Top10

15 dos mais incríveis cinemas do mundo

Eu não sou muito fã da experiência de ir ao cinema. Digo, eu adoro, mas o contexto em volta me cansa. Dirigir, pegar trânsito, estacionar, pagar uma fortuna, tudo isso mina minha coragem pra ir ao cinema e acabo indo bem menos do que eu gostaria.

Porém, se houvesse por aqui qualquer um desses cinemas essa minha coragem seria elevada a 10a potência. São salas simplesmente espetaculares e surreais. Tem de tudo: cama, luxo, banheira e confortos inimagináveis pra quem quer ver um filme.

Olympia Theater, Grécia
Olympia Theater, Grécia

Continue lendo »

Perfil dos personagens da Turma da Mônica

Impressão

Não sei bem o motivo de nunca ter falado muito da Turma da Mônica por aqui, considerando que ela fez parte da minha infância e adolescência. Ainda hoje, se eu estiver em algum lugar tipo consultório médico, prefiro um gibi da Mônica do que outras revistas. Por acaso parei pra pensar em que tipos de lições a gente pode tirar dessas revistinhas. O Cebolinha, por exemplo: é um bully desgraçado. Aqui você poderá conferir o perfil dele, assim como dos outros personagens principais da Turma da Mônica:

Cebolinha: é um bully desgraçado. Talvez seja traumatizado por ter aquele cabelo ralo e feio e por falar errado e queira descontar isso nos outros. O seu alvo principal é a Mônica. Chama ela de baixinha, gorda e dentuça o tempo inteiro. Além disso fica constantemente tentando subtrair o coelho Sansão, com o intuito de danificá-lo. Também exerce relação de poder sobre o Cascão, comprando-o e convencendo-o a participar dos seus malfeitos. Autêntico filhinho de papai que vai se formar em Medicina em faculdade particular, praticar trotes na faculdade e matar alguém ao dirigir bêbado.

Mônica: muitos dirão que ela apenas se defende das investidas do Cebolinha, mas ela faz uso da sua força pra se impor e intimidar a todos. Consegue as coisas provocando medo, assediando e ameaçando os colegas. Carece de autoestima e por isso acha que os problemas se resolvem na base da violência. Será bacharel em Letras, feminista e irá protestar com os peitos de fora.

Magali: sua baixa estima provocada pela magreza a faz comer de forma insaciável. Sua compulsão é tamanha que ela começa um relacionamento com o filho do padeiro por puro interesse, apenas para usufruir de forma gratuita das guloseimas. Disfarça sua falta de amor próprio com vaidade, se achando melhor que a Mônica e tentando deixar isso claro constantemente. Vai fazer direito, não conseguirá passar na OAB e se casará com algum Juiz ou Advogado rico.

Cascão: um autêntico brasileiro pobre coitado, que sofre na mão da burguesia, apanha da classe média e é ignorado pelos demais. Tenta apenas cuidar da sua vida mas se vê pressionado a manter as aparências entre os amigos pra não se sentir deslocado. Sua falta de banho é apenas uma forma de chamar atenção. Vai fazer Pronatec.

Ainda temos outros exemplos como o Franjinha, o nerd isolado da turma, o Titi, que é o galã pegador e o Jeremias, que só entrou na história por cotas. Pelo visto a Turma da Mônica não é tão fofa quanto parece.

Se Diretores de Cinema cozinhassem um miojo

São muitos os diretores de cinema famosos. Cada um com suas particularidades, atingiram notoriedade por aspectos específicos de sua obra, que mostram claramente sua personalidade e estilo. Quando parei pra pensar nos meus diretores preferidos, não pude deixar de pensar como seria se eles tivessem que cozinhar um miojo. Sei que parece um pensamento idiota, mas é uma questão importante. Pra quem não sabe muito bem a diferença entre eles, esse post vai ser bem esclarecedor.

"The Hobbit: An Unexpected Journey" World Premiere

1. Peter Jackson: ia levar 1h30 só pra abrir o pacote. Depois disso ia precisar da ajuda de um Elfo pra abrir o miojo. Seis meses depois, ia lançar uma versão estendida do miojo onde ele leva 2h pra abrir o pacote e 4h pra ferver a água.

2. Michael Bay: antes que a água fervesse ia explodir o pacote de miojo. A fervura da água ia provocar outra explosão, que ia derrubar o prédio inteiro. Durante o resgate dos sobreviventes, as ambulâncias e carros de Bombeiro iam explodir também.

3. Steven Spielberg: ia salvar o mundo enquanto o miojo cozinha, aproveitando para fazer as pazes com a esposa e reconquistar o amor do filho no processo.

4. Pedro Almodovar: ia esquecer o miojo na panela e ficar filmando os peitos da Penelope Cruz.

qt

5. Quentin Tarantino: ia temperar o miojo com sangue, enquanto fazia um suco de abacaxi com sangue. Ao sentar na mesa, 17 ninjas e 28 prostitutas iam brigar entre si enquanto Tarantino bebia o sangue espirrado de canudo.

6. Stanley Kubrick: o miojo ia matar ele.

7. Cristopher Nolan: depois que o miojo estivesse pronto, ninguém ia entender a receita nem saber como comer, isso depois de todos ficarem 3h olhando para o prato enquanto ele explica como foi feito.

8. Clint Eastwood: ia cozinhar o miojo em 3 minutos, sujando o mínimo possível a cozinha e todos iam chorar até desidratar enquanto isso. Ganharia o Oscar de Melhor Miojo.

ce

9. Las Von Trier: ia fazer um buraco no miojo e transar com ele. Depois, ia jogar o miojo na panela enquanto transa com o fogão.

10. Woody Allen: ia se apaixonar pelo miojo e confessar seu amor platônico para o saquinho de tempero.

8 razões que provam que Samwise Gamgi é quem salvou a Terra Média em Senhor dos Anéis

Apesar de todos os louros irem pra Frodo, quem prestou o mínimo de atenção nos filmes da trilogia Senhor dos Anéis sabe que o verdadeiro herói ali do negócio é Sam. Não adiantaria de nada ter guerreiros como Aragorn, Legolas, um mago como Gandalf ou mesmo elfos poderosos como Elrond ou Galadriel se o anel não fosse destruído. Todo o futuro da Terra Média dependia da destruição do Um Anel, mas se você parar pra pensar um pouco, se dependesse de Frodo pra concluir a tarefa, Sauron essa hora estaria fazendo espetinho usando elfos como palitos e hobbits como marshmallows. Acompanhe:

1) Sam faz de tudo pra ir junto: apesar da tarefa de destruir o anel pertencer a Frodo, ele faz questão de ir junto pois jamais abandonaria seu amigo. Ele quer ajudar de qualquer jeito e mesmo que possa parecer meio atrapalhado, deixa bem claro desde o início que sem ele, Frodo não sai do Condado. Isso mostra o grande coração e a coragem de Sam, que mesmo tendo um papel secundário sabe que sua tarefa ali é apenas proteger o seu amigo. E tem mais: ele faz tudo isso mesmo sabendo dos riscos e sem jamais ter tirado os pés do local onde mora. Ele abre mão de tudo pelo seu amigo.

lotr1
Ir sabe-se lá pra onde com risco de morrer? Já é!

2) Sam organiza e toma conta de todas as tarefas da expedição: é ele quem cozinha, quem lembra Frodo de se alimentar, quem acende as fogueiras, quem se preocupa com o estoque de comida, quem carrega os utensílios pesados, etc. Toda a logística que permite que Frodo consiga seguir adiante, além do cuidado para que ele não perca as forças ou morra de sede ou inanição cabem a Sam. Basicamente a sobrevivência de Frodo é garantida pelos olhos atentos e pelas habilidades do bravo jardineiro.

lotr2
Sam ganharia facilmente o Masterchef.

3) Mesmo sem saber nadar, Sam se joga no rio pra acompanhar Frodo: o seu altruísmo e abnegação são tamanhos que Sam se joga nas águas do rio mesmo sem saber nadar. Ele prova que a tarefa de proteger Frodo estava acima até mesmo de sua vida. Não importa o que aconteça, ele não vai abandonar Frodo em hipótese alguma, mesmo que isso custe a sua vida. Um exemplo de humildade, lealdade e coragem poucas vezes visto. Se não fosse essa incrível capacidade de persistir de Sam, Frodo não teria a menor chance sozinho.

lotr3
Você não vai sem mim. Quantas vezes vou dizer isso?

4) Sam alerta Frodo o tempo inteiro sobre as más intenções de Gollum: apesar do papel importante de Gollum na trama, Sam faz sua parte e dedura a criatura o tempo inteiro. Seus olhos vigilantes sempre estão atentos a todas as tramoias de Gollum e sempre que ele percebe algo errado se reporta imediatamente para Frodo, que insiste em ignora-lo ou mesmo fazer pouco caso das acusações de Sam. O resultado disso todos já sabem, se Frodo fosse um pouco mais cuidadoso e ouvisse mais os conselhos de Sam talvez até tivesse salvo aquele dedo no final.

The Lord of the Rings: The Return of the King (2003)
Sam faz o X9 inúmeras vezes. O cagão do Frodo ignora.

5) Sam volta mesmo quando Frodo diz a ele pra ir embora: toda a armação de Gollum dá certo e Frodo acaba sendo trouxa mais uma vez, mandando Sam de volta pra casa. Aos prantos, ele atende a ordem de seu mestre. Mas ao perceber a armação volta furioso pra provar que ele não tinha comido os pães élficos. Sam poderia simplesmente desistir, dizer foda-se essa merda e pau no cu desse mal agradecido, mas ele jamais passaria por mentiroso. E é essa decisão que muda todo o rumo da história. Se tivesse ido embora, seria o fim da Terra Média.

lotr5
Um exemplo de perseverança.

6) Sam salva a vida de Frodo inúmeras vezes: ao decidir voltar, Sam enfrenta a aranha gigante, que já havia envenenado Frodo, para não deixa-la devorar seu amigo vivo. Não apenas ele vence a aranha como ainda persegue os orcs que capturam Frodo e o Um Anel. A bravura e a perseverança de Sam garantem a sobrevida da Terra Média num momento em que tudo parecia perdido. E tudo isso aconteceu porque Frodo é um egoísta incapaz de perceber o que estava diante dos seus olhos. Podem até alegar que era o anel influenciando Frodo, mas…

lotr6
1 metro de altura e enfrenta uma aranha gigante. Sam é foda, o resto é moda.

7) Sam alerta Frodo o tempo inteiro sobre os efeitos do anel: não foi por falta de aviso. Frodo não só finge que não ouve como ainda é trouxa o bastante pra usar o anel inúmeras vezes, ficando facilmente acessível aos Nazgul. É como se não achando que estava sendo perseguido o bastante, Frodo resolvesse ligar um GPS da Terra Média pra ser localizado mais facilmente. Sam inclusive impede Frodo de usar o anel mais de uma vez. Se dependesse do suposto herói, essa hora o idioma oficial da Terra Média seria a língua dos Nazgul e teríamos raças como Horcbbits.

É um fdp mal agradecido, ou não?
É um fdp mal agradecido, ou não?

8) Sam carrega Frodo nas costas numa montanha íngrime, com lava e explosões pra que ele cumpra sua tarefa: quando todos estão exaustos, quando a Terra Média parece que vai perecer, eis que Sam ressurge, usa suas últimas reservas de energia e simplesmente carrega o moribundo Frodo nas costas. Sauron já cantava vitória e dava volta olímpica em Mordor quando de repente um simples jardineiro sela o destino de todas as raças permitindo que Frodo pudesse destruir o anel definitivamente. E como se não bastasse, ainda salva ele mais duas vezes, quando ele ia cair nas chamas e quando a montanha começa a explodir. Portanto, amigos, vamos dar os devidos créditos a quem merece. Quem devia ser coroado rei e ter as bolas chupadas pela eternidade e Samwise Gamgi.

Ainda encontra forças pra pegar a loirinha. Mito!
Ainda encontra forças pra pegar a loirinha. Mito!

O lado sinistro escondido nas músicas infantis

PATAT

A sociedade e os governos costumam pegar muito no pé de jogos e filmes por considerar que eles podem influenciar o comportamento de crianças e jovens. Muitos até são proibidos, como se a classificação etária não fosse o suficiente. Mas isso é extremamente injusto. As músicas de infantis, por exemplo, escondem um lado muito mais macabro e não sofrem qualquer tipo de repressão. E se algo pode influenciar um comportamento dessa forma, começando de berço as chances são muito maiores de sucesso.

– A barata diz que tem, um vestido de babado / É mentira da barata o vestido tá rasgado

Nota-se claramente uma intenção de caluniar e difamar a barata. Certamente um preconceito arraigado que vem do nojo natural e da repulsa que as pessoas sentem por esses insetos. Qualquer um pode perceber que o fato do vestido estar ou não rasgado em nada interfere no tipo de sua fabricação. Ou seja, a mensagem é clara: além de difamar a barata, vamos tripudiar da sua baixa condição social que a faz usar roupas velhas e rasgadas. Assemelha-se muito com o mundo real.

– Nana neném que a cuca vem pegar / Papai foi pra roça mamãe foi trabalhar

Quer dizer, os pais da criança tem plena ciência de que a Cuca está vindo. Ao invés de chamar a polícia e evitar um possível sequestro ou até mesmo algo pior, o que eles fazem? Colocam a criança pra dormir e deixam ela sozinha na residência. Além do claro abandono de incapaz, facilitam o trabalho da Cuca. Não duvido que eles tenham até deixado a porta aberta. Fica óbvio que eles queriam se livrar da criança e ainda por cima escolheram uma forma deveras cruel de fazer isso.

– Boi, boi, boi, boi da cara preta / Pega esse menino que tem medo de careta

Sério, qual é o problema desses pais? Não só praticamente entregam a criança como uma oferenda a um bovino, como ainda fazem questão de entregar qual é o ponto fraco dela. Assim o boi já chega com informações privilegiadas sobre o alvo. Isso não é uma música, é um inside job. A cara de pau é tamanha que sequer se preocupam em esconder as intenções nefastas, já mandam o boi chegar assustando e pegando na cara dura.

– Atirei o pau no gato to / Mas o gato to não morreu reu reu

Eu sempre achei que agredir animais fosse errado, mas essa música ensina que não apenas é ok descer a lenha em animais indefesos como ainda é permitido lamentar o fato de não ter levado o bichano a óbito logo de primeira. Sério, que mente doentia pensa desse jeito e ainda ensina isso aos filhos?

galinha pintadinha 4

– Um elefante incomoda muita gente / Dois elefantes incomodam muito mais

Veja bem: nunca um elefante invadiu o habitat de um ser humano. Os humanos é que não apenas invadem o espaço desses simpáticos animais como acham por bem mata-los de forma cruel, arrancando sem qualquer piedade suas presas para serem vendidas. E ainda tem a pachorra de criar uma música dizendo que os elefantes incomodam muita gente. O ser humano é muito cara de pau.

– A canoa virou por deixarem-na virar / Foi por causa do fulano que não soube remar

Procedimentos de segurança existem por um motivo. É por isso que crianças não dirigem carros ou conduzem canoas sozinhas. Elas são crianças, pelo amor de deus. Isso sem contar o estímulo que isso dá para a prática de X9. Deu merda na canoa? Dedura logo quem foi o paspalho que fez besteira. Arruma logo um culpado e tira o seu da reta. Essas são as crianças que estamos criando.

– Cai cai balão, cai cai balão / Aqui na minha mão

Todo mundo tá cansado de saber que soltar balão é perigoso, não apenas isso, é crime. Causa incêndio, falta de eletricidade e até mesmo mortes. Pessoas perdem suas casas por conta de balões. Aí um pai canta essa música não apenas achando normal soltar balões e cometer crimes, como faz a criança achar que ele pode cair na mão dela. Depois perde a mão ou sofre queimaduras generalizadas pelo corpo e não sabe o motivo.

– Minhoca minhoca me dá uma beijoca / Não dou não dou não dou, então eu vou roubar

Vocês já ouviram falar em assédio sexual? Quem diabos ensina a um filho que se ele não pode ter algo ele deve conseguir à força? O que irá impedir essa criança de roubar no futuro para conseguir coisas que não pode bancar? Alguém faça alguma coisa!

– O sapo não lava o pé / Não lava porque não quer

Claramente um recado estimulando a falta de asseio e a anarquia. Essa música é uma verdadeira fábrica de hipsters. Em breve estarão também deixando a barba e o cabelo crescer de forma nojenta. Daí a ouvir Los Hermanos é um pulo. Não se pode ensinar uma criança a fazer o que quer, especialmente abrir mão da higiene pessoal. Não é assim que o mundo funciona, meus amigos.

– Escravos de Jó / Jogavam caxangá

Amigo, vamos deixar bem clara uma coisa: FODA-SE O QUE ELES JOGAVAM. ELES SÃO ESCRAVOS!!! Você tem que denunciar Jó o mais rápido possível ao Ministério Público, manda essa porcaria de caxangá pro inferno! Você vê pessoas escravizadas por um tal de Jó e vai prestar atenção nesse joguinho babaca? Você é conivente com o tráfico de humanos!!!

Sério, eu não sei onde esse mundo vai parar. Nunca mais meu filho assiste Galinha Pintadinha.

Os melhores comentários da semana na Play Store #1

Existe todo tipo de comentarista na Internet. Os de portais, os de Youtube… Mas os de aplicativos são uma categoria a parte. É muito difícil entender o que se passa pela cabeça dessas pessoas. A fauna é impressionante, tem todo tipo de comentário que você imaginar. Vou tentar toda semana separar os “melhores” para vocês apreciarem.

playstore

10 filmes aparentemente ruins mas que ensinam grandes lições

Existem filmes que são feitos para passar uma lição profunda e emocionar o público. Alguns realmente conseguem fazer a gente refletir sobre a vida durante um tempo. Porém, o grande mérito está em filmes despretensiosos, aparentemente ruins mas que ainda assim conseguem passar uma mensagem importante que na maioria dos casos passa despercebida.

Se você já assistiu esses filmes mas nunca entendeu as lições passadas por eles, talvez seja melhor você assistir de novo e aprender as grandes lições que eles tem para lhe ensinar.

1) Falcão – O campeão dos campeões: Lincoln Falcão é um caminhoneiro a beira da falência que perdeu contato com o filho por nunca ter sido aceito pelo avô do garoto. Ao participar de um campeonato de queda de braço aposta todas as suas fichas na vitória na esperança de se recuperar financeiramente, enquanto busca recuperar o tempo perdido e se aproximar do filho.

O filme ensina que você nunca deve desistir dos seus sonhos, mas que pra isso é preciso trabalhar e muito. Nada vem de graça e as coisas que mais valem a pena na vida vem com muito suor e batalha. E que nunca é tarde para perdoar. O melhor filme de Sylvester Stallone.

*Curiosidade: Rick Zumwalt é o ator que faz Bob Bull Hurley no filme. Na vida real ele serviu ao exército e foi cinco vezes campeão mundial de queda de braço. Infelizmente ele faleceu em 2003, aos 52 anos na Califórnia.

2) Top gun – Ases Indomáveis: Maverick é um piloto talentoso que possui o trauma de ter perdido o seu pai na guerra do vietnã. Ele entra para a escola onde estão os melhores pilotos de caça dos Estados Unidos, onde a elite entra para sair de lá ainda melhor.

Maverick é muito talentoso mas por vezes põe tudo a perder com sua prepotência. O filme ensina valores como humildade e amizade, além de mostrar que talento não é nada sem esforço e que ninguém vence sozinho.

3) Curtindo a vida adoidado: Ferris é um típico adolescente que não é muito fã da escola e sempre procura passar de ano fazendo o mínimo possível de esforço. Sempre inventa planos e desculpas para fugir da perseguição do diretor da escola, escapando todas as vezes e se dando bem no final.

Apesar de passar a imagem que a vadiagem recompensa no final, a grande mensagem do filme é que você não deve levar a vida tão a sério. Por mais que esforço, trabalho e dedicação sejam fundamentais, parar tudo e curtir a vida e um dia de sol de vez em quando também é importante.

ferris

4) Kickboxer – O desafio do dragão: Van Damme é um iniciante nas artes do Kick Boxing, e serve de sparring para os treinamento do seu irmão famoso, que é campeão mundial. Ao fazer uma turnê pela Tailândia para colocar suas habilidades a prova, Eric Sloane enfrenta o temido e desleal Tong Po, que acaba o deixando paralizado com um golpe ilegal. Kurt resolve treinar com um estranho e obscuro mestre para poder enfrentar o vilão Tong Po e vingar seu irmão.

A maior lição que esse filme passa é sobre família e sua importância em nossas vidas. Além disso, você pode encontrar um amigo onde menos espera. Outra coisa importante a ser aprendida é a não julgar o livro pela capa. Ninguém imaginaria que um velhinho franzino seria um mestre do Kick Boxing.

5) Comando para matar: John Matrix é um militar aposentado que leva uma vida pacata com sua filha, até o dia em que ela é sequestrada e ele se vê obrigado a bater de frente com um grupo de mercenários para resgata-la. O verdadeiro exército de um homem só, Matrix não para até dizimar completamente os bandidos e recuperar sua filha.

Você pode não ter prestado atenção nisso, afinal é só mais um filme brucutu do Schwarzenegger, mas a verdade é que o que aprendemos aqui é o que um pai é capaz de fazer pelos seus filhos. Não há obstáculo grande o suficiente para impedir um pai de proteger seus filhos.

6) Rocky: Rocky Balboa é um lutador de boxe que enfrenta diversas dificuldades em sua vida, desde a pobreza até a perda de entes queridos. Muitas vezes contestado sobre ser ou não o melhor, é obrigado a enfrentar diversos lutadores em situações nem sempre honestas para provar ser o melhor.

A lição de Rocky não é que o bonzinho vence no final. Muitos bonzinhos perdem no final. A lição de Rocky é que não importa o quão forte a vida possa lhe bater se você se reerguer. Não é o tamanho da queda que conta, mas sim a sua capacidade de se levantar quantas vezes for necessário.

7) Unidos para vencer: Barry Gabrewski é um adolescente que sofre bullying dos garotos mais fortes de sua escola. Além disso, ele é asmático. Um dos seus grandes sonhos é conhecer Chuck Norris, seu grande ídolo, e se tornar um lutador bem sucedido como ele.

O filme ensina que você pode superar os seus limites se buscar isso. E que ninguém deve dizer quem você deve ser ou o que você deve fazer da sua vida senão você mesmo.

* Jonathan Brandis é o garoto no papel principal do filme. Ele também fez Bastian em A história sem fim 2. Infelizmente, morreu aos 27 anos em 2003 após cometer suicídio.

8) Predador: nesse filme, Dutch é um soldado de alto gabarito que lidera seu batalhão pelas florestas da América Central em busca de sobreviventes que são mantidos em cativeiro. O que eles não sabiam é que esperando por eles há um alienígena altamente forte e poderoso que com armas de tecnologia muito mais avançada vai caçar um por um até ter todos os seus crânios como troféus.

O que aprendemos com Dutch: se você conhece o ambiente ao seu redor, se você sabe as armas que tem e usa a inteligência ao invés da força, você pode destruir até mesmo um inimigo muito mais poderoso que você. O cérebro é mais importante do que a força bruta.

9) Curso de verão: numa escola cheia de alunos problemáticos e repetentes, um professor de educação física vê suas férias sendo canceladas ao ser escalado para um curso de verão com os piores estudantes do colégio. Durante todo o período das férias ele se vê obrigado a ensinar e faze-los passar no exame final evitando a reprovação.

Todos merecem uma segunda chance. Com incentivo, companheirismo e esforço todo aluno é capaz de mostrar o seu melhor desempenho. Não se pode desistir das pessoas.

summer

10) Gremlins: um rapaz recebe do seu pai um bichinho de estimação um tanto quanto estranho. Mal sabia ele a confusão que ia se meter quando deixa de seguir as orientações passadas pelo antigo proprietário do animal.

A principal lição desse filme: leia a porra do manual. Respeite as regras que foram ensinadas. Não importa o que aconteça, SIGA O MALDITO MANUAL DE INSTRUÇÕES!

As 10 piores rimas da música brasileira

Muita gente gosta de comentar sobre a qualidade da nossa MPB e há vários cantores/compositores considerados verdadeiros gênios nos diretórios acadêmicos das universidades. Eu nunca fui um grande apreciador da música nacional. Eu gosto, como dizem por aí, dos enlatados americanos. Não nego, mas também curto enlatados britânicos, e outras coisas. Fiquei imaginando se não seria pura má vontade minha e que há coisas boas pra se apreciar na nossa música. Após muito refletir, cheguei a conclusão de que não é má vontade minha.

Lembro que gosto é algo bem individual, deixo aqui antecipadamente duplamente reiterado e reforçado que o que você vai ler reflete a MINHA OPINIÃO. É muito óbvio dizer isso, mas esse disclaimer se faz necessário para evitar a fadiga. Comecei a ouvir algumas coisas e em pouco tempo me senti incomodado por algo que está presente quase que na totalidade das músicas produzidas no Brasil: as rimas toscas. A quantidade de merda fumegante que é escrita, rimada e transformada em canção por aqui é digna de um estudo científico. Certamente o que eu vou mostrar aqui não é o SUPRA-SUMO do baixo nível na arte da rima, porque eu conheço pouca coisa. Não se acanhe e escreva as que você acha piores aí nos comentários. As rimas não estão em nenhuma ordem particular de preferência. Fui escrevendo a medida que fui lembrando.

1) Caçamba/Samba: essa obra prima da MPB e do Sertanojo é cantada por Daniel, também conhecido como “aquele que só fez sucesso depois que o parceiro morreu”. Ele é tipo a Adriane Galisteu do Sertanejo, mas com menos peito. Talvez tenha mais bunda que ela, nunca reparei, mas não seria difícil. Essa rima faz parte da música “Vai dar samba”, cantada por ele. Vou suprimir o nome do compositor pra evitar constrangimento público, não quero ser processado de graça. O refrão é um primor:

Tem coisas que a gente sente
No fundo do coração
Nós nascemos um pro outro
Diz a minha intuição
É a canoa e o rio, é a corda e a caçamba
Não tem erro
Não dá outra
Vai dar samba

A música é tão ruim que rimar coração com intuição já valeria outro posto nessa lista, mas pelas regras uma música não pode entrar duas vezes. Não satisfeito, o compositor inseriu canoa, corda e caçamba. Claramente num beco sem saída, caçamba foi a única palavra que ele encontrou pra rimar com Samba. Se tivesse dito, sei lá, vai dar pagode, tinha bigode pra compor o refrão. Escolheu Samba, teve que continuar com esse amontoado de estrume aí. Isso porque não citei a genial parte da primeira estrofe onde ele diz que “Gosto, gosto de você faz muito tempo / e como é gostoso gostar”. Como é gostoso gostar. COMO É GOSTOSO GOSTAR

2) Eta/Tieta: um dos grandes da nossa MPB é o Caetano Veloso. Difícil é saber grande em quê, já que ele é um dos maiores fazedores de rimas toscas que nós temos. Eu poderia fazer um post apontando apenas as 15 piores rimas do Caetano Veloso. O ~ gênio ~ teve a pachorra de rimar mexe com Marrakesh. Porém, acho que o hors concours dele mesmo é o ETA/TIETA. Vamos desconsiderar que essa mesma lepra em forma de música tem SOL/LENÇOL e BANHA/TACANHA. Faz Claudinho&Buchecha parecerem gênios.

ETA,
ETA, ETA, ETA,
É A LUA, É O SOL É A LUZ DE TIETA,
ETA, ETA!

Olhem esse refrão. Isso é um acinte. É uma ofensa. Tem quatro frases nessa merda e TRÊS delas são compostas apenas de ETAS. Nem pra ter rimado com TETA. E esse sujeito é considerado um dos nossos gênios. Depois a gente fica se perguntando porque não temos nenhum prêmio nobel até hoje no Brasil. Olhando pra nossa música dá pra ter uma PEQUENA NOÇÃO dos motivos que nos levam a estar na rabeira da genialidade humana.

3) Delinquente/Carente: olha aqui o Sertanojo dando as caras de novo. Bruno e Marrone são os responsáveis por popularizar essa desgraça. Caras, o que a gente fez pra merecer isso? Deve ter passado requeijão na hóstia ou algo parecido. Essa música foi um dos maiores sucessos do sertanejo no Brasil e tem apenas DUAS ESTROFES. Aí em seguida vem o refrão chiclete que é só o que as pessoas ficam repetindo. O pior é que eu sei o refrão dessa porra decorado, devo ter aprendido por osmose.

Seu guarda eu não sou vagabundo eu não sou delinquente
Sou um cara carente
Eu dormi na praça, pensando nela
Seu guarda seja meu amigo me bata me prenda faça tudo comigo
mas não me deixe ficar sem ela

Lendo agora com calma eu vi que o cara rima ELA com NELA. Delinquente e Carente é fichinha, eu devia ter mudado. Isso sem contar o sentido duvidoso do FAÇA TUDO COMIGO. Granola, certeza. É por isso que eu nunca torço pra uma dupla sertaneja se desfazer, porque aí serão DOIS ENERGÚMENOS EM CARREIRA SOLO. É tipo jogar água no gremlin. Duplas sertanejas, nunca se separem, por favor.

4) Ão/São/Canção: Carlinhos Brown tem algum tipo de complexo, porque o cara quer ser índio de qualquer jeito. Seria o primeiro caso de índio negro do país. É tipo um japonês de cabelo ruim (se bem que o Jaspion ocupou esse posto). A galhofa aqui é que nem o limite da tosquice nas rimas foi respeitado. Aliás, Carlinhos seria Charlie, no equivalente em inglês. Ou seja, o nome dele em inglês seria Charlie Brown. A GENTE NÃO PRECISA DE MAIS DE UM CHARLIE BROWN. Deixa isso só pro Chorão, que tá de bom tamanho.

E esse ao de são
Hei de cantar naquela canção

O que esperar de um cara que tima TATIBITATE com TRATE ME TRATE? O cara INVENTOU UMA FUCKING PALAVRA pra poder fazer a rima. Isso não é uma licença poética, é um ano sabático poético inteiro. Certeza que se perguntar qual o estilo de rima dessa bagaça seria o ZUERILHA MAIOR. E pensar que ele representou o Brasil na Copa do Mundo… Essa é a imagem que queremos que tenham da gente lá fora? E ele ainda queria entupir os estádios de CAXIROLAS! Carlinhos, faz um favor: pega 1000 caxirolas, joga as caxi fora e fica com o resto. Cada país tem o Charlie Brown que merece.

5) No Way/Falei: tá vendo? Por isso que eu digo que não precisamos de mais um Charlie Brown. Porque vai dar merda, só por isso. Chorão morreu de overdose, mas nenhuma droga que ele tenha consumido na vida é tão letal quanto as músicas que ele deixou, como nessa letra de uma das músicas mais famosas dele. Foi até difícil escolher uma, porque nem rimar o cara sabia direito.

Ela achou meu cabelo engraçado
Proibida pra mim no way
Disse que não podia ficar
Mas levou à sério o que eu falei

É uma pena que o Chorão tenha morrido, porque jamais saberemos por que caralhos ele enfiou um GUERRA no final do refrão. “Se não eu, quem vai fazer você feliz? Guerra”. Meu santo Cristo, no que esse cara estava pensando?

6) Funk/Diamante: fonética não é o forte dos funkeiros. Independente do estilo, seja o erótico, o ostentação ou o sem noção, rimar é uma arte desconhecida que se perdeu pelo caminho quando se trata de funk. E eu não estou sendo preconceituoso. Eu não acho que funk seja o que temos de pior por aqui, de verdade. Funk é uma merda, isso é fato, mas a merda musical no Brasil tem várias gradações. Temos uma escala pantone de merda musical e o funk não está entre os primeiros lugares.

Glamurosa!
Rainha do funk
Poderosa!
Olhar de diamante

Na falta de palavras em português, o cara resolveu rimar palavras completamente diferentes. FUNK com DIAMANTE. Colega, senta aí, deixa eu explicar algo a você. FUNK não rima com DIAMANTE, entendeu? Teria mais sentido se a mina a que você se refere fosse RAINHA DO PUNK. A música não perderia o sentido e você ainda iria ganhar a simpatia de uns mano aí, manja? Se você acha que punk não se encaixa, muda a estrofe inicial, poxa. Coloca “Góticaaaaa! Rainha do Punk! Simbiótica! Odeia um Funk”. Ficou muito melhor, não acha?

7) Coração/Bola de Sabão: Claudia Leitte é outra que representou o Brasil na copa. Imagine a vergonha alheia que sentimos quando ela foi colocada lado a lado com Jennifer Lopez. Não estamos falando de beleza aqui, afinal uma das nossas musas da música baiana(?) é realmente um mulherão extremamente ível (ível, do verbo eu ia). Estamos falando aqui artisticamente. Essa menina não tem empresário? Como o sujeito libera sua pupila pra gravar uma música com esse excremento lírico?

Pirou!
Minha cabeça
E o coração
Feito bola de sabão
Me desmancho por você…

E deixemos bem claro: bola de sabão não desmancha, ela estoura. O que vai desmanchar é essa sua cara quando você for chorar no espelho pensando no que você fez com as mentes das pessoas espalhando essa música escrota.

8) Terra/Guerra: essa rima nem é uma rima tão ruim assim. Há várias opções pra fazer uma música minimamente decente usando essas duas palavras. Esse eu vou por na roda. O responsável por isso é Frank Aguiar, aquele cantor que tá sempre dirigindo (han? han?). Começando pelo nome da música, MORANGO DO NORDESTE. Amigo, eu não sei o que você entende de clima, sazonalidade ou da geografia brasileira, mas o Nordeste seria A ÚLTIMA REGIÃO DO BRASIL PRA VOCÊ PROCURAR UM MORANGO. Pô meu, um Caju do Nordeste, uma Jaca, uma melancia, tinha tantas opções, tinha que enfiar uma fruta inverossímil na letra?

apesar de colher as batatas da terra
com essa mulher eu vou até pra guerra

A música é tão ruim que vão dizer que só entrou aqui por cotas. Esse negócio de morango do nordeste é tão ofensivo que eu esqueço que o cara rima sonhador com plantou. E ainda termina com “AAAAI É AMOR, AI AI AI É AMORRRR, É AMORRR”. Véi, na boa. Me diz o que diabos tem a ver o cara plantar batatas com ir ou não com essa mulher pra um conflito armado? Qual a relação de causa e efeito entre a atividade agricultora do sujeito com envolver-se militarmente num entrevero levando-a junto? A resposta é simples, o cara pensou primeiro na segunda frase e ficou sem ter com quem rimar. Aí mandou essa gonorreia musical aí.

9) Bola/Frajola: Frajola é um dos meus personagens preferidos da Hanna-Barbera. E Claudinho&Buchecha tinham que ir lá mexer no que tá quieto. Aliás, essa música Fico assim sem você é o SANTO GRAAL das rimas absurdas, horríveis e estúpidas. Entre as genialidades estão instante/falantes, assim/fim, você/ver, chupeta/julieta, etc. Aliás, neném chupeta e Romeu sem Julieta, ETA DUPLO SENTIDO, meu querido. Não que eu esteja insinuando que Julieta fazia massagens buco-maxilo-penianas no Romeu.

Futebol sem bola,
Piu-piu sem Frajola,

Buchecha também teria o seu lado Adriane Galisteu, já que Claudinho morreu precocemente. Mas na verdade depois que o parceiro morreu, a carreira dele meio que entrou em declínio. Eu não estou aqui comemorando a morte de ninguém, mas se puder fazer um agradecimento póstumo ao Claudinho, fica aí o meu abraço.

10) Futebol/Rock N’Roll: talvez o maior compositor brasileiro vivo ou morto, Chico Buarque é uma espécie de Deus na música brasileira. Cantor, compositor, escritor, o cara é multifacetado. Talvez essa aura faça com que as pessoas ignorem que apesar da sua grande capacidade de rimar e fazer músicas impossíveis de se tocar no violão (sério, tentem, é impossível), ele cometa as suas gafes na hora de fazer rimas imbecis. Os outros podem ignorar, mas eu não. Esse grande compositor cometeu o mesmo erro do MC Marcinho e do Chorão, que na falta de rima misturaram inglês com português, palavras que não tem nada a ver e forçaram a pronúncia pra dar algum sentido aquela coisa bizarra.

Aqui na terra tão jogando futebol
Tem muito samba, muito choro e rock’n’roll
Uns dias chove, noutros dias bate o sol

Chico, você parece ser um cara bacana. Mas NUNCA que Futebol rima com Rock N’Roll. Pode torcer seu nariz a vontade, pode forçar a pronúncia, pode espernear, mas NÃO, meu amigo. FUTEBOL NÃO RIMA COM ROCK N’ROLL. Futebol e Sol, ok. Mas tira esse Rock N’Roll daí, cara. Você entende de MPB, não de Rock.

Quem você acha que ficou faltando? Pra você, qual é a pior rima da música nacional? Comente aí.

Topo