5 situações que eram insuportáveis antes do Twitter

O twitter mudou o mundo, ao menos na forma como as pessoas enxergam as redes sociais. Artistas, gente famosa e pessoas comuns dividem de tudo no dia-a-dia e por conta do microblog expoem ainda mais suas vidas para quem quiser ler. Mas a GRANDE modificação comportamental que o Twitter trouxe é percebida no cotidiano, mais precisamente naquelas horas chatas e situações que as pessoas ODEIAM enfrentar, como por exemplo:

1) Filas: quem se imagina enfrentando filas homéricas sem o smartphone acessando o Twitter? Imagina o que era antes dele ter que chegar na Caixa Econômica Federal lotada, pegar sua ficha de número 687 e olhar no painel o número 23 sendo chamado?

2) Consultórios: médicos no Brasil parecem ser todos europeus, pois o fuso horário da consulta é sempre 6h depois do marcado. E parece que só mulher vai pra médico, porque no consultório só tem revista Caras, Contigo, Viva ou Capricho. Nada de uma 4 Rodas ou Info Exame. Na melhor das hipóteses encontra-se uma Veja de 1998. Twittar nessa hora de espera é a salvação.

3) Banheiro: nunca se cagou tanto nesse mundo com a simples desculpa de sentar no vaso e dar uma twittada, de preferência avisando a todo mundo como “a portabilidade é maravilhosa”, afinal, tudo o que os estranhos que lhe seguem querem saber é sobre seus movimentos intestinais.

4) Trânsito: dane-se que os carros não andam e que você vai sair do trabalho às 18h e chegar às 22h em casa. Enquanto você tiver bateria pra ficar lendo o Twitter, tá de boa.

5) Casamentos: cerimônias religiosas só são divertidas e animadas em filmes, não se engane. As mulheres conseguem ficar entretidas falando mal da decoração, das roupas dos convidados ou mesmo do vestido da noiva (tudo despeito). Mas e os homens? Nada que um twitter não resolva.

Bônus: qual graça teria uma invasão zumbi se você não puder twittar “ESTÁ ACONTECENDO!”?

Agora imagine: já pensou HOJE, você ter que enfrentar todas essas situações sem seu smartphone e sem twitter? A taxa de suicídios per capita seria incalculável.

Veja também

<>

Comentários

Topo