Mundo Livre S/A

Por: Edgar Silveira

Em meados do ano de 2007, o governo brasileiro reduziu os impostos dos notebooks com preço inferiores a R$ 3 mil. Com esse incentivo, os computadores portáteis ficaram mais acessíveis a população geral. Hoje em dia, em qualquer ambiente de trabalho, é fácil encontrar alguém que possua um notebook.

Nos dias atuais, diversas empresas nacionais produzem computadores portáteis. Não só notebooks, mas também flash pcs – aqueles ultraportáteis. Algumas empresas a citar são a Amazon, Positivo, CCE, Intelbras, dentre muitos outros que eu tenho até um certo medo da marca. Algumas destas empresas, só conseguiram um pouco de espaço no mercado graças ao Linux. Mas o que seria este Linux, que tanto se ouve falar nos dias de hoje?

linux
O famoso pinguim do Linux.

O Linux é o termo utilizado normalmente para designar qualquer sistema operacional compatível com Unix. Ele é um sistema operacional de uso livre, diferentemente do Windows, não requer a compra de uma licença. Entretanto a diferença entre o Windows e o Linux não se restringe somente à licença de uso.

Em meados dos anos ’90, quando a Microsoft fez sua grande inovação tecnológica, migrando vários computadores do Windows 3.11 para o Windows 95, os desenvolvedores Linux também inovaram, transformando o Linux mais amigável aos usuários comuns. Até então, as distribuições Linux existentes, apesar de apresentar uma interface gráfica, só eram operadas através de linha de comando, algo parecido com o finado MS-DOS. Estas interfaces gráficas, muitas delas baseadas em Debian/GNU, possibilitou a redução da linha de comando e a democratização do Linux.

linux2
Linux baseado em linha de comando e Debian/GNU.

Uma das distribuições Linux mais “humanizadas” é o Ubuntu. Seu slogan já chama a atenção dos usuários comuns, “Linux for humans”. Dependendo do uso que você faz do computador, um computador com Linux pode ser uma solução muito barata. Se o seu uso se restringe a utilizar o computador para trabalhos acadêmicos, em vez de utilizar o Microsoft Office, você encontrara no Linux o Open Office. Se gosta de bater papo no messenger, você encontrara no Linux o aMsn.

Entretanto, o que mais me assusta ainda hoje no Linux é que toda vez que você vai utilizar o CD-ROM, ou DVD, você precisa “montar” o drive, e antes de ejetar o CD/DVD, você vai precisar “desmontar” o drive.  Não é nada de mais, mas é como “remover o dispositivo com seguraça” no windows, só que não é só para pendrives, mas também para CDs e DVDs. Por mais fácil que seja utilizar a interface gráfica do Linux, ainda hoje não foi solucionado este “problema”.

Se você ainda não teve contato com o Linux, não se assuste na primeira vez, ele não é um bicho de sete cabeças. Com os novos incentivos do Governo Federal, creio que mais cedo ou mais tarde, você vai terminar esbarrando em um Desktop ou Notebook com Linux.

Onde encontrar:

http://www.ubuntu.com/
http://www.mandriva.com
http://www.kurumin-ng.com.br/

Veja também

<>

Comentários

Topo