Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Pac-Man, um dos maiores sucessos do Atari nos anos 1980 era um jogo simples, onde o objetivo era simples: comer para não ser comido.

A bolinha amarela com apetite de Magali e agilidade de Speed Gonzales tinha que passar por labirintos cheios de cream-cracker e comê-las todas fugindo de quatro fantasminhas nada camaradas. De vez em quando, sabe-se lá por qual motivo (ou por qual drogas os criadores chuparam) aparecia uma televisão para ser comida também.

Os mapas eram sempre os mesmos, o que mudava era a velocidade e “inteligência” dos fantasminhas. A única vantagem do Pac-Man era a bala de ecstasy que se encontrava nos cantos do mapa, que não era Redbull mas dava asas ao herói esférico.

pac_man_ghost_coasters

pac_man_ghosters

Com esse acessório aqui, sempre que você for beber reverencie e proponha um brinde a um dos games mais legais de todos os tempos.

All Hail, Pac-man!

Link do fabricante. Vi no Thecnabob.

Veja também

<>

Comentários

Topo