Caldo Knorr ou “Caralho mano, fudeu!”

Tomar banho de mar é uma experiência deveras prazerosa, se você não morar em Recife. E nem tanto pelos tubarões que insistem em devorar as pessoas, mas mais pela água nojenta poluída pelo esgoto da aristocracia pernambucana. O problema é quando o mar vem com aquela onda surpresa e dá aquele caldo (ou vaca), onde você rala o joelho na areia, engole aquela espuma salgada (êpa!) e sai mais desorientado que surdo-mudo em briga de estádio. Agora analisem a imagem abaixo e respondam:

1) Quantos litros de água do mar ela bebeu?
2) Qual o coeficiente de aceleração da boca da banhista em direção a areia no fundo do mar?
3) Quantos capuccinos daria pra fazer com a espuma fagocitada pela referida banhista?

Veja também

<>

Comentários

Topo