Redes Sociais que faltam na Internet

Redes Sociais integram pessoas, encurtam distâncias e trazem conhecimentos diversos através de fóruns e comunidades. Bem, esse seria o ideal. Elas também trazem vergonha alheia, cara-de-pau, desonestidade, SPAM e mimimi eterno. Talvez segmentar as Redes Sociais por área de interesse fosse uma solução, apesar da certeza de que a turma do politicamente correto iria cair matando dizendo que isso é segregação. Se fosse possível criar redes sociais para grupos específicos (como há DIVERSAS), as sugestões seriam:

1) Fakebook: rede social só para pessoas falsas. Aquela que diz que é sua amiga mas no fundo é uma mala-sem-alça e sem rodinha;

2) Facepalm: rede social pra imbecis e idiotas de plantão. Inclui aí freetards, xiitas ou qualquer tipo de palhaço fanático, leitor de títulos ou enchedor de saco profissional;

3) Facelift: praquelas pessoas que colocam tanto photoshop no avatar, que quando você clica na foto a seta do mouse rejuvenesce 10 anos;

4) Faceplant: rede social pra quem vive quebrando a cara;

5) Orkult: rede social para cabecistas, pessoas metidas a cool e fãs dos Los Hermanos. Ideal pra que eles possam divagar sobre o sex appeal do inorgânico sem encher o saco dos outros;

6) Brinkedin: pra quem fala merda, não aguenta assumir e depois diz que era ‘brinks’;

7) YourSpace: aquele lugarzinho só seu, onde ninguém pode entrar e de onde você, chato, nunca deveria ter saído;

8) Freackr: rede social para maníacos por fotografia, que acham que devem registrar até o momento mágico em que um pelo do nariz cai e divulgar isso pra todo mundo em todas as outras redes sociais;

9) Bar Perfeito: rede social para encontrar um par e ainda por cima tomar umas;

Veja também

<>

Comentários

Topo