Homenagem aos 50 anos de Ayrton Senna

Dia 21 de março Ayrton Senna da Silva faria 50 anos. Mas infelizmente isso não será possível, pois há quase 16 anos atrás, no dia 1° de Maio de 1994 ele nos deixou. Não sei se Deuses existem, mas acredito que se existirem Senna estará lá no alto, entre Eles. Não farei desse post uma discussão demagógica a respeito do quão bom ele era, ou flamewars do tipo Senna x Piquet ou Senna x Schumacher. Quero apenas homenagear o meu ídolo em paz. Vou listar aqui as 5 maiores corridas feitas por Senna na minha opinião entre as que eu pude ver:

1) Brasil – Interlagos 1991: essa corrida é especial porque naquele ano Senna buscava o tri-campeonato mundial, era seu quarto ano de McLaren e ele não havia ainda vencido no Brasil, batendo na trave diversas vezes. Fora isso, numa época onde o câmbio ainda era manual, Senna teve problemas no final da corrida e teve que levar o carro num esforço tremendo usando apenas a sexta marcha, com a Williams de Patrese se aproximando cada vez mais. Ele terminou a prova esgotado e conquistou a primeira vitória.

2) Japão – Suzuka 1988: essa prova, na minha opinião tem que entrar na lista de qualquer TOP5 ou TOp10 feito sobre Senna, pois não foi apenas a corrida onde ele conquistou o seu 1° título mundial, nessa corrida o motor da McLaren quase apagou na largada e ele que saia na pole-position caiu para 18°. Numa corrida de recuperação fenomenal, ultrapassou Alain Prost quando a garoa começou a cair e partiu para a vitória, com pneus slick.

3) Monaco – Monte Carlo 1992: Senna já era um respeitado tri-campeão mas nesse ano a McLaren já não era mais a mesma equipe que venceu quatro campeonatos seguidos de pilotos. A Williams de Mansell com sua suspensão ativa era um verdadeiro trator engolindo todos na pista. Mas um simples pneu furado mudou a história daquele grande prêmio, que parece ter sido feito para Senna, que venceu nada mais nada menos que seis vezes em Monte Carlo. Ele segurou Mansell com maestria, ajudado pela pista estreita do principado e por sua habilidade de se manter à frente:

4) Brasil – Interlagos 1993: numa improvável vitória, Senna levou para casa o GP do Brasil de 1993 beneficiado pela chuva e pela sua habilidade superior para correr nessas condições. Damon Hill era um novato querendo mostrar serviço e Prost, na Williams que continuava a dominar a F1 tinha um carro muito melhor, mas sempre foi um piloto não mais que mediano na água. A chuva torrencial foi o que Senna precisava para com um carro muito inferior dar um show na pista e fazer a torcida ir literalmente ao delírio absoluto, invadindo a pista e ovacionando nosso herói como poucas vezes visto numa pista de corrida ou em qualquer outro esporte:

5) Europa – Donnington Park 1993: mais uma corrida onde Senna tinha um carro muito inferior, mais uma corrida com chuva e o resultado foi mais um show dele, que venceu de maneira até fácil. Debaixo d´água ninguém conseguiu acompanhar o seu ritmo, deixando Prost e Hill novamente na saudade. Senna largou em quarto, caiu para quinto e ainda no final da primeira volta já estava em primeiro, para delírio nosso e desespero do francês:

Várias outras corridas poderiam ser citadas, como Monaco 1984, Portugal 1985, Suzuka 1989, Monaco 1993 entre outras. Espero que tenham curtido.

#sennaforever

Veja também

<>

Comentários

Topo