechar a nossa lista.

Não estão na lista, mas poderiam estar: Chrono Trigger, Ninja Gaiden, Super Metroid, Bomberman entre outros.

Veja também

<>

Comentários

Topo