Hoax ou Vírus? Eis a questão.

Um dos maiores problemas para os usuários atualmente, trata-se do número de vírus que são disseminados através da Internet. Segundo o site da Kaspersky, em Dezembro de 2008, dos vírus que circulavam pela rede, 10% são compostos por Malwares, 45% por trojans e 45% por Vírus comuns.

Outro dado alarmante é que de todos os e-mails que circularam na Internet em janeiro de 2009 até o momento, 63,28% correspondem a SPAM. O dado mais incrível não é esse. Estados Unidos e Alemanha, sozinhos, correspondem a mais de 80% de todo o SPAM mundial circulado pela Internet. Segue o TOP5:

País(%) do SPAM
Estados Unidos43,18%
Alemanha39,77%
Polônia5,07%
França4,05%
Singapura2,19%
Outros5,74%

Os vírus que mais causam infecções até o momento são:

1. W32/Zafi.B@mm – 20.42%
2.
W32/Netsky.BR@mm – 14.04%
3.
W32/Mytob.CQ@mm – 10.32%
4.
W32/Zafi.D@mm – 9.85%

Com tantos e-mails nocivos circulando, os usuários acabam sendo vítimas dos malfeitores não só por infecção, mas também pela distribuição em massa de mensagens de alerta. O medo toma conta de todos, e muitas vezes por excesso de zelo ou uma falsa segurança, tudo o que se faz é dar Forward (encaminhar) as mensagens sem checar a fonte, tornando a rede ainda mais poluída e o uso do e-mail cada vez menos viável.

O objetivo dos Spamers é conseguir cada vez mais endereços válidos para enviar suas mensagens. Isso acabou se tornando um comércio moderno, uma espécie de pirataria digital de informações. Gente mal intencionada vende bancos de dados com centenas de milhares de e-mails para quem estiver disposto a pagar. Por um preço irrisório, alguém pode ter em mãos endereços de e-mails de milhares de cidadãos que tiveram sua privacidade violada. Você dá o endereço de sua residência ou o número do seu celular para qualquer pessoa? Aposto que não.

Pois é assim que funciona com o seu e-mail. Já pensou se o seu celular entrasse em uma lista clandestina e o número fosse vendido em um banco de dados e você recebesse ligações com empresas vendendo produtos na mesma proporção que chegam e-mails indesejados em sua caixa de e-mails? Adeus sossego. Supostamente isso ainda não acontece e já somos surpreendidos pelo “Call-center pró-ativo” das empresas nos ligando em pleno domingo, ouvindo que somos clientes especiais, fomos premiados e devemos assinar isso, comprar aquilo, etc. e tal.

Um termo da língua inglesa bem conhecido aqui no Brasil é o Hoax. O hoax nada mais é do que um boato. Uma falsa impressão de que algo ocorreu, mas que com as facilidades da Internet acaba tomando proporções gigantescas. Lembram do e-mail com a triste história do pobre menino Brian? O coitadinho tinha 3 anos quando o e-mail começou a circular. O pobre Brian já deve estar na faculdade e continuamos recebendo o e-mail de que se encaminharmos para o máximo de pessoas possível, a AOL (América On-Line, que nem existe mais, fundiu-se com a Time Warner há anos) irá doar X centavos por e-mail para a família do pobre garoto. Isso sem falar nos Laptops, Celulares e viagens grátis que já teríamos ganho clicando e repassando e-mails.

Não confie nem em e-mails de pessoas as quais você sabe a procedência da mensagem. Nada impede que elas estejam infectadas e a mensagem tenha vindo automaticamente. Se for necessário, ao receber aquele lindo cartão virtual telefone para a pessoa para confirmar a veracidade da mensagem. É chato, mas é necessário.

Quando o assunto é e-mail, todo cuidado é pouco.

Veja também

<>

Comentários

Topo