10 bobagens para ferrar o computador

Antes de tudo, que fique claro que eu entendo as bobagens que os usuários cometem (a maioria). Ninguém é obrigado a entender de tudo, apesar de eu achar que um mínimo de bom senso todo mundo deve ter. Mas quando posto dicas procuro sempre ajudar o pessoal mais leigo fazendo com que eles evitem prejuízos não só financeiros relativos a quebra ou queima de equipamentos, mas a preocupação maior é em proteger suas informações. Dados custam dinheiro também.

O tom irônico ou humorístico é para tornar uma leitura chata em algo mais interessante e que valha a pena ser repassado adiante.  Como até hoje ninguém reclamou, vou usar o velho chavão futebolístico de que em time que está ganhando não se mexe. Mas o e-mail (administrador@bytequeeugosto.com.br) está a disposição para dicas de postagens, comentários diversos, sugestões, reclamações, etc. Esse blog ficará ainda melhor com a ajuda de vocês.

Mas sem mais delongas, evitem fazer essas 10 coisas e tenham muito menos stress usando o computador:

1) Ligar na tomada sem aterramento/estabilizador: alguém aí confia na rede elétrica aqui no Brasil? Se tem uma coisa que pode de fato FRITAR o seu computador (não fritar no sentido RAVE da coisa) é queda de energia. Pode não só danificar componentes para sempre como fazer você perder dados importantes. Já pensou se seu coração e seu cérebro tivessem um interruptor e de repente ele fosse desligado e ligado? Provavelmente você voltaria com o QI de uma samambaia (apesar de ter gente que mesmo sem esse interruptor já serem assim);

2) Desligar o Firewall: sabe o ditado “ruim com ele, pior sem ele”? No caso do firewall é assim. Normalmente esses sistemas já não são muito eficientes, agora avalia navegar sem eles, por exemplo? Já contei a história de nadar em alto-mar fedendo a bacalhau? Deu pra sacar a analogia;

3) Não atualizar ou não instalar anti-vírus e anti-spyware: favor ler o item anterior;

4) Instalar um monte de tralha, principalmente Betas: gente, 90% dos softwares são puro lixo. Agora imagina a versão BETA do lixo? Esse é um dos principais fatores que transformam seu Phenom Tri-Core ou o seu Core2Quad em um K6-2 500. Não sabe o que é um K6-2 500? É um processador, que atualmente é mais lento do que sua avó disputando São Silvestre com andador;

5) Lotar o HD e deixá-lo fragmentado: a fragmentação do disco ocorre porque os arquivos são armazenados em clusters. Imagine cada cluster como um quadradinho. Se o arquivo ocupa o equivalente a cinco clusters, quando você o apaga os cinco clusters ficam livres porém não de forma contígua. Isso faz com que caso você queira salvar um arquivo que ocupa oito clusters, os três clusters restantes serão armazenados em outro local livre fazendo com que o arquivo fique fragmentado. Isso faz com que o disco precise percorrer vários setores para juntar todas as partes do quebra-cabeças. Com o tempo isso fica cada vez pior e o acesso aos arquivos e o sistema operacional vão ficando muito mais lentos do que o normal. Resumo: evite instalar e desinstalar coisas desnecessárias e use o desfragmentador de disco do Windows ou outro software que faça isso (como já mostrado aqui) regularmente;

6) Abrir tudo que é anexo: já falei sobre isso em outro post, mas vou continuar repetindo até que vocês parem de abrir tudo que é tipo de anexo que vem nos e-mails de gente gringa que vocês não conhecem. Anexo é coisa séria, muito séria! O pior que pode ocorrer é algum vírus detonar seu sistema e você ter que cair com a little hundred, ou cenzinho, ou R$100,00 pra alguém consertar a bobagem;

7) Clickverdose: ícones piscantes, links e o cacete aquático, tem gente que clica em tudooooooooooooo! Não é só vírus que pode zonear seu computador, spywares são até piores. Alguns chegam a deixar sua máquina tão lenta que fica impossível usar e em outros casos a máquina nem inicaliza o sistema. Para de clicar, minha gente!;

8) Compartilhar até a alma: compartilhamento de arquivos é a maior porta de entrada para gente mal intencionada e para vírus. Em 110% dos casos, usuários domésticos por motivos óbvios são administradores de suas máquinas e praticamente todo mundo tem uma pequena rede domiciliar. Compartilhamentos em demasia podem fazer com que um único vírus com acesso privilegiado infecte todas as máquinas de sua casa. De preferência use pendrive para passar arquivos, ou se compartilhar, dê acesso de somente leitura;

9) Aliviando nos passwords: senha tem que ser difícil. Quanto mais difícil melhor. Na verdade tem que ser difícil o suficiente para você quase esquecer mas não tão difícil a ponto de você ter que anotá-la e colar num post-it no monitor. Passwords fortes com uppercase, símbolos e números dificultam a vida de quem quer levar vantagem sobre você;

10) Descartar backup e restauração do sistema: se você anda de moto, uma má notícia: um dia você vai cair, por mais prudente que seja. Se você usa computadores, uma péssima notícia: um dia seu hd vai queimar e você vai perder todos os seus dados, inclusive sua monografia que levou 1 ano pra ficar pronta bem as vésperas da entrega. Façam mais de um backup, se possível. Um backup em HD externo e outro em mídia, se possível. Uma imagem do seu sistema operacional cru, apenas com programas, anti-vírus e updates também é interessante pois ajuda a restaurar o sistema em pouquíssimo tempo;

Veja também

<>

Comentários

Topo