Inclusão ou Intromissão Digital? Falta de noção ou da hipocrisia?

Esses dias parei pra refletir sobre a tão falada  inclusão digital. É um assunto tão batido quanto falar de relevância na Internet. Mas infelizmente, ou felizmente, é um assunto que não sairá de moda tão cedo no Brasil, pois a tal da inclusão digital está mais viva do que nunca por aqui. O que antes era privilégio das classes A e B agora vira realidade também nas classes C e D, principalmente.

Eu sou um defensor de que nos comportamos mal na Internet porque transportamos a nossa falta de educação para o mundo digital. O povo brasileiro não se inclui digitalmente. O que acontece por aqui é mais uma intromissão do que uma inclusão digital. E isso não se restringe as classes menos privilegiadas financeiramente. Jovens das classes A e B também tem um péssimo comportamento nas redes sociais digitais. O que nos deixa mais perplexos é que no caso deles, que normalmente frequentam boas escolas, a opção por se comportar de forma grotesca é opcional. Escrever errado e praticar bullying tornaram-se comportamentos que fazem parte do dia-a-dia desses jovens e são encarados como coisa normal, mais ou menos como nós encaramos a corrupção em Brasília. É algo extremamente danoso e subverte os valores sociais, mas acabamos nos acostumando e deixando de lado.

Mas o que me fez pensar a respeito da inclusão digital é o termo ‘vergonha alheia’. Todo mundo conhece esse termo. É fácil identificar uma situação de vergonha alheia, onde você não consegue se livrar do constrangimento pelo mico pago por outra pessoa. Imaginem a Ana Maria Braga vestida de Lady Gaga cantando Poker Face no Mais Você. Dói só de pensar, né? Mas o que mais dá vergonha alheia nas pessoas com boas condições sociais e intelectuais é o ‘povão’. A turma da farofa, que começou a frequentar shoppings, Internet e principalmente as redes sociais, sendo o Orkut uma espécie de Piscinão de Ramos digital.

Mas por que devemos sentir vergonha alheia dessas pessoas? Elas são o reflexo do povo que somos. De um país envolto em desigualdades, disparates e diferenças. Temos razão em sentir vergonha dessas pessoas tirando fotos do churrasco na laje com suas TekPix ou celulares com câmera VGA, tomando banho em caixa d’água, etc.? Ou somos um bando de hipócritas que se acham nobres europeus? Realmente é difícil encontrar um meio-termo entre o que é inclusão digital porca, o que é falta de educação mesmo, e o que é intolerância ou incapacidade de lidar com diferenças sociais. Churrascos na laje e banhos em caixas d’água sempre ocorreram, apenas agora eles chegam aos nossos olhos.

A solução talvez seja mesmo a educação de base. Que tem faltado tanto para os donos das TekPix quando para quem comenta suas fotos.

Veja também

<>

Comentários

Topo