• Asus lança Zenfone 5 e 6 e agita o mercado de Smartphones
  • O lado sinistro escondido nas músicas infantis
  • Os melhores comentários da semana na Play Store #1
  • Exemplo de Fair Play no Fifa
< >
< >

O lado sinistro escondido nas músicas infantis

PATAT

A sociedade e os governos costumam pegar muito no pé de jogos e filmes por considerar que eles podem influenciar o comportamento de crianças e jovens. Muitos até são proibidos, como se a classificação etária não fosse o suficiente. Mas isso é extremamente injusto. As músicas de infantis, por exemplo, escondem um lado muito mais macabro e não sofrem qualquer tipo de repressão. E se algo pode influenciar um comportamento dessa forma, começando de berço as chances são muito maiores de sucesso.

- A barata diz que tem, um vestido de babado / É mentira da barata o vestido tá rasgado

Nota-se claramente uma intenção de caluniar e difamar a barata. Certamente um preconceito arraigado que vem do nojo natural e da repulsa que as pessoas sentem por esses insetos. Qualquer um pode perceber que o fato do vestido estar ou não rasgado em nada interfere no tipo de sua fabricação. Ou seja, a mensagem é clara: além de difamar a barata, vamos tripudiar da sua baixa condição social que a faz usar roupas velhas e rasgadas. Assemelha-se muito com o mundo real.

- Nana neném que a cuca vem pegar / Papai foi pra roça mamãe foi trabalhar

Quer dizer, os pais da criança tem plena ciência de que a Cuca está vindo. Ao invés de chamar a polícia e evitar um possível sequestro ou até mesmo algo pior, o que eles fazem? Colocam a criança pra dormir e deixam ela sozinha na residência. Além do claro abandono de incapaz, facilitam o trabalho da Cuca. Não duvido que eles tenham até deixado a porta aberta. Fica óbvio que eles queriam se livrar da criança e ainda por cima escolheram uma forma deveras cruel de fazer isso.

- Boi, boi, boi, boi da cara preta / Pega esse menino que tem medo de careta

Sério, qual é o problema desses pais? Não só praticamente entregam a criança como uma oferenda a um bovino, como ainda fazem questão de entregar qual é o ponto fraco dela. Assim o boi já chega com informações privilegiadas sobre o alvo. Isso não é uma música, é um inside job. A cara de pau é tamanha que sequer se preocupam em esconder as intenções nefastas, já mandam o boi chegar assustando e pegando na cara dura.

- Atirei o pau no gato to / Mas o gato to não morreu reu reu

Eu sempre achei que agredir animais fosse errado, mas essa música ensina que não apenas é ok descer a lenha em animais indefesos como ainda é permitido lamentar o fato de não ter levado o bichano a óbito logo de primeira. Sério, que mente doentia pensa desse jeito e ainda ensina isso aos filhos?

galinha pintadinha 4

- Um elefante incomoda muita gente / Dois elefantes incomodam muito mais

Veja bem: nunca um elefante invadiu o habitat de um ser humano. Os humanos é que não apenas invadem o espaço desses simpáticos animais como acham por bem mata-los de forma cruel, arrancando sem qualquer piedade suas presas para serem vendidas. E ainda tem a pachorra de criar uma música dizendo que os elefantes incomodam muita gente. O ser humano é muito cara de pau.

- A canoa virou por deixarem-na virar / Foi por causa do fulano que não soube remar

Procedimentos de segurança existem por um motivo. É por isso que crianças não dirigem carros ou conduzem canoas sozinhas. Elas são crianças, pelo amor de deus. Isso sem contar o estímulo que isso dá para a prática de X9. Deu merda na canoa? Dedura logo quem foi o paspalho que fez besteira. Arruma logo um culpado e tira o seu da reta. Essas são as crianças que estamos criando.

- Cai cai balão, cai cai balão / Aqui na minha mão

Todo mundo tá cansado de saber que soltar balão é perigoso, não apenas isso, é crime. Causa incêndio, falta de eletricidade e até mesmo mortes. Pessoas perdem suas casas por conta de balões. Aí um pai canta essa música não apenas achando normal soltar balões e cometer crimes, como faz a criança achar que ele pode cair na mão dela. Depois perde a mão ou sofre queimaduras generalizadas pelo corpo e não sabe o motivo.

- Minhoca minhoca me dá uma beijoca / Não dou não dou não dou, então eu vou roubar

Vocês já ouviram falar em assédio sexual? Quem diabos ensina a um filho que se ele não pode ter algo ele deve conseguir à força? O que irá impedir essa criança de roubar no futuro para conseguir coisas que não pode bancar? Alguém faça alguma coisa!

- O sapo não lava o pé / Não lava porque não quer

Claramente um recado estimulando a falta de asseio e a anarquia. Essa música é uma verdadeira fábrica de hipsters. Em breve estarão também deixando a barba e o cabelo crescer de forma nojenta. Daí a ouvir Los Hermanos é um pulo. Não se pode ensinar uma criança a fazer o que quer, especialmente abrir mão da higiene pessoal. Não é assim que o mundo funciona, meus amigos.

- Escravos de Jó / Jogavam caxangá

Amigo, vamos deixar bem clara uma coisa: FODA-SE O QUE ELES JOGAVAM. ELES SÃO ESCRAVOS!!! Você tem que denunciar Jó o mais rápido possível ao Ministério Público, manda essa porcaria de caxangá pro inferno! Você vê pessoas escravizadas por um tal de Jó e vai prestar atenção nesse joguinho babaca? Você é conivente com o tráfico de humanos!!!

Sério, eu não sei onde esse mundo vai parar. Nunca mais meu filho assiste Galinha Pintadinha.

Existe auto corretor para a humanidade?

A mensagem do vídeo é simples, apesar de já ter sido muito repetida: não deixe a tecnologia controlar você. O grande segredo para ser feliz e viver bem não é nenhum segredo: basta ter equilíbrio. Toda a tecnologia que nos cerca é maravilhosa, permitiu que a humanidade fosse muito mais longe do que se imaginava. Isso não é um discurso anti qualquer coisa, não precisa fingir que essas coisas não existem. Apenas busque o equilíbrio.

Dica do @rafaklein_br

< >
< >

UmXis1

< >
Topo