O “custo pac-man”. O maior custo é o sensacionalismo.

Certas coisas me impressionam, não de uma forma positiva. Numa das coisas mais legais em MUITO tempo, o Google homenageou Pac-Man pelo seu 30° aniversário colocando nada menos que uma versão jogável do game na home do buscador. Viralizou instantâneamente, pois TODO MUNDO usa o Google O DIA INTEIRO.

E eis que leio este artigo, falando do custo “TRÁGICO” da atitude do Google disponibilizando Pac-Man para as pessoas por 2 dias. A fonte do artigo é este outro artigo, que teve nada mais nada menos que 2000 RTs. Se você quiser buscar o termo no Google, terá mais de 30 milhões de resultados, somente isso. Ou seja, creio que o Pac-Man já estava mais ou menos disponível pras pessoas. Os dados obtivos foram os seguintes:

  • Pac-Man no Google consumiu 4.819.352 horas de uso;
  • O custo gerado foi de $120.483.800,00, se a média de custo para um empregado do Google for de US$25,00 por hora. (Usando a fórmula 1.3 – 2.0 X pay rate);
  • Pelo mesmo custo, você pode contratar todos os 19.835 funcionários do Google, de Larry e Sergey até aos serventes, e ter 6 semanas de seu tempo de trabalho. Imagine o que você poderia construir com tanta mão-de-obra;
  • US$298.803.988,00 é o custo se todos que jogaram PacMan tiverem mais ou menos o mesmo custo que um empregado do Google;

Agora analisemos quão patéticos são os dados. Em primeiro lugar, é muita ousadia atribuir todo esse custo ao Pac-Man. Segundo, a média utilizada é totalmente irreal e ridícula. Quando usuários querem MATAR TEMPO eles o fazem com maestria. Isso tudo assumindo que eles tem como obter precisamente quantas horas foram utilizadas jogando PacMan na home do Google. Quando o funcionário quer, ele VAI ACHAR um jeito de matar tempo, nem que seja dormindo sentado na privada do banheiro. O PacMan foi só uma opção a mais.

Na prática, é mais um ‘estudo’ babaca que esse sim, gera custo para obter dados estatísticos completamente irreais, inflados e levianos. Quem trabalha com TI e gerência de infraestrutura/governança sabe que o buraco é bem mais embaixo e os fantasmas dos indicadores são imunes a pílulas mágicas, que parece, foi o que os autores desse artigo consumiram antes de escrevê-lo.

Veja também

<>

Comentários

Topo