O Brasil e a sua incapacidade de lidar com emergências

Ontem, a partir das 15:04h o caos tomou conta do Nordeste. De repente, sem aviso, quase todos os serviços de Internet banda-larga e móvel (3G) pararam de funcionar. As operadoras falhavam em completar ligações telefônicas por celular e a telefonia fixa também apresentava problemas. Mas que diabos houve?

Eu falei com diversas pessoas em Recife e o problema era generalizado. Informações apontavam falha na banda-larga e nas linhas telefônicas da GVT em Piedade, Espinheiro, Aflitos, Campo Grande e Boa Viagem, ou seja, não era algo com a minha linha e sim um problema com a operadora inteira.

De repente a GVT estava fora do ar (banda-larga e telefonia), a Vivo também (celulares e Internet via 3G), a Tim (celulares e Internet via 3G) também falhava nas ligações e não fazia conexões 3G e a Oi também apresentava Velox fora do ar, a Nextel também sofria com os problemas e a única coisa que funcionava era navegação via edge pela Oi e o 3G da Claro (logo ele, o pior de todos funcionava).

Há um único texto até o momento que pude localizar falando sobre o assunto, mas é uma nota vazia e sem informações práticas do JC On-Line, apenas informando que os usuários reclamavam da instabilidade dos serviços. Na mesma nota fala-se de um comunicado da Vivo sobre a queda de um link da Intelig na Bahia, o que teria causado a pane nos serviços em Pernambuco.

Ainda não tenho informações sobre o que ocorreu de fato, mas o que parece é que todas as operadoras de PE dependem do tal link da Intelig, o que é ridículo. Serviços essenciais dependendo exclusivamente de um único ponto de ligação. Onde está a redundância? Rotas alternativas? Necas. Fui dormir 0h e já fazia 9h (isso mesmo, NOVE HORAS) que NENHUM dos serviços havia voltado a operar. Ao acordar hoje às 07h vi que os serviços haviam voltado a operar, muito provavelmente pela intervenção no tal link da Intelig.

Eu entendo que num período de chuvas tão fortes na região problemas estruturais possam ocorrer, é até normal que ocorram. O que eu não entendo é como toda uma infraestrutura de telecomunicações encontra-se dependente de um único ponto de falha, que não haja redundância e que as operadoras não estejam preparadas para uma situação de risco, emergência e calamidade como essa. Imaginem quantas pessoas dependiam da Internet e dos celulares e ficaram por mais de nove horas sem o serviço ontem.

Ou pior: imaginem uma situação extrema, como uma guerra. Ou qualquer outro tipo de catástrofe natural que possa vir a ocorrer no Brasil (o fato de não ter ocorrido não impede que aconteça no futuro). Se este link da Intelig cair, o NE inteiro ficará sem comunicação com o resto do país?

Seria muito bom algum comunicado oficial que de preferência fale a verdade por parte das operadoras. Mas aí já é querer demais, creio que já devo agradecer pelo fato dos serviços terem voltado a operar. Como disse o @mariocaraujo no Twitter, “é melhor investir em marketing do que infraestrutura”.

UPDATE: nessa nota a GVT informa o que houve ontem. O problema é que o comunicado não condiz com a verdade e ontem já havia passado da meia-noite e a GVT ainda não funcionava (mesmo depois de desligar o modem dezenas de vezes). Além disso, o comunicado fala que o problema foi detectado através de ‘monitoramento da rede’ e que ‘providências imediatas’ foram tomadas. Bem, será que foi a providência divina? Seria interessante esclarecer os clientes do que houve e falar quais providências foram essas.

Veja também

<>

Comentários

Topo