Péssimas influências exercidas pelos jogos no cotidiano

Muito se fala a respeito da influência negativa dos jogos na mentalidade de crianças, adolescentes e marmanjos. Aos jogos são atribuidos os comportamentos violentos e agressivos de muitos adolescentes envolvidos em casos recentes de chacinas, violência, massacres, etc.

Nos Estados Unidos só nos últimos 30 dias houve quatro acontecimentos do tipo envolvendo tiroteios em escolas ou outros locais públicos que culminaram na morte de diversas pessoas.

Analisando alguns jogos, podemos claramente perceber uma imagem negativa passada pelos games principalmente para crianças ainda sem opinião formada sobre coisas do cotidiano e da vida em sociedade. Vamos analisar algumas para tirarmos conclusões:

1) Super Mario: fazendo clara apologia ao uso de drogas, um jogo onde o personagem principal acha que consegue pegar estrelas que lhe dão invencibilidade temporária, o que sabemos ser impossível. Além disso, após comer cogumelos venenosos leva as crianças a crerem que com uma simples pena de pombo pode sair voando por aí que nem o Superman. Responsável pelo aumento do índice de fraturas e crianças experimentando drogas logo cedo;

2) Super Mario Kart: para os criadores desse jogo, sujar a rua com restos de comida como cascas de banana  é uma coisa puramente normal. Além disso além de sujar se for possível ainda deve-se jogar o lixo em algum passante ou em outro motorista inocente. Fechar os outros no trânsito, provocar colisões e derrubar outros veículos de penhascos também é considerado lugar comum para a mente distorcida dessas pessoas. Isso sem falar na má influência com relação a preservação das tartarugas marinhas. É só observar a quantidade de cascos de tartaruga que viraram sopa que são utilizados durante o jogo. O pessoal do projeto Tamar revolta-se com toda a razão!;

3) Alteread Beast: de onde vocês acham que surgiram os pit-boys adoradores de espelho? E os homens-coxinha (massa por fora, frango por dentro)? Claro que foi da influência negativa exercida por esse antigo jogo do Mega Drive. Não dá nem 1 minuto de jogo e qual é a primeira atitude do personagem? Tomar um comprimido composto de esteróides anabolizantes. Mais um pouco e mais uma bomba faz o meliante crer que pode virar um animal agressivo, o que na prática é o que os jogadores desse game revoltante se tornam na vida real, espancando mendigos e gente inocente que só quer ir trabalhar;

4) Guitar Hero: esse jogo é auto-explicativo. Em primeiro lugar passa ao jovem uma falsa impressão de facilidade no que diz respeito a tocar um instrumento. Tocar violão e guitarra não é simples como parece. Em segundo lugar, as bandas mostradas no jogo passam a imagem da desordem, desafiando policiais e causando transtornos e poluição sonora que incomoda vizinhos, além de fazer claramente apologia ao uso de drogas e embute na mente inocente de nossas crianças a idéia de que a vida na música é fácil e o sucesso é garantido, bastando para isso comprar uma guitarra de plástico e abandonar os estudos;

5) Street Fighter 2: talvez o jogo que cause a pior influência na mentalidade dos jovens, Street Fighter 2 claramente incentiva os pueris e imberbes adolescentes a praticar brigas de rua, utilizando-se de magia negra e outros meios para derrubar oponentes igualmente desorientados na vida. E até bater em mulher esse pessoal bate! É um absurdo, cadê a Delegacia de Proteção a Mulher? E pra piorar, ainda saem depredando carros a torto e a direito e recebendo por isso! Sem falar na desonestidade dessas brigas do submundo das grandes cidades, pois esses desordeiros ainda batem no oponente quando esse está tonto e indefeso. É um absurdo minha gente, assim onde irão parar nossas crianças? Cadê o Datena que não tá vendo isso pra denunciar???

Poderíamos encontrar centenas de influências negativas em outros jogos. Espero que isso sirva de alerta para os pais desse meu Brasil!

Veja também

<>

Comentários

Topo