Pequenos negócios x Tecnologia

A frase que mais se ouve quando as pessoas começam por algum motivo a falar sobre tecnologia ou computadores é “Hoje em dia, ninguém vive sem computador. Se a empresa não tiver computador fecha rapidinho.” É mais ou menos o que se dizia na década de 1990 com relação a falar inglês. Sem inglês, você nunca iria ser gente, alguém na vida e não ia ter nenhuma oportunidade no futuro.

É verdade até certo ponto. Ninguém morre se não falar inglês, e raramente deixa de trabalhar. Mas isso só não faz diferença se você não fizer questão de ter um subemprego. Se você quiser ter um futuro decente o inglês irá lhe ajudar e muito. Nos negócios é mais ou menos isso. Se você quer vender coco na praia, sua necessidade de informatização é nula. Mas é pouco provável que você more numa cobertura na beira mar as custas de água com gosto de soro caseiro.

Mas voltando ao assunto principal, hoje em dia os pequenos empresários tem plena noção de que sem informática dificilmente o negócio deles irá para frente. É fundamental a automatização, que pode reduzir custos (menos pessoas fazendo mais) e tornar o trabalho dos seus funcionários muito mais eficiente. Isso minimiza o erro humano e a possibilidade de perdas.

Porém, informatizar apenas não adianta. É preciso planejamento, um apoio de alguém especializado e consciência de onde se está e onde se quer chegar. De nada adianta comprar um monte de computadores e apenas jogá-los nas mãos dos funcionários. A bagunça vai continuar, tornando-se apenas uma bagunça automatizada.

Outra dificuldade importante é saber o momento de investir em melhoramentos. Após ter uma infraestrutura montada, o empresário vê o negócio crescer mas não se planeja para que sua TI acompanhe esse crescimento. Com certeza grande parte desse desenvolvimento da empresa tem participação do bom uso da TI aplicada ao negócio, porém, em determinado momento o mercado irá mudar, o perfil da empresa irá ser outro e a TI não mais atenderá as necessidades do negócio e as expectativas do dono. E virá aquela eterna pergunta: “Mas tudo sempre funcionou tão bem!”. Tudo tem prazo de validade e com computadores e sistemas esse prazo tende a ser menor ainda.

O grande desafio do pequeno empresário é além de ter recursos a disposição para fazer os investimentos certos, saber também em que momento sua TI, mesmo que minúscula, está subdimensionada para suas necessidades. Investindo com coerência e no momento certo, o retorno será muito mais provável e duradouro.

Veja também

<>

Comentários

Topo