Migre.Me sai do ar e perde todos os dados. Saiba mais.

Eu não conheço o @jonnyken. Tudo o que sei é que ele é um sujeito muito querido na Internet e criador de um monte de serviços úteis para Web e Twitter, mas o principal é o Migre.Me. No dia 30, o datacenter onde o Migre.Me está hospedado avisou de uma manutenção que duraria meia hora. Até hoje o site não voltou ao ar e o Datacenter informou que os dados foram perdidos. Vejam o depoimento do Jonny Ken (o cara está destruído, nem consegui ver até o fim):

E agora faço minhas considerações. Em primeiro lugar, vejo um pouco de falha do Jonny por não ter salvo na máquina dele um backup do banco de dados do site. Backup nunca é demais, ainda mais em se tratando de um serviço on-line que deve ficar no ar 24h por dia.

Porém, acho que ele foi vítima da confiança em um provedor de serviços. Datacenters são uma espécie de Skynet, algo que se imagina impossível de invadir fisicamente, impossível de pegar fogo, etc. Um evento de desastre num local desses só seria possível em caso de enchente, armaggedon, ou algo parecido. Quando se tratam de serviços de alta demanda, uma palavra deve ser RELIGIÃO na empresa: segurança. Principalmente, segurança dos dados do cliente. O migre.me é a empresa do Jonny. É o ganha-pão dele. Não é a toa o estado que ele se encontrava quando gravou o vídeo. Imagino o frio na barriga e o nervosismo dele quando teve a trágica notícia de que os dados foram perdidos.

Não vou falar dos erros da empresa. O Jonny ainda teve a capacidade de não revelar a empresa responsável pelo desastre. Mais cedo ou mais tarde ela será descoberta. Se eu estivesse no lugar dele, já teria xingado até a 5a geração dos donos da empresa e da família deles. É um ABSURDO que um datacenter perca TODOS os dados de um cliente numa manutenção que deveria durar 30 minutos. O mínimo que se espera é que o servidor dedicado tenha raid (NO MÍNIMO um raid 10, com espelhamento), backup em disco em OUTRA máquina e backup em fita.

Sinceramente espero que o Jonny consiga se reerguer mesmo que seja do 0. O migre.me será sua Fênix. E que a empresa seja descoberta e revelada para que NINGUÉM com bom senso hospede serviços nela. É muito fundo-de-quintal para o meu gosto. E que eles arquem com os possíveis e óbvios prejuízos que estão causando ao Jonny e a sua empresa.

UPDATE 1: Segue a explicação oficial da Argohost sobre o ocorrido.

UPDATE 2: no próprio texto, a Argohost assume que SABIA do risco que corria, deixando a storage sem redundância. No desenho mostrado no próprio post da Argohost, eles mostram que na única storage disponível, os HDs (aparentemente) funcionavam num esquema de Raid-1 (mirror/espelhamento), ou seja, todos os dados contidos no HD principal são copiados para o HD espelho. Sabe-se lá como (não foi detalhado pela Argohost) conseguiram destruir os dados nos dois HDs. Essa é uma explicação que eu gostaria muito de ter. De qualquer forma, minha opinião é que a Argohost FOI SIM irresponsável, pois assumiu os riscos e acabou por sofrer com a irresponsabilidade dessa operação. Quem pagou o pato foi o Jonny Ken.

Comentários

Topo