10 coisas que aprendi assistindo Two And a Half Men

Two and a half men é um dos melhores seriados da atualidade. Mostra a vida de Charlie Harper, uma espécie de alter-ego de Charlie Sheen que vive dos royalties de suas composições e sabe como ninguém aproveitar a vida. Moram com ele seu irmão Alan e o filho dele Jake. A série vai pra oitava temporada e é uma das mais engraçadas de todas, além de nos passar diversas lições para a vida:

1) Mães: sua mãe pode ser a maior bruxa do mundo, mas ainda será sua mãe, goste você ou não. E tudo bem se ela usar terninhos com saias curtas mesmo sendo sexagenária;

2) Filhos: por mais burros que eles pareçam, eles ainda conseguirão lhe passar a perna com boa frequência. E está tudo bem se o futuro deles for seguir a carreira de frentista, o importante é ter saúde;

3) Vizinhos: nem sempre é vantagem ter uma vizinha bonita e gostosa que dá bola pra você. Se você se aproveitar do fato dela te dar bola você pode acabar com as SUAS bolas coladas com super-bonder;

4) Irmãos: quando você estiver na miséria, sem dinheiro, quebrado, falido, sem dignidade e desesperado, seu irmão bem de vida irá lhe dar abrigo, mesmo que isso o leve a anos e anos de humilhações e passadas na cara;

5) Saúde: fazer Colonoscopia não é constrangedor e é normal falar sobre esse exame num jantar a dois quando se objetiva o coito;

6) Bebida: a melhor cura para uma tristeza é beber um bom scotch. Se isso lhe der ressaca física ou moral, continue bebendo que você esquece;

7) Bullying: é mais do que justo que você explore o seu sobrinho se você estiver afim de uma professora de balé gostosa. Colocar o pirralho vestindo malha é permitido se a situação envolver um possível coito;

8) Empregados: sua faxineira pode salvar sua vida na mesma proporção em que pode acabar com ela, se você der muita liberdade;

9) Dinheiro: dinheiro ganho em apostas e jogos é utilizado exclusivamente para bebida, farras e prostitudas. E fim de papo;

10) Ex-mulheres: só servem pra atormentar a sua vida, tirar o seu dinheiro e a sua dignidade. E se prepare para aguentar o pediatra do seu filho comendo ela, por exemplo.

Veja também

<>

Comentários

Topo