TOP10 jogos antigos e toscões de PC

O saudosismo bateu geral no post sobre as 10 maiores gambiarras usadas na informática desde os tempos mais remotos. Muita gente se viu na mesma posição de ter que usar aqueles artifícios pra conseguir resolver problemas na época em que Zelda Scott e Cindy Crawford eram sinônimo de mulher gostosa e os videogames do momento eram  de Master System e Nintendo 8 bits a Mega Drive e Super Nintendo.

Uma das gambiarras citadas, que era a de liberar memória pra jogar me fez pensar quais eram os joguinhos que eu mais curtia naquela época, um período em que pra transportar um jogo tínhamos que primeiro formatar os disquetes que vinham de fábrica sem formatação e depois digitar arj -x -r -va 1440 b: ou algo que o valha. As opções não eram muitas, depois que o cd-rom creative de 2x começou a aparecer em alguns lugares foi que os jogos em cd-rom começaram a se espalhar.

Claro que isso tinha que resultar num TOP10 joguinhos toscos dos anos 80/90. Para a galera que se identificou com o post anterior, a maioria terá jogado todos eles. Vale também me lembrar de algum que eu tenha esquecido:

1) Indy 500: esse jogo era uma reprodução ‘fiel’ das 500 milhas de indianápolis. Você podia setar quantas voltas iria jogar e tinha que dar as 4 voltas lançadas para fazer sua qualificação. Eram 3 carros para escolher, Penske (mais rápido, menos estabilidade), March (mais lento, mais estabilidade) e Lola (meio a meio). O grande objetivo do jogo era causar a maior colisão possível só pra ver o replay depois ou então pilotar na contra-mão. Quando havia uma batida o número de polígonos que voavam era contado nos dedos da mão do Lula.

2) Prince of Persia: um dos jogos mais filhadaputamente difíceis, apelões e chatos da época. A enorme instalação cabia num disquete. O objetivo era aquele de sair com uma espada furando barrigas de árabes com gosto duvidoso para roupas, escalando paredes, enfrentando armadilhas para no final tirar uma casquinha daquele monte de pixels que dizem ser uma princesa.

3) Stunts: nesse jogo, você dirigia um Fiat 147 ou algo do gênero e o objetivo era completar a pista no menor tempo possível passando por rampas, loops e slaloms. A dirigibilidade era idêntica a de um pau de arara sem freios descendo a serra no meio da chuva, o que significava raiva, muita raiva jogando esse game.

4) Nibbles: sabe aquele jogo da cobrinha que tem que ir comendo as frutas e aumentando de tamanho? Pois é, na época do MS-DOS ele já existia e era um dos maiores responsáveis por transmitir vírus naquela época. A cobrinha era um monte de quadradinhos e as frutas eram números de 1 a 9. Suuuuper divertido.

5) Wolf 3D: talvez o jogo mais jogado da época, foi simplesmente o primeiro FPS da história, ou seja, isso por si só já mostra os méritos do jogo, pois isso revolucionou a jogabilidade. E o jogo era divertidão, com salas secretas, bigodinho do Hitler e tiro pra todo lado.

6) Out of this world: estilo parecido com Prince of Persia, onde o objetivo era resolver puzzles para ir passando de fase. A diferença é que não havia princesa e os inimigos não eram árabes de calça santropê, mas minhocas alienígenas e bichos que vieram dos esgotos de Marte. Era dificilzinho pra caramba e meio monótono mas fez sucesso.

7) Duke Nukem: basicamente era uma versão melhorada de Wolf 3D que permitia ao jogador interagir um pouco com os objetos no cenário, algo como uma versão primitiva da física que vemos atualmente nos jogos. Passando de fase em fase, coletando armas, detonando os inimigos desde a NY devastada até à Lua, bastava usar o estilo capitão Nascimento de ser e sentar o dedo nessa porra.

8) Doom: Mesmo esquema de Duke Nukem. Leia o parágrafo anterior e acrescente possibilidade de jogar em rede, usar cheats e criar mapas personalizados. Foi um dos responsáveis por popularizar o tiroteio via internet (na época, em Lans primitivas e em conexões de 14.400bps). Jogo extremamente violento para a época. Só digo uma coisa: IDKFA e IDDQD.

9) The Dig: esse foi um dos meus jogos preferidos durante MUITO tempo. Não só pelas animações, mas por envolver alienígenas, asteróides, astronomia, mistério… A trama do jogo era pra lá de inteligente e esse jogo foi um dos primeiros da época em que os ‘kits multimídia’ estavam espalhando-se pelos PCS. Gravador de CD era lenda, mas os cd-roms de 8x na época já se multiplicavam como moscas. Os gráficos eram impressionantes para a época e o jogo não tinha muita ação, já que era baseado em cliques e em resolução de puzzles, mas era divertido pois não era nem um pouco fácil zerar da primeira vez.

10) Sim City: um dos jogos mais tradicionais de simulação, onde você era o prefeito de uma cidade que estava começando do zero. Bem complexo, pois envolvia administração de finanças, políticas públicas, etc. O objetivo era não só aumentar a densidade populacional, mas prover isso com qualidade de vida. A melhor diversão era colocar um prédio gigante na frente do aeroporto e ver os aviões decolando e colidindo imediatamente. Eu era mau, admito.

Jogos lembrados que não entraram na lista: Alone in the dark, The Seventh Guest, Eleventh Hour, Full Throttle, Lemmings, Blackthorn, Day of the tentacle, Cobra mission, World Circuit (GP1) entre outros. Esqueci algum?

Veja também

<>

Comentários

Topo