90gbps/mês de ingenuidade

Muito se fala da ineficácia e do atraso dos Governos em países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, mas o caso mais recente, da condenação dos 4 responsáveis pelo The Pirate Bay a 1 ano virando mulherzinha de prisão mais multa de US$3.6 milhões de dólares é no mínimo ridículo. E estamos falando do governo sueco, que teoricamente deveria ser mais democrático que o nosso dado o IDH do país.

Escrotisse pura principalmente a multa, que serviu como compensação para royalties perdidos durante o período de funcionamento do site. Das duas uma, ou os artistas ganham uma merreca de royalties ou simplesmente a multa foi calculada “a bangu”, sem critério algum. É IMPOSSÍVEL mensurar quanto se poderia ter cobrado de royalties caso houvesse uma forma de calcular TODO O TRÁFEGO realizado pelos torrentz linkados pelo TPB. Sim, pois eles não disponibilizavam conteúdo pirata, apenas redirecionavam as buscas. Se você quiser, pode ir lá no google que vai continuar encontrando tudinho. Fecha o google também Sr. Escrotisson Presidente da Suécia.

Para se ter uma noção do que o TPB representava em termos e tráfego na Web sueca, basta analisar rapidamente o gráfico abaixo, mostrado pelo netnod:

all_month_sum2

Isso mesmo. O tráfego de dados na Suécia caiu de 180gbps/mês para em torno de 90gpbs/mês. Alguém acha que o pessoal da corte sueca sabia com o que estavam lidando? Eles não sabem nem o que são gigabytes.

Em um certo momento a tecnologia de conexões de banda larga irá dar mais um salto. E chegaremos ao momento em que o mundo inteiro será uma grande rede local, onde encontrar um iso de um jogo de 20gb vai ser a coisa mais natural do mundo e será possível meramente arrastar o arquivo pro desktop e esperar uns 10 minutinhos. Além do mais, com novos serviços nascendo, quem se importará em possuir os dados se é possível via streaming simplesmente clicar 2x numa música e ouvi-la? Ou mesmo assistir a um filme?

Os imbecis envolvidos ainda não perceberam que não se trata de TER propriedade sobre os arquivos, no momento em que não houver essa necessidade as indústrias da música e entretenimento continuarão tendo que criar novas formas de cobrar pelas suas criações, pois a tendência é que se torne cada vez mais impossível controlar o que NÃO PODE ser controlado.

Referência: Silvio Meira

Veja também

Prisão

As prisões invisíveis são as piores:   :(

<>

Comentários

Topo