GVT: entre tapas e beijos

Eis que concluiu-se a saga da instalação da minha conexão via GVT. Entre o pedido de instalação e a efetivação do meu orgasmo internético, foram-se 25 dias. O processo em si não foi muito burocrático, mas alguns pequenos inconvenientes aconteceram. Esses imprevistos são perdoáveis, pois em se tratando de uma infraestrutura desse porte é compreensível que ocorram alguns percalços. Montar uma infra não é moleza, ainda mais em uma região metropolitana inteira.

A maior parte do tempo passei esperando o cabeamento do prédio em que moro. Após isso, passou-se mais ou menos uma semana e fui contactado para que fosse feita a instalação do cabeamento até o meu apartamento. Esse é um ponto importantíssimo da GVT. Se você quiser, SEM CUSTO, eles refazem todo o cabeamento interno do seu apartamento (não sei qual é o procedimento em relação a casas) de graça. No meu caso, por exemplo, que moro num prédio antigo, o cabeamento encontrava-se oxidado e só conseguia chegar até 3Mbits de velocidade. Bastou substituir por um cabeamento novo e voi lá! 10Mbits maravilhosos. Isso foi no sábado de tarde, no dia 17/10.

O estranho foi que, minutos depois o sinal ADSL caiu e a linha ficou muda. Segundo o técnico que me atendeu, o problema era externo. Ele me informou que até a segunda-feira à tarde (19/10) o cabeamento seria corrigido e o link voltaria a funcionar, junto com a parte de voz. Isso acabou não ocorrendo. Aí veio a parte chata: tentei contato duas vezes com a GVT e não obtive sucesso. Na segunda oportunidade, quando foram transferir para a área responsável a gravação me passou um tempo de espera de 5 minutos. Fiquei 30 minutos na linha e nada de sair da gravação.

Tudo começou a mudar hoje, quando eu resolvi ligar novamente. A atendente foi bastante solícita e deu prioridade ao meu caso. Além disso, a surpresa maior foi via Twitter. Eu twittei que iria escrever um post colérico hoje, indignado com o fato da GVT ter removido (a meu pedido) a minha linha da Oi (junto com o Velox de 1Mbit) e ter deixado a linha deles muda, sem me dar o devido retorno. Eis que a GVT tem um profile no twitter que MONITORA o que é falado da empresa. Recebi um e-mail da Camilla PREOCUPADA com minha situação e pronta para prestar o suporte necessário com o objetivo de resolver o problema.

Eis que o apoio técnico de Recife me ligou e hoje a tarde (por volta das 17h) em questão de minutos o meu link estava funcionando. São 10Mbits de pura felicidade e prazer. Alguns detalhes que valem a pena ressaltar:

– A empresa tem um call-center que se não é exemplar é bem melhor do que a maioria;
– Eles DÃO feedback para o cliente;
– O preço da conexão é JUSTO;
– A banda entregue é 20% MAIOR que a contratada para GARANTIR que o que foi pedido chegue até a casa do cliente. No meu caso pedi 10Mbits e recebi 12Mbits (mesmo só chegando 10 aqui em casa);
– Vocês imaginariam a Oi ou a Telefônica com um perfil proativo no Twitter monitorando o que os clientes e prospects pensam e falam da empresa?

Pois é. Quando à conexão, fiz alguns testes e o resultado foi magnífico. Cheguei a baixar arquivos a 1.1mbytes por segundo. Eu disse MegaBytes. São 1100 a 1200kbytes por segundo. Para se ter uma idéia, um filme de 700mb chega em pouco mais de 10 minutos. Videos do Youtube também são carregados em poucos segundos.

Nos próximos dias farei mais comentários a respeito da estabilidade e do desempenho da conexão em relação a downloads, a jogos e a serviços sob demanda. Aguardem ;-)

OBS.: Se tiverem oportunidade, SAIAM DA OI e mudem-se de mala e cuia para a GVT.

Veja também

<>

Comentários

Topo